Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 



Não! No Maio da Gente, NÃO!

por Maria Mulher, em 01.05.12

Hoje, 1º de Maio, dia em que comemorei e honrei o direito a um descanso em igual proporção ao tempo para o trabalho e para o convívio familiar. Hoje sinto uma imensa tristeza e vergonha de ser concidadã do sr jerónimo martins e dos portugueses que se atropelaram para serem humilhados na sua precariedade. Hoje, sinto uma infinita tristeza por ver o meu país ser mencionado nos noticiários internacionais pela corrida ao pão e ao leite...assim, maquiavelicamente manipuladas às mão da concorrência e da finança cega, desumana de um homem que em vez de contribuir para a recuperação do seu país, nos escarnece e goza e espezinha, servindo-se da necessidade e da precariedade dos portugueses. Hoje! Hoje, Dia do Trabalhador. Fora um dia antes ou um dia depois e todos sentiríamos admiração por tão honrosa atitude de ajuda aos consumidores e às famílias. HOJE NÃO!
Hoje não, sr jerónimo martins!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59


A cegonha vinha de Paris

por Maria Mulher, em 30.04.12

Pode ser que a esperança também nasça de França.

Já que por cá nada acontece, que venham os ventos dessa terra de “Champignys”, levantar a esperança deste povinho de Tugas, que bem precisa de uma qualquer tábua, mesmo que bichada esteja, para fugir deste crescente pantanal em que recusamos afundar-nos. Holland pode ser uma pedrada na Merkel ou uma espinha na garganta do miserabilista e humilhante Gaspar ou de qualquer outro dos fantasmas que nos ensombram e que destroem a nossa confiança neste país e na classe política que sucessivamente nos tem desgovernado.

Esses que depois vêm dizer-nos - que  náusea!!!!!... - e repetir até à exaustão, que "os portugueses viveram acima das suas possibilidades". Mas, senhores, quem é que nos assediou por todas as vias e por todos os meios, com o "El Dorado" do consumismo!?... juros bonificados, telefonemas dos bancos, incentivos para ... e para .... e... pois! Eu e milhares de portugueses pagamos e pagaremos enquanto pudermos, apesar dos roubos que nos perpetram nos nossos salários, nos impostos, na assistência social, na saúde e na educação para nós e para os nossos filhos... Pois! E para que servem esses nossos sacrifícios? Para atirar para o BPN e outros buracos sem fundo, pelos quais não somos responsáveis, e nos quais não tivemos qualquer tipo de participação ou envolvimento. Sabemos sim, que por mais que nos encurtem as rédeas, nunca serão suficientemente curtas, nem o nosso contributo, ainda que pobrezinho, “do pouco que mal nos chega”, nunca chegará para saciar a gula, dos poucos que arrecadam o muito, que falta neste país do fado.

Holland, sim! que brilhe alguma centelha, nesta Europa da finança e da tecnocracia insensível, nesta Europa que substituiu o princípio da  solidariedade entre os povos pelo princípio da "pedofilia" entre os povos - os grande papam os pequenos e simplesmente esmagam, aqueles que apresentem qualquer tipo de deficiência ou malformação no seu desenvolvimento social, financeiro, económico... Abutres! Caçadores de aves feridas a quem atiram ainda no ninho, não para matar mas para ferir e deixar dependentes,  querendo fazer crer às suas vítimas que tudo “vem por bem”, que pois está claro, sim com certeza que é pelo seu bem que são e serão esventrados, depois de cirurgicamente anestesiados com o elixir da inevitabilidade, da resignação mórbida e da cegueira induzida.

Esperança, sim, precisa-se! E revolta também, que a lamechice só nos embala no berço mole de lama em que nos atolamos ao som do fado do bandido.

Voto hoje, mulher, pela criança que nunca chegou a França, e pela França que lhe roubou o sonho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39


Tempos difíceis estes...

por Maria Mulher, em 14.04.12

a cruz do crato.png

Tempos difíceis estes, com efeito avestruz a toldar a lucidez dos dias. Por onde andam os homens e as mulheres que fizeram deste país um lugar de democracia e de confiança? E onde estão os que nada fizeram?!...

Temos de acordar uma destas manhãs e fazer renascer a esperança. Urgentemente! O futuro precisa de todos os pais, de todos os professores, de todos os cidadãos. Vivos, ativos, proativos e em defesa da Escola Pública, da Educação e do seu país. Urgentemente!!! E as nossas crianças, os nossos jovens, os nossos filhos,todos precisamos de uma Escola que os ensine, que nos ajude a educá-los para ser gente a sério, não para ser máquinas, robôs de 1ª, 2ª ou 3ª escolha, produzidos em série. Respeite-se a Escola em vez de pretender tranformá-la numa qualquer linha de montagem com teste de qualidade, à saída.

imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:29


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds