Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Diz o antigo internacional Inglês ( A Bola). Foi um erro a marcação do europeu de futebol para aqueles dois países, onde campeia o racismo e o nazismo. A BBC vai passar um documentário a avisar os adeptos ingleses.

"O documentário da BBC, a emitir esta segunda-feira, mostra adeptos a fazerem saudações Nazis, a brindarem os jogadores negros com sons a imitar macacos, cânticos antissemitas e um grupo de estudantes asiáticos a serem atacados no estádio do Metalist, em Kharkiv, que vai ser palco de três jogos da fase de grupos."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30


Euro 2012 - o futebol contra a política

por Luis Moreira, em 16.05.12

Ucrânia : "

Para a Polónia, o Euro 2012 é a promessa de um avanço civil – novas autoestradas, novos aeroportos e linhas de caminhos-de-ferro – e, claro está, infraestruturas desportivas modernas. O evento também sela a sua parceria com a Ucrânia, prioridade de sucessivos governos e presidentes, apesar das diferenças políticas.

Do lado da política ucraniana esta constância não foi a regra dos últimos anos. Depois da revolução Laranja de 2004, depressa se assistiu às tensões crescentes entre [estes dois principais atores] o Presidente Viktor Ianukovitch e a primeira-ministra Iulia Timochenko. Num país duramente atingido pela crise, que fragilizou a economia ucraniana, baseada na indústria pesada e mineira, a ausência de reformas agravou ainda mais a situação. Os cofres do Estado estavam vazios, a inflação era devastadora, a hryvnia [a moeda ucraniana] enfraquecida, a ameaça de bancarrota estava na ordem do dia, os empréstimos das instituições financeiras internacionais eram o único recurso possível.

Durante esse tempo, os russos, com muita delicadeza, fecharam a torneira do gás, exigindo a assinatura de um novo acordo e o pagamento imediato das dívidas. A situação era dramática, porque o gás deixou de chegar à Europa. A indústria ucraniana estava a dois passos da catástrofe e o país a dois dedos de uma revolta nacional. Timochenko, a primeira-ministra da época, vestiu então um elegante vestido preto e pôs um colar de pérolas, e foi a Moscovo negociar com Putin [o primeiro-ministro russo de então]. Em janeiro de 2009, os dois países assinaram o acordo sobre o gás que valeu à primeira-ministra, anos depois, ser processada e condenada aos sete anos de prisão que cumpre atualmente por abuso de poder. O acordo em causa talvez não fosse perfeito, mas foi assinado com a faca encostada à garganta, e salvou a economia ucraniana.

Na verdade, o acordo pôs fim ao papel da RosUkrEnergo como intermediária com a Rússia, causando consideráveis prejuízos à empresa em que a Gazprom [russa] detém 50% do capital. Os outros 50% são detidos pelo oligarca ucraniano Dmytro Firtash, com ligações estreitas ao Partido das regiões do atual Presidente Viktor Ianukovitch.

O desporto e a política estão, assim, tão entrelaçados na Ucrânia como a trança de Iulia Timochenko. Tão ligados que se poderia imaginar que os oligarcas, que investiram milhões na construção de novos estádios, tudo fariam para que o campeonato fosse um sucesso e um passo em direção à integração na União Europeia, com quem eles tanto querem fazer negócios. São exatamente eles, os patrocinadores da política ucraniana, que podem fazer pressão junto do Presidente para acalmarem o caso Timochenko. Então, porque não o fazem? Porque sabem que Ianukovitch pode, com um estalar de dedos, cortar as veias de ouro de que eles se alimentam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Boicote à Ucrânia

por Luis Moreira, em 12.05.12

 Timochenko a antiga primeira ministra continua presa e, segundo diz, sujeita a maus tratos. Os países do euro ameaçam boicotar o Europeu de futebol que está para se realizar na Polónia e na Ucrânia.

O caso levou oito dirigentes europeus a recusarem-se a participar na cimeira e ao lançamento de apelos, na Alemanha e em toda a UE, ao boicote aos jogos do campeonato de futebol Euro 2012 que se desenrolem na Ucrânia. Contudo, Tomasz Nałęcz, conselheiro do Presidente polaco, Bronisław Komorowski, considera que boicotar a competição na Ucrânia seria contraproducente:Não devemos boicotar [o Euro 2012] e, sim, ir à Ucrânia, dar algum prazer a milhões de ucranianos e, simultaneamente, fazer qualquer coisa tangível pela libertação de Iulia Timochenko.

Em 9 de maio, o Presidente polaco, Bronisław Komorowski, solicitou ao seu homólogo ucraniano, Viktor Ianukovich, que a lei seja alterada e a sentença de Timochenko revogada. Entretanto, em 8 de Maio, Iulia Timochenko suspendeu a greve de fome, que iniciara em 20 de Abril, e foi levada para um hospital em Kharkiv, onde será tratada por um médico alemão. A antiga primeira-ministra ucraniana cumpre uma pena de sete anos de prisão, "por ter assinado um acordo de comércio de gás, alegadamente desfavorável, com a Rússia, em 2009".

A democracia e o Estado de Direito têm que ser regados todos os dias !

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:41


Uma política de imigração generosa mas cega

por Luis Moreira, em 03.05.12

Apareceram uma manhã aqui por baixo da minha janela. Eram jovens com o ar de quem tinha acabado de tomar banho, com roupas limpas mas simples. Dois Ucranianos, engenheiros (vim a saber depois) que tinham caído no desemprego. Segui passo a passo a descida aos infernos dos dois homens. Primeiro a bebida, depois a droga mais tarde já nem sequer se levantavam do banco de que fizeram a sua casa.

Por baixo dessa mesma janela há um parque infantil onde brincam crianças louras, negras, mediterrâneas, casos de sucesso de imigração bem sucedida, os pais têm emprego, vivem na mesma casa, cunhados , e andam a construir a casa de família lá na Ucrânia longínqua. Sentem-se seguros e os filhos já frequentam a escola Portuguesa e esforçam-se para que os filhos falem a linha materna e a língua Lusa.

A generosidade não deve facilitar a imigração que não tem condições de sucesso. Os médicos Cubanos são disputados no país mas engenheiros temos nós que se vão para fora todos os dias. Precisamos de mão de obra na restauração em que os brasileiros por falarem a língua se acomodam muito bem. E os Ucranianos e Africanos na construção civil, fazem falta, são necessários, têm trabalho.

Mas os imigrantes que nos procuram e que não correspondem às necessidades do país, quando se afundam na miséria e no desemprego, nem sequer há dinheiro para os devolver ás suas terras natal. A generosidade acaba aqui.

Nos centros de emprego e da Segurança Social é vê-los nas filas intermináveis, jovens raparigas com um filho ao colo e outro a germinar na barriga. Daqui por uns meses acabam-se os subsídios e lá vem a miséria.

É frio e calculista mas ninguém vem ao engano. Não se vendam El dourados onde há tanta gente a viver mal. E, isto, é assim em toda a Europa. Decidam-se por uma política onde as responsabilidades de parte a parte sejam claras e honestas para que não hajam dissabores. Para que todos saibam o que se espera deles e o que eles podem esperar do país que os acolhe.

O inferno está cheio de boas intenções!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • Anónimo

    Você está em busca de um serviço de hacking confiá...

  • Anónimo

    They are all scammers, they will make you pay afte...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog