Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Em referendo os Suíços preteriram a proposta dos sindicatos para que as férias passassem de quatro semanas para seis semanas. Não querem que a economia perca competitividade. Preferem ter o alto nível de vida que gozam, não correr riscos de perder postos de trabalho, de terem empresas que possam ir à falência.

Os sindicatos dizem que o "patronato" meteu medo às pessoas, demagogos, acenaram com a possibilidade de muitas empresas fecharem.

Os mesmos Suíços, há dois anos não quiseram, também em referendo, baixar os impostos pelas mesmas razões. Que a sua economia não perca competitividade e que possam manter o nível da qualidade de vida a que estão habituados.

Claro, que não ocorre aos sindicatos que esta posição decorre do facto de o povo Suíço ser culto, saber muito bem o que quer. Não vai em presentes envenenados, desconfia da fartura, para mais como se fosse possível  ter acesso a mais mordomias sem custos acrescidos. 

É este discernimento e forte empenho cívico que falta aos países do sul da Europa onde a sociedade civil deixa as suas obrigações nas mãos do estado, deixando que outros decidam o que só a ela compete decidir. 

Uma sociedade civil forte e madura é a diferença entre países ricos e justos e países eternamente pobres e injustos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00

Angola já é o terceiro país de origem das remessas de emigrantes, logo a seguir à França e à Suíça.

Segundo dados divulgados esta semana pelo Banco de Portugal (BdP), as remessas dos portugueses em Angola estavam assim em 2011 já bastante acima das recebidas de destinos tradicionais da emigração portuguesa, como os Estados Unidos (130 milhões de euros), a Alemanha (113 milhões), o Luxemburgo (68 milhões) ou o Canadá (40 milhões).

No entanto, as principais fontes de remessas de emigrantes continuam a ser a França e a Suíça. Estes dois países representaram mais de metade dos valores enviados para Portugal em 2011: 868 milhões de euros no caso da França, 681 milhões de euros no caso da Suíça."

Os que não tiveram lugar nem oportunidades na sua terra não a esquecem e continuam a enviar as suas poupanças. Angola está a crescer fortemente resultado da recente emigração de jovens quadros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05

"Sei que, frequentemente, os sinais e os símbolos exteriores, visíveis e tangíveis da sorte e da ascensão, só aparecem quando, na realidade, tudo já se põe de novo a declinar."

Thomas Mann – Escritor alemão – Os Buddenbrook

Enviaram-me a parábola da formiga e da cigarra nas versões alemã e portuguesa (ver abaixo). Cá temos mais uma vez o eterno e enganoso esquema do “you are ok, I am not ok” enraizado em certas cabeças.

A resolução do problema consiste na adopção de um objectivo/desígnio diverso a nível nacional e a nível da UE. Isto reduz automatica e grandemente os problemas abaixo descritos, deixando apenas valores residuais de “cigarrice” que são normais e desejáveis em cada sóciosistema aberto. Uma vez que os antigos objectivos/desígnios da UE – maximização do bem estar para os países da UE – se encontram esgotados, a versão alemã da parábola hoje aproxima-se bastante à versão portuguesa. O potencial de diferença – tal como entre os partidos políticos – deixou de existir, sendo a confusão total.

Antes que o sistema “Merkozy” não baixe a bola, enquanto continuar a cavalgar “cavalos mortos”, não haverá fim pacífico da actual crise, precisamente porque todos os restantes parceiros da UE continuam a pensar que a solução consiste em cavalgar “cavalos mortos” – indicados pela troika, claro.

Diga-se de passagem: a não adianta que algumas “formigas” fujam e refaçam a sua vida em alguma “Suiçã”, o problema terá que ser ressolvido localmente, em Portugal. O país terã que continuar porque ainda tem muito para dar ao mundo – e para receber dele em troca. Com a estratégia certa e não a da troika!

P.S. Foram os “sinais e os símbolos exteriores, visíveis e tangíveis da sorte e da ascensão” aparentemente áureos e referidos por Thomas Mann, que se viu aqui em Portugal nos anos 90, nos tempos das “subsidiocracias de sucesso”. E o mesmo se passava a nível da UE – mas ninguèm quis saber.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Estado Social - veja como é na Suiça

por Luis Moreira, em 30.12.11
Como se pode ver sem margens para dúvidas está tudo inventado, há só que aplicar o que há de melhor. Não vale a pena andarmos a fazer de conta o nosso estado social além de profundamente injusto é insustentável.
Há um tempo para ganhar dinheiro e trabalhar e há um tempo para o lazer e para o descanso depois de uma vida de trabalho. Temos reformas de miséria porque somos um país injusto, liderado por gente pouco séria que nos quer fazer crer que é inevitável termos dois milhões de pobres.
Vejam o vídeo e indignem-se!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30


Suíça ameaça cleptocracia mundial"

por Luis Moreira, em 16.12.11

Bloqueados 100 milhões de dólares do Presidente Angolano

"Há dez anos que os tribunais suíços iniciaram um longo processo para bloquear os fundos depositados nos seus bancos por ditadores e políticos corruptos de todo o mundo, cujas fortunas, por vezes colossais, foram obtidas através da espoliação de bens públicos pertencentes aos povos que governam, usando para tal os mais diversos expedientes de branqueamento de capitais.
O processo começou em 1986 com a devolução às Filipinas de 683 milhões de dólares roubados por Ferdinando Marcos, bem como a retenção dos restantes 356 milhões que constavam das suas contas bancárias naquele país. Prosseguiu depois com o bloqueamento das contas de Mobutu e Benazir Bhutto. Mais tarde, em 1995, viria a devolução de 1236 milhões de euros aos herdeiros das vítimas judias do nazismo.
Com a melhoria dos instrumentos legais de luta contra o branqueamento de capitais, conseguida em 2003 (também em nome da luta contra o terrorismo), os processos têm vindo a acelerar-se, com resultados evidentes: 700 milhões de dólares roubados pelo ex-ditador Sani Abacha são entregues à Nigéria em 2005; dos 107 milhões de dólares depositados em contas suíças pelo chefe da polícia secreta de Fujimori, Vladimiro Montesinos, 77 milhões já regressaram ao Peru e 30 milhões estão bloqueados; os 7,7 milhões de dólares que Mobutu depositara em bancos suíços estão a caminho do Zaire; mais recentemente, foram bloqueadas as contas do presidente angolano José Eduardo dos Santos, no montante de 100 milhões de dólares.
É caso para dizer que os cleptocratas deste mundo vão começar a ter que pensar duas vezes antes de espoliarem os respectivos povos. É certo que há mais paraísos fiscais no planeta, mas também é provável que o exemplo suíço contagie pelo menos a totalidade dos off-shores sediados em território da União Europeia, diminuindo assim drasticamente o espaço de manobra destas pandilhas de malfeitores governamentais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Se você precisa de um serviço de hackers genuíno e...

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds