Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Jeremiah Clarke - Compositor e organista inglês

por António Filipe, em 01.12.12
No dia 1 de Dezembro de 1707 morreu, em Londres, o compositor e organista inglês Jeremiah Clarke. Não se sabe exactamente onde ou quando nasceu, mas julga-se que nasceu em Londres, por volta de 1673.

Foi cantor do Coro da Capela Real de Londres ao tempo da coroação de Jaime II e quando a idade lhe fez mudar a voz tornou-se organista do Winchester College. Em 1699 foi nomeado vigário coral da Catedral de São Paulo, em Londres e, em 1704, organista da Capela Real.
Por volta dos trinta anos, apaixonou-se por uma bela senhora que, infelizmente, tinha um estatuto superior ao dele. Esta paixão violenta e sem esperança fez com que Clarke, com pouco mais de trinta anos, pegasse numa arma e cometesse suicídio. Antes, já tinha tentado enforcar-se e afogar-se. O suicídio aconteceu em Londres, no dia 1 de Dezembro de 1707. Foi sepultado na Cripta da Catedral de São Paulo.
Clarke escreveu principalmente peças para Teatro e música sacra – mas a sua obra mais conhecida, a “Marcha do Príncipe da Dinamarca”, foi, durante muitos anos, atribuída a Henry Purcell e denominada "Trumpet Voluntary".


Marcha do Príncipe da Dinamarca, de Jeremiah Clarke
Trompete: Maurice André

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 17 de Outubro de 1837 morreu em Weimar, na Alemanha, o pianista e compositor austríaco Johann Nepomuk Hummel. Tinha nascido 59 anos antes (ou seja em 1778) na cidade que hoje se chama Bratislava e que na sua época era território austríaco.
O pai era director da Escola Imperial de Música Militar e regente da Orquestra do Teatro de Schikaneder – o que terá facilitado que o pequeno Johann, aos 8 anos, revelasse já um talento musical que impressionou Mozart, a ponto de o hospedar em sua casa e lhe dar lições de música durante 2 anos.
Foi, mais tarde, aluno de outro proeminente músico, Joseph Haydn – e não terá sido dos piores alunos. Haydn, que então tinha outro aluno que viria a ser famoso (nada menos que Beethoven) chegou mesmo a compor uma sonata expressamente para Hummel, a quem reconhecia uma extraordinária técnica pianística.
Foi também amigo de Schubert, além do seu condiscípulo Beethoven. E foi inovador e ambicioso no desenvolvimento de uma aprimorada técnica de piano – que veio a influenciar músicos tão destacados como Liszt, Chopin e Schumann.


Concerto para trompete e orquestra, de Johann Nepomuk Hummel
Trompete: Maurice André

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 31 de Março de 1732 nasceu em Rohrau, uma aldeia do sul da Áustria, o compositor Franz Joseph Haydn. Desde muito cedo os pais de Haydn aperceberam-se dos dotes musicais do filho e, compreendendo que se ficasse em Rohrau não poderia desenvolver-se no mundo da música, deixaram-no ir viver com Johann Franck, mestre de capela em Hainburg. Tinha seis anos de idade e nunca mais voltou a viver com os pais.
A vida na casa de Franck não foi fácil. Passou fome e humilhações, mas aprendeu a tocar cravo e violino e, como tinha uma bela voz infantil, começou a cantar na secção de soprano no coro da igreja. Em 1740, Georg von Reutter, director de música na catedral vienense de Santo Estêvão, impressionou-se com a musicalidade de Haydn e levou-o para Viena, onde trabalhou durante os nove anos seguintes como cantor.
Em 1749, com 18 anos, deixou de ter voz para cantar e foi expulso. Sem trabalho e na pobreza, chegando mesmo a dormir na rua, foi lançado na boémia vienense, como músico ambulante. Durante este período, que durou cerca de dez anos, Haydn acabou por penetrar nos meios intelectuais e desenvolveu várias actividades, entre as quais, a de secretário do então famoso compositor italiano Nicola Porpora, com quem acabou por aprender os fundamentos de composição.
Por volta de 1781, conheceu e estabeleceu uma sólida amizade com Wolfgang Amadeus Mozart. Haydn, que era 24 anos mais velho que Mozart, considerava-o um génio e, por sua vez, Mozart venerava Haydn como modelo e mestre e chamava-lhe “papá”, “guia” e “melhor amigo”.
Durante grande parte do séc. XIX e da 1ª metade do séc. XX, houve a ideia de que Haydn teria sido pouco mais que um percursor de Mozart e Beethoven. Tocavam-se algumas das suas sinfonias (mais de cem), quartetos de cordas, sonatas para piano e outras obras, mas ignorava-se a maior parte da sua música. Mas hoje é unanimemente reconhecida toda a sua imensa originalidade e a influência que exerceu nos músicos da posteridade.
A partir de 1802, Haydn começa a dar sinais de debilidade física e fica impossibilitado de compor. Veio a falecer na sua casa, em Viena, no dia 31 de Maio de 1809, durante um violento bombardeamento, na véspera da tomada de Viena pelo exército de Napoleão.


1º andamento do Concerto para trompete e orquestra, de Haydn
Orquestra Filarmónica de Munique
Trompete: Maurice André

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 14 de Março de 1681 nasceu, em Magdeburgo, o compositor alemão Georg Philipp Telemann. Já aos dez anos, sabia tocar vários instrumentos e escrevia diversas obras. Aos 21, tornou-se director musical da ópera de Leipzig e, aos 23, tornou-se organista de uma igreja. Homem de grande amor à sabedoria e vontade férrea, foi autodidacta, mas estudou letras e ciências na Universidade de Leipzig. Das muitas viagens que fez, apreendeu os diferentes estilos musicais da época e aproveitou-os na sua própria criação de compositor. Além de trabalhar intensamente na composição, ocupou uma série de cargos importantes no domínio da música. Foi director musical das cinco maiores igrejas de Hamburgo, até que morreu.
Esse cargo foi depois ocupado pelo seu afilhado, Carl Phillipp Emanuel Bach, um dos 20 filhos de Mestre Johann Sebastian.
Enquanto o seu amigo e compadre Johann Sebastian Bach desenvolvia a composição musical, na prática como na teoria, Telemann tornava-se conhecido pela facilidade e habilidade que tinha a criar novas composições. Tantas, que nunca foi capaz de saber ao certo quantas obras eram. O Livro Guinness de Recordes Mundiais lista Telemann como o compositor mais prolífico de todos os tempos, com mais de 800 trabalhos creditados. Estudos mais recentes têm demonstrado que, na realidade, escreveu mais de 3.000 composições, muitas das quais estão agora perdidas.
Faleceu em Hamburgo, no dia 5 de Junho de 1767.


Final da Sonata em ré maior, para trompete, de Telemann
Trompete: Maurice André

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog