Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Redes Associais

por António Leal Salvado, em 08.09.11
1.       Entro no Facebook e aparece no topo do painel um post:
Mário Soares diz que «se os mercados continuarem a mandar, nós vamos para o fundo»e tem de haver outra revolução, mas uma revolução a sério»
2.       Ao post reagem uma série de comentários: dizem que Mário Soares “está gagá”, chamam-lhe ‘matreiro’ ‘aldrabão’, ‘doente’ e tratam de insultá-lo como podem.
E aparecem muitos a teclar. Ninguém a opinar sobre o conteúdo do post – todos e só a teclar sobre Mário Soares e o ódio que contra ele desferem. Ninguém aduz fundamentos para o ódio. Só todos o vomitam. Todos com português mal escrito, erros ortográficos em barda, erros de construção muitos mais, erros de raciocínio incontáveis. E os ‘comentários’ a sucederem-se em catadupa. E ninguém comenta o post.
3.       Entro no painel dos comentários:
<Não curo de afirmar ou negar o grau de lucidez do cidadão Mário Soares. Não me pronuncio sobre o respeito que merece um Presidente da República durante dois mandatos consensualmente reconhecidos como bem exercidos, nem sequer por esta coisa 'simples' que é este homem ter dado um contributo decisivo (talvez como ninguém) para que hoje todos nós possamos livremente dizer o que entendemos. Não falo disso aqui. Falo só do conteúdo do post:
É de uma cristalina evidência que "se os mercados continuarem a mandar, nós vamos para o fundo". E também eu entendo que a ordem económica mundial precisa de "uma revolução a sério" - como, de resto, já quase todos os espíritos esclarecidos (e de todos os quadrantes) descobriram.>
4.      Os ‘comentários’ de ultraje ao nome de Mário Soares prosseguem e seguem e insistem e repetem o que (não) tinham já dito. E ninguém opina sobre o post. A situação mundial – a situação económica e financeira e política e social e cultural e civilizacional – não é para ali chamada. Só descarregar sobre um símbolo qualquer o ódio que vem da porrada que os maridos lhes deram, do brinquedo de que foram privados quando eram (ainda mais) miúdos, da injustiça do vencedor do último ‘Big Brother’, da raiva daqueles óculos de sol de marca que eram caros com’ó caraças. Até que um SMS duma jota qualquer os mande indignar-se numa praça qualquer onde é sabido que a TV não vai faltar. Para mostrarem que estão ali para fazer “uma revolução a sério”. Para berrarem contra as Novas Oportunidades que só serviram para a malta ter portáteis à borla. Estes portáteis onde teclam uns amontoados de letras que não chegam a ser escrita, que aquilo do Facebook é muita fixe.
5.      Está na hora de jantar. Nem tudo é mau neste mundo. Temos a malta, aos milhares ou aos milhões, em frente do monitor a teclar. E sonham que escrevem – e talvez algum ainda calhe aprender a escrever.
Nem tudo é mau neste país. Bendita Revolução Tecnológica! Malgré tout…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:40


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada


Posts recentes


Comentários recentes

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • Benjamin Betty Oluwadarasimi

    Eu dificilmente faço recomendações, mas desejo rec...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Apesar de todas as probabilidades, este conjunto d...

  • Theo Manson

    Finalmente, encontrei alguns hackers profissionais...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog