Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Abertura ao mar

por Luis Moreira, em 14.05.12

O mar como factor de desenvolvimento. "«O mar abre as nossas capacidades na economia, nas fontes de energia e de minerais, nas comunicações, na construção naval, na investigação científica, nos eco serviços marítimos. Faz parte da estratégia geral do Governo converter o mar num vetor essencial do desenvolvimento nacional, e esta prioridade tem de estar vertida na reapreciação do Conceito Estratégico de Portugal», afirmou.
O Governo vai «promover a interoperabilidade dos múltiplos sectores ligados às atividades marítimas, com uma abordagem sistémica e integrada» e pretende «atuar nos setores dos portos, da logística, dos transportes marítimos», enunciou.
O primeiro-ministro acrescentou que o executivo PSD/CDS-PP quer «incentivar o desenvolvimento das pescas, da aquicultura e da indústria do pescado, apostando na formação de uma classe rejuvenescida de profissionais», e também quer «atuar nos sectores da energia, dos minerais e da biotecnologia» e «investir no domínio do ensino e da formação das atividades ligadas ao mar».

Está tudo no estudo que o saudoso Prof Ernâni Lopes nos legou há alguns anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00


Portugueses encontram emprego na pesca

por Luis Moreira, em 05.04.12

Em Aveiro, multiplicam-se o pedido de licenças de pesca, mais de 3 000 nos últimos tempos. Pescam para comer ou mesmo para vender. Há também cada vez mais casos de jovens famílias que voltam ao trabalho da terra.

É assim em Aveiro e no resto do país, conforme constatou o JN, no Porto, no Minho e em Lisboa. No Minho, por exemplo, o número de licenças de pesca lúdica aumentou um milhar nos últimos dois anos. Apanham para comer ou vender, como muitos na Ribeira. A pesca está a matar a fome a cada vez mais famílias.

Mil vezes melhor e mais digno que viver de subsídios!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30

Aqui a Gestora do Proder, dirigente do Ministério da Agricultura e Pescas a esclarecer. Não se diga que este governo não é moderno, de bom estilo e bom gosto. Todos ficam esclarecidos e, nesta foto, por mais um pouco ficaríamos "mestres" no Proder.
Não me digam que não há um esforço visivel de modernização na Agricultura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:18

Fica mil vezes mais caro andar dias seguidos à procura de gente na imensidão do mar do que comprar os sistemas de localização. Para além da angústia de quem vê o mar imenso à sua volta e a dor dos familiares.

Ora o Presidente da Associação Pró-maior Segurança dos Homens do Mar questionou a Direcção-Geral das Pescas sobre a retirada dos rádio - baliza de localização, em casos de emergência, do programa Segurança é Viver. O governo informou que está à procura de financiamento para dotar as embarcações de pesca com esses sistemas de localização.

Como se vê é mais um caso de prioridade política. A vida dos pescadores é menos importante que a frota automóvel de um qualquer ministério. Para não falar do "carrinho-creche" que custou 80 000 euros. Qualquer secretário de estado tem dois carros de alta cilindragem com motorista ao seu serviço. Se cada um desses crânios prescindisse de um dos automóveis seria o suficiente para comprar os rádios de localização.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30


Os Heróis do Mar - Arreda que vai aqui um homem

por Luis Moreira, em 03.12.11

"Os melhores pescadores" do mundo mais uma vez venceram o mar imenso. A Força Aérea com os seus meios sofisticados encontraram-nos numa imensidão sem fim. Não sei o que mais admirar, num tempo destes os pescadores não levarem consigo um telemóvel que os possa denunciar ou outra qualquer forma de dar as coordenadas. Também não percebo como é que um barco se afunda sem dar avisos e em dez minutos lançar ao mar seis homens. Há deficiências na manutenção dos barcos?

Hoje o serviço de apoio e resgate dos homens do mar é muito superior ao de uns tempos atrás mas mesmo assim, percebe-se muito mal que este serviço não seja considerado de "serviço público" e que não lhe sejam atribuídas prioridades .

Desta vez tudo correu bem mas que o mar seja um destino de imensas potencialidades onde não morram heróis.

Quantos de nós perceberam com o aparecimento dos "surfistas" como era simples salvar pessoas nas praias, uma tábua, um jovem solidário e salvavam-se vidas. O que impede (impedia) que em cada praia haja uma ou duas pranchas? É pelo custo? E uma mota de água?

Não, é o voltar de costas, é a falta de políticas , é o manter medidas a longo prazo, é atribuir responsabilidades. É os pescadores não exigirem uma e outra vez, não fazerem manifestações todos os dias.

Quanto dinheiro deitado fora em desperdícios criminosos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Muitas pessoas disseram que os hackers invadiram d...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    QUERO HACKEAR UM BLOG!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anónimo

    oi me explica mais siobre isso

  • Anónimo

    Necesita un préstamo urgente para revivir sus acti...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO GENUÍNO E PROFISSION...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog