Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A OCDE também faz esta proposta (negócios) .Aumentando os salários , aumenta o consumo interno e com o consumo as importações, puxando pelas economias mais débeis da zona euro com quem tem a maior fatia comercial. Portugal seria um dos maiores beneficiários.

"Há necessidade de um ajustamento nos salários e nos preços dentro da zona euro, para que os salários possam impulsionar a procura interna nos países que apresentam um excedente externo e restaurar a competitividade dos países com défice externo", diz o ‘Economic Outlook', divulgado ontem pela OCDE. "Todos têm de fazer qualquer coisa", concluiu o economista-chefe daquela organização, Pier Carlo Padoan. A Alemanha é um dos visados nesta mensagem, já que apresenta uma posição excedentária - um saldo positivo de 5,4% do PIB para este ano, segundo os cálculos da organização liderada por Angel Gurria - e praticou nos últimos anos uma política de contenção salarial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:57

Mercados especulativos têm o rosto do sr. Soros e do sr. Maloff  e de muitos outros como eles, que usam os mercados para enganar as pessoas, falir empresas e levar à banca rota países. Mercados também são as empresas de rendas excessivas que nos "comem couro e cabelo".

Mercados são as aplicações do nosso dinheiro, do Zé que trabalha e coloca a poupança no banco e que este utiliza para ganhar muito dinheiro, emprestando a outros. Que sabemos nós do mal que o nosso dinheiro anda a fazer por esse mundo fora? Anda a comprar armas? Nos estupefacientes ? A armazenar cereais para fazer subir o preço e impedir que os mais pobres tenham acesso ao pão?

Afinal nós todos fazemos parte dos mercados financeiros e fazemos parte do mercado de consumidores, como se viu na "operação Pingo Doce".

Agora o "Pingo Doce" vai fazer descontos de 50% na carne desde que os consumidores comprem vinte euros de outros artigos. Mais uma vez o "Pingo Doce" está a criar um mercado. O mercado dos consumidores de carne que vão comer mais carne do que habitualmente. Podemos chamar-lhes outra coisa mas os "mercados" são constituídos pelos humanos que não regulam as relações comerciais a bem do interesse geral. Antigamente havia a ética pessoal e comercial, como agora não há, temos que regular. São os humanos que se vendem por 50% e o sr. Soares dos Santos que nos compra com vinte euros de outros artigos. Num local ( até virtual como se percebe na internet) basta coexistirem dois humanos e uma coisa que um quer vender e outro quer comprar para haver um mercado.

O que há a fazer ? "Um negócio só é bom se for bom para as duas partes", se não for há que meter na prisão quem enganou, quem roubou, quem infringiu as regras! Quem faz as regras? Os eleitos pelos povos! Mas é nestes que tudo falha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:11


Eu quero voltar para a minha ilha deserta...

por Luis Moreira, em 21.10.11

Lembram-se daquele programa parvo televisivo em que um naufrago era salvo por um barco português e, que, após lhe contarem o que se passava em Portugal começou a gritar : Eu quero voltar para a minha ilha deserta!

Leio todos os dias textos em blogues, que só me dão vontade de voltar a ser o eremita da Av. Guerra Junqueiro, ler um livro, beber umas minis e ver as "teens". Dizem, esses blogues, com o ar mais sério desta vida, mas todos, dos mais lidos aos menos lidos, de pessoas com o dever de saberem o que estão a dizer aos que pura e simplesmente "aos autos dizem nada" o seguinte:

Segundo eles, retira-se os subsídios aos trabalhadores, os trabalhadores sem subsídios compram menos, comprando menos cai a procura, caindo a procura cai a oferta, caindo a oferta caiem os impostos e o emprego...

Esquecem-se estes sabichões das dúzias que 80% do que comemos ou, melhor, que consumimos, é importado, pelo que o sagrado círculo em que estão prisioneiros é, antes assim: temos mais dinheiro compramos mais, comprando mais, consumimos mais, consumindo mais, importamos mais, importando mais temos que pagar ao estrangeiro, pagar ao estrangeiro exige ter dinheiro que não temos. E não se apercebem que foi isso mesmo que nos últimos 20 anos andamos a  fazer, a pedir dinheiro emprestado ao estrangeiro para pagar o que consumimos e que importamos e, agora, a nossa dívida externa está fora de controlo...

Se deixassem a procura interna ( excelente se for de bens e serviços nacionais) e falassem antes do empobrecimento a que todos nós, cidadãos, estamos votados.

Alguém tem que ir para a ilha deserta! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • luiz pepe

    Deseja concluir seu trabalho com urgência? Você es...

  • Benjamin Betty Oluwadarasimi

    Eu dificilmente faço recomendações, mas desejo rec...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Apesar de todas as probabilidades, este conjunto d...

  • Theo Manson

    Finalmente, encontrei alguns hackers profissionais...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds