Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Esther, de Haendel

por António Filipe, em 29.08.13
No dia 29 de Agosto de 1720 estreou-se a oratória “Esther”, do compositor inglês Georg Friedrich Haendel. O evento realizou-se em Cannons, onde o Duque de Chandos deu emprego a Haendel como compositor residente.

Esther, HWV 50, é, geralmente, reconhecida como sendo a primeira oratória inglesa. O libreto é de John Arbuthnot e Alexander Pope e baseia-se num drama de Jean Racine sobre o Velho Testamento. É uma obra de curta duração, quando comparada com as últimas oratórias de Haendel. A composição original data de 1718, mas teve profundas revisões em 1732. Esta nova versão teve a sua estreia no King's Theatre, no dia 2 de Maio de 1732. A obra tornou-se muito popular e foi executada várias vezes durante a vida do compositor.


Excertos do 1º acto da oratória “Esther”, de Haendel
Agrupamento “Pacific Musicworks”
Maestro: Stephen Stubbs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Oratória “Messias”, de Haendel

por António Filipe, em 06.08.13
No dia 6 de Agosto de 1768, estreou-se, no Palácio Pitti di Firenze, a oratória “Messias”, de Georg Friedrich Haendel, talvez uma das obras corais mais conhecidas de sempre.

“Messias”, HWV 56, é uma oratória composta por 51 movimentos e foi escrita por Haendel em 1741. É a sua mais famosa criação e está entre as mais populares obras corais da literatura ocidental. Narra a vida de Jesus Cristo desde a sua anunciação profética, o seu nascimento, vida, morte e ascensão ao céu.
Em 1741, Haendel recebeu um convite do Lord Lieutenant da Irlanda para ajudar a angariar dinheiro para três instituições de caridade de Dublin, através de apresentações musicais. Embora doente na altura, Haendel estava determinado a compor uma nova oratória sacra para a ocasião e pediu a Charles Jennens, o seu libretista em “Saul” e “Israel no Egipto”, um tema apropriado. Jennens respondeu com uma série de versículos do Velho e do Novo Testamentos arranjados num "argumento" em três partes.
Na época, o texto suscitou controvérsia, com alguns jornais considerando-o de natureza blasfema. O produto acabado, contudo, teve outra receptividade, sendo elogiado em Berlim e depois em Londres. Haendel fez várias revisões subsequentes, incluindo uma versão criada para o Hospital Thomas Coram, em 1754.
A tradição conta que na primeira apresentação do “Messias”, em Londres, o rei da Inglaterra, Jorge II, estava presente. Quando o coro começou a entoar os primeiros acordes do “Halleluia”, o rei, impressionado com a potência e a beleza daquela oração, levantou-se automaticamente da poltrona. Quando viram que o rei estava em pé, todas as pessoas se ergueram. Daí o costume de a assistência permanecer de pé durante a execução desta parte da oratória.
O nome da oratória foi tirado do conceito judaico e cristão de messias. Para os cristãos, o messias é Jesus. O próprio Haendel era um cristão devoto e a obra é uma apresentação da vida de Jesus e do seu significado, de acordo com a doutrina cristã.
Apesar de a obra ter sido concebida para a Páscoa, após a morte de Haendel tornou-se tradição executá-la durante o Advento, o período preparatório para as festas do Natal. Mas é também, muitas vezes, executada no domingo de Páscoa.


Halleluia, da Oratória “Messias”, de Haendel
Mormon Tabernacle Choir
Orchestra at Temple Square
Maestro: Mack Wilberg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Athalia – Oratória, de Haendel

por António Filipe, em 10.07.13
No dia 10 de Julho de 1733, estreou-se no Teatro Sheldonian, em Oxford, na Inglaterra, a Oratória “Athalia”, HWV 52, de Georg Friedrich Haendel.

A Oratória “Athalia”, foi composta por Haendel, usando um libreto provavelmente baseado na peça com o mesmo nome, de Jean Racine. A obra foi encomendada em 1733, para as cerimónias de graduação de universidades locais, uma das quais ofereceu a Haendel um doutoramento honoris causa, que ele recusou.

O enredo é baseado na história da rainha bíblica Athaliah. Ao compor esta oratória, o compositor tentou agradar ao gosto musical inglês, um género em que já tinha tido sucesso, anteriormente.
Athalia, como a bíblia a apresenta, era uma tirânica usurpadora que foi destronada por um príncipe.
Haendel terminou a composição desta oratória no dia 7 de Junho de 1733. Depois da estreia, em Oxford, o jornal “The Bee” noticiou que a obra foi executada “com muitos aplausos e é igual à mais celebrada das obras daquele Senhor: estavam presentes 3700 pessoas”.


Excertos da oratória Athalia, de Haendel
Solistas, Coro e Orquestra da Xª Academia Barroca Europeia
Maestro: Paul McCreesh

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Salomão – Oratória, de Haendel

por António Filipe, em 13.06.13
No dia 13 de Junho de 1748, o compositor alemão Georg Friedrich Haendel terminou a composição da oratória “Salomão”.

O libreto da oratória “Salomão”, HWV 67, é baseado nas histórias bíblicas do rei sábio Salomão e é atribuído a Newburgh Hamilton. A música foi composta por Haendel entre os dias 5 de Maio e 13 de Junho de 1748, estreando-se em Março do ano seguinte. Pode dizer-se que a estreia foi um fracasso. A obra só teve mais duas representações e foi posta de lado durante muitos anos.
A prova de que esta obra teve pouca aceitação por parte do público reside no facto de não ter tido mais representações, fora de Londres, durante a vida do compositor. Em Março de 1759, poucas semanas antes de morrer, Haendel resolveu apresentá-la novamente, mas, antes, fez uma série de cortes e alterações que afectaram o enredo e a estrutura da obra.


“Chegada da Rainha de Sabá”, da oratória “Salomão”, de Haendel
Agrupamento Staatskapelle Dresden
Maestro: Christoph Eschenbach

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 23 de Fevereiro de 1685, nasceu, em Halle an der Saale, o compositor Georg Friedrich Haendel, que, tendo nascido na Alemanha, passou pela Itália e foi viver para Londres, onde foi objecto de elevadíssima estima do povo britânico. Foi consagrado como um dos maiores compositores do seu tempo.
O seu pai queria que ele fosse advogado. Contudo, ao observar o interesse do filho pela música, que estudava em segredo, mudou de ideias e dispôs-se a financiar o estudo da música. Assim, Haendel tornou-se aluno do principal organista de Halle e, aos dezassete anos, foi nomeado organista da catedral calvinista. Em 1703, foi para Hamburgo, onde foi admitido como violinista e clavicordista da orquestra da ópera e estreou a sua primeira ópera, Almira, em 1705. Depois de Hamburgo, deslocou-se até Itália, onde conheceu os grandes músicos do seu tempo: Corelli, Scarlatti e Pergolesi. Nesta altura já era considerado um génio. De Itália data o primeiro conjunto de "concerti grossi" do compositor. Em 1710 entra ao serviço da corte de Hanover, mas, no mesmo ano, foi convidado a ir para Londres, para escrever uma ópera (Rinaldo).
Como tinha compromissos com Hanover, pediu ao príncipe para fazer uma curta viagem a Londres. A autorização tardou, mas quando a obteve, foi para Londres para nunca mais voltar. Como é óbvio, o príncipe não ficou nada satisfeito e Haendel teria, mais tarde, problemas quando, por ironia do destino, o príncipe, que tão astutamente tinha enganado, ascendeu ao trono de Inglaterra. Em Londres, daria início a um período de 35 anos de grande sucesso na sua carreira. Recebeu a missão de criar um teatro real de ópera, que também viria a ser conhecido como a Royal Academy of Music. Foram escritas 14 óperas para essa academia, entre 1720 e 1728, o que conferiu a Haendel uma grande fama em toda a Europa. A partir de 1740, dedicou-se mais à composição de oratórias, entre as quais “O Messias” e “Judas Macabeu”.
Consagrado como um ídolo do panorama musical inglês, faleceu no dia 14 de Abril de 1759, em Londres, oito anos após ter ficado cego do olho esquerdo e, mais tarde, de ambos.


"Hallelujah", da oratória “Messias”, de Haendel
Academia de Música Antiga
Coro da Abadia de Westminster
Maestro: Christopher Hogwood

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Elizabeth Aanuoluwapo

    Olá, me deparei com AMERICANHACKERS1@GMAIL.COM há ...

  • Anónimo

    Olá,Inscreva-se agora para empréstimos de qualquer...

  • Anónimo

    Olá,Inscreva-se agora para empréstimos de qualquer...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog