Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Enfim o mar

por Luis Moreira, em 29.04.12

Uma estratégia mais prática com prazos e projectos concretos para o mar: ”Descobertas fantásticas”
A actual estratégia foi elaborada com o objectivo de orientar a exploração sustentável do mar, como factor de desenvolvimento do país. Além dos usos actuais – como as pescas, a navegação ou o turismo – a exploração mineral do fundo do oceano também está sobre a mesa na discussão sobre um melhor aproveitamento dos recursos marinhos num futuro próximo.
Nas últimas décadas, assistiu-se à identificação de potenciais reservas de metais em torno dos campos hidrotermais ou em nódulos minerais depositados no fundo do mar. Outras novidades recentes incluem os hidratos de metano – uma possível fonte de combustível – e microorganismos e biomoléculas, que poderão vir a ser aproveitados, por exemplo, em processos industriais, cosméticos e medicamentos. “Seguramente há descobertas fantásticas para serem feitas”, disse o investigador Fernando Barriga, da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, durante o evento na Horta.

PS: DN

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Já se apresentaram 1 200 candidaturas a este programa que visa seleccionar os melhores projectos empresariais e apoiá-los na procura de investidores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Um crime sem perdão se o governo não perceber que a autonomia das Universidades é fundamental para fazer avançar os projectos internacionais a que se candidatam.

Num comunicado enviado hoje às redacções, o IST alerta que não é só a actividade científica que está em risco mas também a “prestação de serviços por um período indeterminado”. “Este bloqueio, que é irrazoável para instituições do ensino superior com significativa actividade geradora de receitas próprias, poderá implicar que o IST perca milhões de euros” e contribuir “para a fuga de talentos e a degradação do tecido científico nacional”, lê-se no comunicado.

Se o medo é que as Universidades ultrapassem o que está orçamentado então que se responsabilizem os seus responsáveis. Maior liberdade, maior responsabilidade! O que não pode ser feito é tirar gás a uma das actividades que melhores resultados tem obtido, com prémios, menções e publicações em todo o mundo e com jovens cientistas a serem disputados pelas melhoras universidades e centros de investigação. Um dos bons resultados que o governo anterior deixou é, exactamente, este. Excelente investigação e ciência!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30

Novos projectos no montante de 221 milhões de euros, anunciados pelo ministro Portas. Não deveria ser o Álvaro? Ou as más notícias ficam para o ministro da economia?

"Assim, foi aprovado uma resolução onde o Governo aprovou contratos de investimento com oito empresas, “que correspondem a 221 milhões de euros” e que vão criar cerca 280 postos de trabalho, senda esta uma perspectiva “conservadora”, realçou o ministro durante a conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros.
Paulo Portas afirmou que estes investimentos “são importantes” e vão ocorrer nas áreas de “óptica, vidro, minérios, turismo, electricidade, plástico.”
As empresas em causa são: BA Vidro, Somincor - Sociedade Mineira de Neves Corvo, Marope Algarve - Hotéis de Portugal, Efacec Engenharia e Sistemas, a Efacec Energia - Máquinas e Equipamentos Elétricos, Leica - Aparelhos Ópticos de Precisão, Silvex - Indústria de Plásticos e Papéis, e Efapel - Empresa Fabril de Produtos Eléctricos.
Paulo Portas explicou que dois dos projectos de investimento visam a “internacionalização de uma empresa nos EUA. Um mercado onde é muito importante Portugal crescer.”

Por acaso fico muto contente. Uma destas empresas nasceu há trinta anos e este vosso amigo foi o seu primeiro Director Financeiro e andou com o filho do empresário a correr o país para contactar as empregadas dos supermercados que colocavam o preço nas embalagens. Máquinas mais leves e mais baratas e agora cá está com novos negócios e com fábrica própria e novos produtos criados pela própria empresa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Se os mercados funcionassem como deve ser, isto é, procurando o bem da Humanidade, este projecto teria uma forte prioridade. Mas como, apesar dos resultados em teste terem confirmado a capacidade de cura, é ainda preciso entrar na fase seguinte que é a produção industrial e isso exige investimento...

Comparado com os custos daqueles estádios de futebol que não servem para nada é uma gota de água, mas a verdade é que os jovens investigadores até oferecem em troca uma parte da empresa que criaram para atrair o dinheiro necessário.

"Se se provar que há um benefício, a European Medicins Agency (EMA) concede autorização de comercialização no espaço europeu e depois é possível pedir o equivalente nos Estados Unidos. Feitas as contas, a Cell2B procura alguém que invista oito milhões de euros no ensaio. "Em troca vendemos uma percentagem da empresa. Quando esta tiver receitas ou for vendida, o valor é dividido pelos accionistas", explica Daniela, apesar de aberta a outras possibilidades de financiamento."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


38 Pareceres, Senhor!

por Luis Moreira, em 08.10.11

Luís Todo Bom, no Expresso da semana passada, dá-nos conta do que é a realidade das relações empresariais com a administração pública. Média de 38 pareceres e dez anos para tomar uma decisão quanto a um qualquer projecto!

Mas os pareceres são objectivos, são estudos de custo/benefício? Nada disso. Opiniões de uns quantos senhores que ainda por cima não têm prazo para dar vazão aos doutos pareceres.

E, cabe perguntar. A este crivo só fogem os grandes projectos meritórios? Basta olhar em volta para se perceber que não, muito maus na sua maioria.

Estes senhores que tanto mal fazem à economia e ao país são responsabilizados? Nem pensar! Não seria suficiente que os técnicos privados que executam os projectos fossem devidamente  castigados se os projectos não estivessem adequados à legislação?

É urgente acabar com estes pequenos poderes de gente sem rosto que não fazem nem deixam fazer. O actual governo podia começar por aí. Não aumenta impostos e dá um valente pontapé nos custos de contexto.

E quanto perdeu um projecto que vê passar dez anos sem poder trabalhar? Pode ser a diferença ente a viabilidade económica e o afundanço.

Acabe-se de vez com estes poderes de veto de algibeira!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Ruth Breen

    It still feels incredible that my life has changed...

  • Anónimo

    Obtenha um cartão ATM em branco e dinheiro Bom di...

  • Anónimo

    Offre de prêt rapide et sérieuseLes informations s...

  • Anónimo

    Waow this is unbelievable, it is my first time to ...

  • Anónimo

    I am a veteran with the world trade organization h...

  • Anónimo

    Olá, Você precisa de um empréstimo de emergência p...

  • Anónimo

    Você busca fundos para pagar créditos e dívidas?{g...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Anónimo

    Precisa de um empréstimo? Empréstimo comercial? Em...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog