Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nicolai Gedda - Tenor sueco

por António Filipe, em 11.07.13
No dia 11 de Julho de 1925, nasceu, em Estocolmo, o tenor sueco Nicolai Gedda, conhecido pela sua beleza de tom, controle vocal e percepção musical.

Filho de pai de origem russa e mãe alemã, Gedda foi criado pela sua tia Olga e pelo pai adoptivo, Mikhail Ustinoff (um parente distante do actor Peter Ustinov). Era bilíngue em sueco e russo. De 1929 a 1934, viveu em Leipzig, onde aprendeu alemão. Voltou com a família para a Suécia, depois de Hitler ter chegado ao poder. Na escola, aprendeu inglês, francês e latim. Depois de deixar a escola aprendeu italiano.
Gedda iniciou a sua carreira profissional como caixa de um banco, em Estocolmo. Um dia disse a um cliente que estava à procura de um professor de canto. O cliente recomendou-lhe Carl Martin Öhman, um tenor wagneriano, conhecido na década de 1920, que também é creditado com a descoberta de um dos tenores famosos do mundo, Jussi Björling.
Tendo feito mais de duzentas gravações, Nicolai Gedda é considerado o tenor que mais gravações fez na história.
Em Abril de 1952, com 26 anos, estreou-se na Ópera Real da Suécia, interpretando o papel de Chapelou, na ópera “Le postillon de Lonjumeau”, de Adolphe Adam. Nesse mesmo ano, também interpretou o papel de Hoffmann, na ópera “Os Contos de Hoffmann”, de Offenbach e fez parte do elenco de “O Cavaleiro da Rosa”, de Richard Strauss.
Depois de uma audição em Estocolmo, Gedda chamou a atenção do maestro Herbert von Karajan, que o levou à Itália. Em 1953, estreou-se no La Scala, de Milão e, em 1954, estreou-se na Ópera de Paris, onde conseguiu um contrato de vários anos, e na Royal Opera House Covent Garden, em Londres. Em 1957, estreou-se no Metropolitan Opera de Nova Iorque, onde cantou durante os 26 anos seguintes. Gedda manteve-se activo, como tenor, até quase aos 80 anos.


Ária “Una furtiva lagrima”, da ópera “O Elixir do Amor”, de Gaetano Donizetti
Tenor: Nicolai Gedda
Orquestra do Metropolitan Opera de Nova Iorque
Maestro: James Levine

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Frederica von Stade - Mezzo-soprano americana

por António Filipe, em 01.06.13

No dia 1 de Junho de 1945 nasceu em Somerville, New Jersey, a mezzo-soprano americana Frederica von Stade, conhecida, entre os amigos e fãs, como “Flicka” e que o New York Times descreveu como “um dos melhores artistas e cantores da América”.

Depois da sua estreia em Nova Iorque, iniciou uma brilhante carreira internacional, na Ópera de Paris, em 1973, interpretando o papel de “Cherubino”, na ópera “As Bodas de Fígaro”, de Mozart. Destacada intérprete de Rossini, Massenet e Debussy, Von Stade cantou nos principais teatros do mundo e nos festivais de Glyndebourne e Salzburgo.
Von Stade começou a sua carreira quando, em 1970, assinou um contrato com a Metropolitan Opera de Nova Iorque. Foi com esta companhia de ópera que interpretou quase todos os papéis importantes da sua vida artística. Em 1983 Frederica von Stade foi homenageada na Casa Branca, pelo presidente Ronald Reagan, em reconhecimento pela sua contribuição para as artes e, em 1998, o governo francês atribuiu-lhe o prémio mais importante no mundo das artes, nomeando-a Oficial da Ordem das Artes e Letras.


Ária "Non so più", da ópera “As Bodas de Fígaro”, de Mozart
Mezzo-soprano: Frederica von Stade
Orquestra do Metropolitan Opera de Nova Iorque
Maestro: James Levine

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Tatiana Troyanos – Mezzo-soprano americana

por António Filipe, em 21.08.12

No dia 21 de Agosto de 1993 morreu, em Nova Iorque, a mezzo-soprano americana Tatiana Troyanos. Tinha nascido na mesma cidade no dia 12 de Setembro de 1938. Cursou canto na Forest Hills High School e, em 1963, fez a sua estreia como profissional, na Ópera de Nova Iorque. Nas décadas de setenta e oitenta foi uma das vozes preferidas do público do Metropolitan, aclamada pela sua voz sensual e quente, pela sua versatilidade, pela sua beleza e pela intensidade de todas as suas interpretações.
Tatiana era, pela tessitura da sua voz, um mezzo-soprano dramático, o que significa que possuía uma voz de grande amplitude e capaz de interpretar papéis que exigem potência e intensidade de expressão vocal.
É o caso do papel da protagonista Carmen, a cigana trabalhadora na fábrica de tabaco e destroçadora de corações, na popular ópera de Georges Bizet – talvez a mais consagrada das interpretações da cantora.


“Seguidille”, da ópera “Carmen”, de Bizet
Mezzo-soprano: Tatiana Troyanos
Tenor: Placido Domingo
Orquestra do Metropolitan Opera de Nova Iorque
Maestro: James Levine

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 9 de Março de 1930, nasceu em Portage, no estado de Michigan, o maestro Thomas Schippers. Filho de um distribuidor da Westinghouse, começou a tocar piano aos 4 anos e, depois de terminar o liceu, frequentou o Curtis Institute e a Juilliard School. Foi maestro habitual na Orquestra Filarmónica de Nova Iorque e na Sinfónica de Chicago e, em 1970, conseguiu, finalmente, uma posição permanente com a Orquestra Sinfónica de Cincinnati.
De acordo com o professor e escritor John Louis DiGaetani, Schippers teve uma longa relação romântica com o compositor Gian Carlo Menotti e uma biografia de Leonard Bernstein afirma que Schippers e Bernstein também mantiveram uma relação íntima. Embora fosse homossexual, Schippers casou-se, em 1965, com Elaine “Nonie” Phipps, que morreu de cancro em 1973. Thomas Schippers veio a morrer com a mesma doença, quatro anos depois. Tinha 47 anos e faleceu na cidade de Nova Iorque, no dia 16 de Dezembro de 1977.


Abertura da ópera “Nabuco”, de Verdi
Orquestra do Metropolitan Opera de Nova Iorque
Maestro: Thomas Schippers

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 24 de Fevereiro de 1934 nasceu, em Savona, na Itália, Renata Scotto, que se tornou mundialmente famosa como soprano, devido às suas habilidades técnicas e dramáticas e que, depois de se aposentar dos palcos, passou a actuar como directora de ópera. Iniciou os estudos de canto aos catorze anos, na sua cidade natal. Mudou-se para Milão dois anos mais tarde, e estreou-se no Teatro Nuovo desta cidade, em 1952, como Violetta, em La Traviata, de Verdi. No ano seguinte, foi escolhida para o papel de Walter em La Wally, de Alfredo Catalani, contracenando com Renata Tebaldi e Mario Del Monaco, no La Scala, de Milão. Na noite de abertura da ópera, no dia 7 de Dezembro de 1953, a cantora foi ovacionada, voltando ao palco quinze vezes para agradecer os aplausos do público. Após superar uma crise de voz nos anos seguintes, Scotto voltou ao La Scala em 1957.
Quando o teatro fazia uma digressão pela Escócia, Renata Scotto foi contratada, à pressa, para substituir Maria Callas em duas récitas extraordinárias da ópera “La sonnambula”, de Bellini. Preparando o papel de Amina em apenas dois dias, Scotto apresentou-se, com grande sucesso, em Edimburgo, e projectou-se deste modo como uma cantora lírica de renome internacional. Depois da sua estreia em 1965, no papel de Cio-Cio-San, na Madama Butterfly, de Puccini, Scotto actuou em diversas produções do Metropolitan Opera de Nova Iorque. A partir do final dos anos 80, do séc XX, ocupou o cargo de directora, retirando-se, definitivamente, dos palcos em 1991.


Ária “Si mi chiamano Mimì”, da ópera “La Bohème”, de Puccini
Soprano: Renata Scotto
Orquestra do Metropolitan Opera de Nova Iorque
Maestro: James Levine

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    hello everyone, i'm so happy to recommend and tell...

  • Anónimo

    Tenho o prazer de anunciar ao mundo sobre esse gru...

  • Anónimo

    Tenho o prazer de anunciar ao mundo sobre esse gru...

  • Anónimo

    Eles são uma equipe de legítimos profissionais HAC...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...

  • Anónimo

    They are a professional group of hackers beyond th...

  • Anónimo

    Despite all odds, this set of hackers has proved w...

  • Anónimo

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Altanhuyg Ariunaa

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog