Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É preciso que Atenas dê tempo a Paris

por Luis Moreira, em 13.05.12

"Seria, de facto, o recuo histórico uma ruptura da Zona Euro.Não podemos imaginar o que será a nossa vida numa Europa em que o comércio ficaria interrompido durante semanas ou meses, em que os bancos seriam obrigados a reintroduzir moedas nacionais, debaixo de uma enorme pressão. Estamos a falar do caos."( Viriato Soromenho-Marques, DN)

Ora o caos é o melhor ambiente para crescerem o populismo, a xenofobia e o totalitarismo.

Com a saída de cena de Sarkozy o debate volta a ser possível. Com Hollande a execução do programa de estabilidade orçamental e o relançamento da economia são novamente possíveis agora chamando a atenção para a tremenda crise social e de desemprego que subjaz mas que é o mais importante de tudo.  É preciso que Atenas encontre uma solução interna, mesmo que transitória,  para dar tempo a Paris.  As resoluções que vierem a ser tomadas assentes nas novas condições em que se desenvolverá o debate poderão significar o caminho do federalismo europeu. Um tratado fiscal, um banco central na plenitude das suas funções, os eurobondes e converter o actual directório político em órgãos democráticos de poder.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:03


A Luciana foi visitada por um senhor inspector

por Luis Moreira, em 19.04.12

A Luciana tem seis filhos. Um deles já anda na universidade diz com orgulho. Os outros andam todos na escola . A Luciana trata do resto. Com os 1 000 euros que recebe do RSI e do abono de família, trata dos filhos, da alimentação e da limpeza. Tudo muito apertado mas vai dando. Tem uma casa que os obriga a  dormirem todos só em dois quartos. Mas vai dando. Tomam banho com água quente da panela que o gás já foi desligado porque falhou umas quantas vezes o pagamento. Mas vai dando.

O senhor inspector até lhe disse que só o facto de ter um filho na universidade já justificava o RSI, mas estranhamento passados umas semanas tiraram-lhe 200 euros. Bem, pensou, ficou pior mas vai dando. A Luciana lá continua com aquela sua vida de trabalho e amor pelos filhos. É uma opção de vida. Sabe ter filhos e tratar deles. O que seria dos pobrezinhos se andassem aí metidos em creches ou entregues aos cuidados de estranhos?

No outro dia o senhor inspector voltou lá a casa da Luciana. Parece que lhe vão tirar mais dinheiro ao fim do mês. Com medo perguntou se seria muito. Um bocado respondeu o senhor inspector, se for como andam a pensar cortam-lhe quase metade.

A Luciana já não dorme. Afinal ela e os filhos trabalham e estudam .

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:32


Os ricos que se acautelem

por Luis Moreira, em 28.01.12
Isto é verdade. Eles, os ricos, já gastam muito dinheiro em condomínios fechados e em segurança, mas se não tiverem bom senso um dia vai haver uma explosão dos excluídos que nada nem ninguém conseguirá travar. Já vi no Rio de Janeiro as casa com duas portas. Uma grade de ferro e só depois a porta propriamente dita.
No discurso da "estado da Nação" há dois dias, Obama chamava a atenção para isso. Para que serve acumular milhões se não há integração e justiça social e, em vez disso, há ódio e exclusão?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00

Compromisso para o Crescimento, Competitividade e Emprego : Embora a análise se faça nas medidas que de alguma forma afectam os trabalhadores, a verdade é que o Compromisso abarca muitos mais temas que pode consultar seguindo o link.

1 - ìndice

2- Introdução

3-Políticas Económicas

4-Políticas activas de Emprego e Formação Profissional

5- Legislação Laboral, Subsídio de Desemprego e Relações de Trabalho

Assim ao correr da pena: internacionalização da economia, QREN, PRODER, POVT, PROMar, Empreendorismo e Inovação, Financiamento das Empresas, PME Crescimento, PME Investimento, Financiamento à Agricultura e Pescas, Seguro de Crédito à Exportação, Sistema de Gestão de Risco,...Reforma da Administração Pública, Funções do Estado, Gestão dos Recursos Humanos do Estado, Reforma da Justiça, Sector Empresarial do Estado, IVA Caixa, Reabilitação Urbana...

Trata-se de um Documento de Estratégia Governamental que todos nós e a Comunicação Social em particular reduz às férias, feriados e pontes.

A abrangência do documento justifica a participação e o acordo da UGT e é , claramente, um compromisso que a não ser aprovado colocaria o país numa situação ingovernável. Acresce que muitas destas medidas foram acomodadas no acordo da TROIKA e mal se perceberia se o PS e a sua mais próxima central sindical não aprovassem tal documento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Esta é uma verdade incontornável! Com os comunistas é assim, ou é como eles querem ou não há acordos. Como seria se algum dia fossem governo? Não fazendo acordos, não podendo governar em democracia, isto é, não fazendo acordos, governava como?

Eu concordo que há propostas em cima da mesa que são retrocessos mas há outras que são essenciais para uma maior flexibilização das empresas, o mundo muda, mudou , está a mudar.

"Carvalho da Silva afirmou que a meia-hora foi uma "chantagem" que serviu para este governo incluir um retrocesso nos direitos dos trabalhadores. A CGTP afirmou que o documento "é um absurdo, um desequilíbrio de relações de poder muito grande".

Nisto estou de acordo com Carvalho da Silva, esta meia hora diária de trabalho a mais não leva a lado nenhum. Mas as férias, pontes, feriados, certificados médicos aos milhares para provarem doenças nas pontes, tudo isso é uma provocação para os que são honestos e trabalham mesmo.

Tudo muda menos a mudança!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30

Portugal tem um leque salarial de 1 para 8 enquanto a Alemanha tem de 1 para 6 e há mais curtos ( Holanda, Suécia...) Quer dizer, como todos os países pobres é também mais injusto e menos equilibrado.

Uma forma de melhorar esta relação é cortar nos subsídios de férias e Natal. É, realmente, incompreensível (embora agradável) que a diferença salarial seja agravada com subsídios que não correspondem a trabalho prestado. E, não se diga que esta medida teria influência na procura interna porque quem compra os artigos de primeira necessidade são as pessoas de mais baixo rendimento e gastam-no todo. Assim, teríamos uma forma de parte desse rendimento das classes médias e altas reconverterem para as classes mais desfavorecidas aumentando (mesmo!) o salário mínimo. E, desta forma, o obsceno leque salarial existente neste país seria encurtado, tirando aos que mais podem e dando aos mais desfavorecidos.

Parece-me que seria uma medida de grande alcance social a que poucos se oporiam ( os ricos não se atreviam e, a malta de esquerda, estaria de acordo até pela imagem. Os que apoiam este governo não o fariam por razões óbvias). E, com isto, baixam-se os custos da rubrica pessoal!

Há muito que digo que depois de ter visto tantas coisas, discutido tanto, interessa-me muito pouco que as boas medidas venham da esquerda ou da direita. Esta que eu ando a alimentar (embora me pareça que eles já viram isto muito mais cedo do que eu) é uma medida de grande alcance social e seria obra do governo mais à direita depois do 25 de Abril!

Perguntem aos dois milhões de pobres se estão preocupados com ideologias... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30


O assistencialismo e os chás dançantes

por Luis Moreira, em 06.08.11

As pessoas têm o direito a uma vida digna, que é obrigação do estado facultar, no quadro de uma sociedade solidária. Não é uma esmola é um direito . Como diz o velho ditado Chinês, "é bem melhor dar-lhe uma cana e ensiná-lo a pescar" do que presenteá-lo com peixe. A diferença é que quem sabe pescar pode desenvolver uma vida digna para toda a vida e não depender da boa ou má vontade do estado.

Esta visão choca frontalmente, com o "assistencialismo" que é qualquer coisa a que ninguém está obrigado e depende da maior ou menor generosidade dos seus semelhantes. E, já agora, das receitas maiores ou menores que se obtêm nos chás dançantes de caridade. Isto sim, é uma indignidade que humilha quem recebe e quem dá.

Nos últimos dias perante as situações de desespero a que muitas famílias estão votadas, tem-se assistido a um incremento de programas de ajuda alimentar, habitacional e medicamentosa que, tem o seu ponto mais alto no programa de "ajuda social " hoje anunciada pelo ministro dos Assuntos Sociais.

Certa esquerda, de forma compungida, logo veio a terreiro manifestar-se contra a "caridadezinha" pugnando por programas assentes no direito das pessoas serem ajudadas. Esquecem, todavia, que quem tem a "barriga cheia de fome" não pode esperar que os programas laboratorialmente preparados cheguem ao seu destino, com o cortejo de burocracia e de  estruturas que guardam para si grande parte do que se disponibiliza.

Compreendo muito bem (embora por principio esteja contra a "caridadezinha) que em "tempo de guerra não se limpam armas" e que é necessário utilizar as estruturas que conhecem o terreno, que estão perto dos problemas e se avance a todo o vapor. E, compreendo também, que o que sobra, o desperdício, seja tratado com todas as condições de higiene e segurança e que se utilize nos casos de miséria, muita dela envergonhada, que necessita, agora, hoje, de ajuda.

Os que se sentem  pouco à vontade em ver os seus semelhantes nestas condições, são os mesmos que há pelo menos trinta anos fazem parte da classe política que levou o país ao estado vergonhoso em que estamos.

Esse, estado, sim, devia envergonhar-nos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:00


O governo quer criar 60 000 empregos sociais

por Luis Moreira, em 05.08.11

O governo quer criar 60 000 empregos no sector social, entre as desempregadas com mais de 45 anos que dificilmente voltarão ao mercado de trabalho. Para isso, conta activar as instituições sociais que dão apoio a crianças e idosos.

"O Programa de Emergência Social (PES) do Governo que é apresentado esta sexta-feira pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social, quer criar 60 mil postos de trabalho através de protocolos com Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), misericórdias e mutualidades, apurou o CM. "

Após o plano "Reformados ao sol" do ministro da economia ( tendo como alvo os reformados abonados da Europa) aqui está mais uma ideia que se dirige ao sector social e aos mais velhos.É um serviço fundamental e, oxalá, tenha pernas para andar.

Também as casas que os bancos detêm por incumprimento dos seus clientes poderão ser disponibilizadas a quem não tem habitação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:00

O país com mais autoestradas por Km2. Dez estádios quando a Bélgica e a Holanda construiram 6 ( 3 cada um dos países). Depois falta dinheiro para o Estado Social! Não há milagres, é tudo uma questão de prioridades.

"Portugal tem um problema estrutural, de medidas que não foram tomadas e de tardio reconhecimento das dificuldades que culminou no pedido de ajuda à ‘troika'. Este é o diagnóstico que Estela Barbot faz, no "Conversas com Vida", uma rubrica do Etv. A única conselheira do Fundo Monetário Internacional em Portugal lamenta que o país tenha esbanjado na construção de auto-estradas e estádios, que os impostos dos portugueses tenham sido gastos em "obras desnecessárias" o que impossibilita que agora sejam usados para "apoiar pensões". "Existe uma má alocação de recursos", diagnostica a empresária."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Wahid Miha Wahid Miha

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds