Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Oratória "Semele", de Haendel

por António Filipe, em 04.07.12

No dia 4 de Julho de 1742 Haendel termina a composição da oratória "Semele", dias depois de ter sofrido um AVC.
Semele, HWV 58, é uma ópera ou oratória, em três actos, composta por Georg Friedrich Haendel, entre 3 de Junho e 4 de Julho de 1743. O compositor aproveitou o libreto de William Congreve, para uma ópera com o mesmo nome, escrita por John Eccles, em 1707.
Naturalmente, Semele tomou a forma de ópera. No entanto, Haendel tinha intenção de a apresentar em Fevereiro do ano seguinte, no concerto da Quaresma do Teatro Real. Por isso deu-lhe o tratamento de uma oratória.
Semele foi, de facto, apresentada, pela primeira vez, no dia 10 de Fevereiro de 1744, no Teatro Real, Covent Garden, em Londres. Mas a camuflagem de Haendel falhou. A audiência estava à espera de um tema bíblico. A maioria das oratórias, incluindo as de Haendel, teria ido ao encontro dessas expectativas. Mas o tema amoroso de Semele baseava-se em mitos gregos e não em leis hebraicas.
Desagradou àqueles que atendiam regularmente os concertos da Quaresma e estavam à espera de outro género de música e, como era em inglês, irritou os adeptos da verdadeira ópera italiana. Como resultado, Semele só teve quatro apresentações. Tentando agradar aos críticos, Haendel conseguiu mais duas apresentações, em Dezembro desse ano, no King’s Theatre, em Londres. Foram feitas alterações e aditamentos à obra, incluindo algumas árias em italiano (para agradar aos amantes de ópera) e excluindo linhas sexualmente explícitas (para os mais devotos). A partir daí, Semele caiu no esquecimento, durante um longo período de tempo.
Só em 1925 é que Semele foi novamente apresentada, em Cambridge e, em 1954, em Londres. Depois disso tem sido interpretada várias vezes tanto na Europa como nos Estados Unidos.


"No no, I'll take no less", da oratória "Semele", de Haendel
Mezzo-soprano: Cecilia Bartoli
Orquestra "La Scintilla"
Maestro: William Christie

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 22 de Março de 1687, morreu, em Paris, o compositor Jean Baptiste Lully. Tinha nascido, em Florença, na Itália, no dia 28 de Novembro de 1632. Passou a maior parte da sua vida a trabalhar na corte do rei Luís XIV, da França.  Tornou-se cidadão francês em 1661 e é considerado o mestre do Barroco Francês. O seu estilo de composição foi amplamente imitado na Europa. Muito pouco se sabe da infância deste compositor. Foi na sua cidade natal que aprendeu, sozinho, a tocar violino e, aos catorze anos, um nobre (cavaleiro de Guise) levou-o para França para ensinar italiano a uma sua sobrinha. Devido aos seus talentos de mimo, bailarino e violinista, entrou para a orquestra da corte de Luis XIV, onde se destacou como violinista.
Em 1671 ocupou o posto de compositor oficial do rei. Três anos depois tornou-se mestre de música da família real.
O maior contributo de Lully para a história da música reside na criação de vários géneros musicais como a "Comédie-Ballet" (em colaboração com Moliére), a "Tragédie Liryque" e a criação de uma tradição de música instrumental expressa na criação da típica "Ouverture" (que foi sucessivamente recriada pelos compositores franceses e adoptada por Bach e Haendel), ou das "Suites" instrumentais, igualmente recriadas e provenientes da tradição da dança de corte francesa e do "Ballet-de-Cour".
No dia 8 de Janeiro de 1687, Lully, recém-recuperado de uma doença, dirigia um “Te Deum”, em honra de Luís XIV. Batia o tempo, no chão, com um grande bastão (o precursor da batuta), usado frequentemente naquela época, quando atingiu o pé, criando um abcesso, que, rapidamente, se transformou em gangrena. Mas Lully recusou-se a amputar o pé e a gangrena espalhou-se, resultando na sua morte, no dia 22 de Março de 1687, em Paris.


Excerto de “Te Deum”, de Lully
Agrupamento “Les arts florissants”
Maestro: William Christie

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Quando se trata de hackers, somos profissionais, t...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você é um homem ou uma mulher? Você precisa...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Ile é conectado como o controle de acesso à Intern...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog