Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um dia hei-de perceber...

por Rogério Costa Pereira, em 28.04.13

Um dia hei-de perceber (eu gosto de perceber as cenas) o que se passa na cabeça das pessoas que se julgam no direito de decidir sobre a vida de outras pessoas. Ou mesmo de dar opinião não solicitada e botar faladura. Ou de, não convidadas, se quererem à força enfiar no quarto de outras pessoas para lhes aprovar o sexo. 
Um dia hei-de perceber todos estes agires e pensares. É que por causa desses agires e pensares há pessoas (muitas, muitas, muitas; assim de tantas...) que passam a vida enclausuradas, a julgar que há algo de errado com elas, pessoas que vivem escondidas, como se de foragidas à justiça se tratassem, pessoas, a maior parte adolescentes, que se matam por medo. Pessoas que são apedrejadas (literalmente e... literalmente) até à morte, física e/ou mental.

Há pessoas que não vivem por causa de outras pessoas que ousam julgar e decidir sobre o que não lhes diz respeito. Com estas, sim, há algo de muito errado e cruel.
Um dia hei-de perceber.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31


Vidas (?)

por Rogério Costa Pereira, em 25.08.11
Fecha o café às 4 da manhã, abre o café às 7 da manhã. Não tem empregados ("às vezes uma menina no Verão"). Aproveita as noites, as manhãs, as tardes, as noites... Só pela hora a que escrevo "isto tem pouca gente". Conduz "um Renault com 17 anos". Nunca tirou férias. Qual será o epitáfio deste homem solitário ("estou bem como estou")? Quem o ditará? E quem sou eu para duvidar que este homem esteja vivo? Vou para a praia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57


Mente com o coração nas mãos

por Rogério Costa Pereira, em 22.08.11

Que o molde não se partiu (julgo que as palavras em título foram usadas por Guerra Junqueiro para definir João Franco). Assim de repente? Quantos fome-negras fazem vida desta forma de vida? Quantos choram lágrimas de crocodilo enquanto os seus NIB correm activos? Quantos novos Fachos hoje comem da mesma gamela em que tanto cuspiram? Quantos homens de preço certo? Quantos sempre do lado certo, sem que ninguém se incomode ou dê por isso? Quantos usam o photoshop para retocar o passado, para retocar a alma? Quantos estão na sombra à espera de vez? Quantos esperam por ver o nome na coluna certa do Diário da República? E até onde descem para o conseguir? Quantos não dormirão, ainda assim, o sono dos justos? Que a praxis é velha, e já não há mal nenhum em andar de código de barras na testa?; e burros são os outros! Quantos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18

Este senhor da imagem chama-se Ilídio Vale e acabou de colocar Portugal na final do Mundial de Sub 20, em futebol. Dele, e da rapaziada que conduz, pouco temos ouvido falar. Como é consabido, esta é uma selecção mal-amada, desprezada, praticamente marginalizada pela imprensa (amanhã, talvez já sejam os melhores do mundo nas edições dos desportivos e mereçam uma chamada de primeira página nos jornais ditos de referência). Dizem que praticam um mau futebol, "apesar de terem eliminado a Argentina e a França".

Este post complementa o anterior. Em 1989 e 1991, o país parou para ver os jogos dos figos e pintos desse tempo; em 2010, o país vê, na Sport TV, o Barça papar o Real pela enésima vez, ignorando o jogo que passava em sinal aberto. Ignorando o Portugal que nos alberga, envergonhados dele, publicamente inscientes de que é a nossa imagem cuspida e escarrada. É destas pequenas coisas que se vai fazendo Portugal; este Portugal que insiste em não limpar o cotão que tem no umbigo (a troika diz não ser esse o caminho). Este é e não é o meu Portugal. É um Portugal que me dói e que me cura, quando dele me ausento. Um Portugal a quem resisto porque é meu filho e meu pai. Em 89 e 91, comprávamos tractores em forma de jipes e casas de férias, em 2011, com ar de "a próxima rodada é por minha conta", pagamos descadadores de bananas em 50 prestações com juros a rondar o insulto. Talvez por aí resida a diferença, de país de revigorados novos-ricos passámos a terra de pobres-ricos-novos, cansados e envergonhados da imagem que o espelho nos devolve. E sempre com o dinheiro dos outros. Apesar de em 1989 e agora nos andarmos a enganar a nós próprios, aqui há vinte e tal anos julgávamos que era só aos outros; agora, afundados em dívidas e galinhas no quintal melhores do que as da vizinha, sabemos, lá bem no fundo, que somos nós próprios os enganados. E queixamo-nos muito. E trabalhamos nada.

PS - Boa sorte para os putos na final.

PPS - Não me levem a mal, mas o plural que usei não me inclui, assim como não incluirá muitos dos poucos que por aqui passam. Mas tem de incluir alguém, que a culpa, essa, está prometida desde que nasceu a um qualquer segundo filho de boas-famílias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:39


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Eu vi várias pessoas testemunhando que ganharam ta...

  • Anónimo

    Olá a todos, espero que estejam bem. Meu nome é sh...

  • Anónimo

    Olá senhoras e senhores, precisam de ajuda finance...

  • Anónimo

    Undetected Fake bank statement for loan fake bank ...

  • Anónimo

    COMO EU OBTENHO MEU EMPRÉSTIMO DESEJADO COM UM EMP...

  • Anónimo

    Para este novo ano ofereço crédito rápido e privad...

  • Anónimo

    Para este novo ano ofereço crédito rápido e privad...

  • Anónimo

    Para este novo ano ofereço crédito rápido e privad...

  • Anónimo

    Para este novo ano ofereço crédito rápido e privad...

  • Anónimo

    Para este novo ano ofereço crédito rápido e privad...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds