Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Da coerência

por Rogério Costa Pereira, em 03.10.12

"Seguro acusa Governo de desvalorizar consenso e diz desconhecer as medidas de austeridade"

"Seguro afasta voto a favor das moções do PCP e Bloco de Esquerda"

Para minha memória futura: "PS deve abster-se e ser equidistante do neoliberalismo e do neomarxismo - Assis" [Fonte: Lusa via Sapo]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:03

As sondagenssão o que são e mostram uma fotografia num determinado momento. Há por aqui vária contradições:

"Se o País fosse hoje a votos, 36,3% dos eleitores voltariam a confiar nos sociais-democratas, enquanto 28,9% elegiam o partido liderado por António José Seguro. Já o CDS, que ao lado do PSD integra a actual maioria governativa, conquistaria apenas 6,2% das votações (ver caixa). A CDU obteria 10,1% dos votos e o Bloco de Esquerda 4%. A abstenção é que continua a atingir níveis preocupantes, com uma percentagem de 46, 1%.

Em matéria de confiança para primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho consegue reunir ainda mais votos do que o próprio PSD: 37,1%. António José Seguro reúne a confiança de 28,2% dos eleitores."

Mas 54,6% diz que o governo é mau...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


No PS luta-se pelo poder!

por Luis Moreira, em 02.04.12

 

Há luta pelo poder no PS! Seguro vê-se atacado por quem não gostou da sua iniciativa quanto à mudança dos estatutos e Zorrinho leva por tabela ! Marcelo aproveita para ganhar pontos junto do PSD e joga na convicção que Seguro não chega a candidato a Primeiro Ministro. 

"A actual direcção do PS apostou numa “política impossível”, revela-se incapaz de produzir um “discurso sobre o futuro” e ofende os portugueses quando, perante a crise que o país atravessa, discute questões estatutárias do partido. As afirmações são de António Costa, no programa televisivo Quadratura do círculo, emitido pela SIC Notícias."

Amarrado ao acordo da Troika Seguro tem muitas dificuldades em se afastar do momento particularmente crítico que o país atravessa. Só o poderá fazer se assumir o que há de bom e mau do anterior governo e a partir daí apostar num discurso virado para o futuro. Isto exige tempo e uma análise profunda  para ser uma verdadeira alternativa à actual política. (Pacheco Pereira e António Xavier).

"“Há uma coisa que lhe posso dizer, é que, neste momento, não estou a concorrer para cargo nenhum, mas também não fujo de cargo nenhum", afirmou António Costa nesta entrevista, a propósito do lançamento do seu livro "Caminho Aberto", a 14 de Março.

Está aberta a guerra pelo poder no PS!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00


Passos e Seguro avançam com regra de ouro

por Luis Moreira, em 26.03.12

Há sinais que mostram que todos aprenderam com o descontrolo das contas públicas que nos trouxeram à presente situação. O PS não discorda que se limite o défice “numa lei de valor reforçado”, disse ontem o secretário-geral socialista, António José Seguro. Ou seja, fazer com que a Lei de Enquadramento Orçamental possa ser alterada apenas por uma maioria de dois terços dos deputados (que deve implicar uma alteração à Constituição), serve a socialistas e sociais-democratas.

Tínhamos então um deficit com  um limite de 5% que só em circunstancias absolutamente excepcionais poderia ser ultrapassado, com a anuência de uma maioria qualificada na Assembleia da República. Esta "regra de ouro" que surgiu por iniciativa da Alemanha reforça a disciplina orçamental e com isso a segurança e a credibilidade dos países. Limita o despesismo, os empréstimos e obriga a uma escolha rigorosa de prioridades do investimento público.

Para que as gerações vindouras não tenham que pagar os desvarios de uns tantos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

Não sei se é da data, mas o encontro deu-se e demorou mais de uma hora e meia. Um encontro em dia de S. Valentim ninguém pode insinuar que é por causa da Troika que está aí para analisar os "progressos". As reformas, na saúde, empresas públicas, Justiça...

"A informação foi avançada à Lusa por fonte do gabinete do chefe do Governo, que confirmou que um dos assuntos abordados no encontro a sós entre Pedro Passos Coelho e António José Seguro foi a terceira avaliação da 'troika' do programa de ajuda externa a Portugal, que se inicia quarta-feira."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42


Seguro já é o mais popular

por Luis Moreira, em 13.02.12

Passos Coelho ao fim de oito meses, já está ao nível de popularidade de Sócrates no fim do mandato.

"Seguro é o mais popular, mas gera menos "confiança" para primeiro-ministro Prosseguindo a "performance" oscilante desde que foi eleito pelos socialistas para suceder a José Sócrates na liderança do partido, António José Seguro consegue igualar em Fevereiro o melhor resultado (10,3) desde a eleição como secretário-geral. Tinha-o conseguido já em Novembro do ano passado, curiosamente a coincidir com a "viabilização" do Orçamento para 2012, com o voto de abstenção.
Embora não tenha ainda conseguido suster alguma contestação interna, o eleitorado atribui a Seguro a única apreciação positiva a um líder partidário, superando neste mês o anterior "comandante", o comunista Jerónimo de Sousa, que baixa de 10 para 9,9 valores.

As medidas que o governo vem tomando estão a ter consequências a nível de popularidade, obviamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00


É seguro ou mudo?

por Luis Moreira, em 30.01.12
Depois da liderança marcante de Sócrates (goste-se ou não dele) o silêncio de António José Seguro é ainda mais audível. À sua esquerda há muito barulho porque podem fazer as promessas todas, mas é óbvio, para sermos justos, que para o PS não é fácil apresentar alternativas. Dizem alguns que em casos pontuais Seguro terá intervido fora de tempo ou fora de registo adequado, mas soa a pouco. Do que se trata é que as alternativas não se avistam como terra prometida, estamos num tempo de "partir pedra", a "Catedral" está longe de se erguer e lançar sobre nós todos a sua sombra protectora.
Por isso, ao mesmo tempo que se agitam os que acham que sete meses é tempo em política, bastaria olhar para o outro lado, para José Seguro, para perceber que o caminho é estreito e dificil.
Sejamos justos! Não se peça a Seguro alternativas consistentes quando ninguém a nível mundial as apresenta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Manuel Maria Carrilho com o pé no estribo...

por Luis Moreira, em 14.11.11

Já com o pé no estribo, Manuel Maria Carrilho que era companheiro de Sócrates nas maratonas até ir para Paris, diz que "Sócrates foi determinado na asneira".

Sendo verdade, fica-lhe mal a ele dizer isso, porque também comeu da gamela. Agora também já está contra os megainvestimentos, comparando Sócrates a Cavaco.

Daqui a uns tempos jura que sempre esteve com Seguro! E, é assim, sempre no cavalo que passa no poder, uma dose de paciência e com uma coluna vertebral flexível, chega-se ao cimo da montanha.

Diz o povo que ao cima da montanha só chegam dois animais. A águia e a serpente. Uma voa a outra rasteja!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:43


A casa dos segredos

por Luis Moreira, em 28.09.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 17:00


Francisco Assis vs Tó-Zé Seguro

por Rogério Costa Pereira, em 25.06.11

 

Pelo que me vai chegando, daqui e dali, parece já ser certo que Seguro vai ganhar as eleições internas do PS (e não vai ser por pouco). Lamento imenso; lamento que um dos melhores tribunos e parlamentares de sempre seja assim relegado para um plano secundário; lamento que o PS afunde um homem que foi fazendo a “ponte impossível” entre Sócrates e a realidade; lamento que Assis, empenhado no país, perca para Seguro, empenhado no aparelhismo; lamento, mais que tudo, que o PS queira à força afastar-se da realidade: o gentio que vota não conhece Seguro e admira Assis. Lamento, em suma, que o PS ouse pensar que Seguro algum dia será Primeiro-Ministro (tal jamais acontecerá). E, mais que tudo, lamento que alguns dos que vão votar Seguro o façam pensando que este líder é para queimar; e que Assis é para guardar. Os próximos tempos vão ser duros para Passos Coelho e o próximo secretário-geral do PS poderia vir a ser Primeiro-Ministro. Poderia, se fosse Assis. Termino, lamentando − hoje estou uma carpideira – que os seis anos de luta de Assis pelo País não batam os seis anos de “guerrilha” de Seguro pelo PS.

Ainda uma última coisa, à laia de “para bom entendedor…”, Seguro não é o Passos Coelho do PS e Assis jamais seria a continuação de Sócrates − basta ver que o afamado Luís Bernardo, braço esquerdo e direito de Sócrates (o do “ó Luís, fico melhor assim ou assim?”), apoia Seguro.

Para mim, que não sou militante, é extremamente revelador que Seguro não dê entrevistas, que Seguro não queira debater, em sinal aberto, com Assis. Percebo-o; Seguro está seguro que, além-partido, seria cilindrado na praça pública e que isso teria reflexo nos resultados finais.

Em Portugal (e Portugal é um “pouquinho” maior que o PS), Seguro não é ninguém. Assis é Assis. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:38


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você é um homem ou uma mulher? Você precisa...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Ile é conectado como o controle de acesso à Intern...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    Se você precisa de um serviço de hackers genuíno e...

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds