Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Tudo começa porque " Bernardo Bairrão era administrador-executivo da TVI e publicamente contrário à privatização da RTP". Lembram-se dele o que foi convidado para o governo e desconvidado no dia seguinte? O que deu origem a estas guerras de aventais é o aparecimento de mais um operador no mercado. Tudo pode ser visto como um ajuste de contas entre a Ongoing e o Expresso ( as bruxas do Mário Crespo dizem que talvez não...)

Cá está o Estado metido até ao pescoço em mais um negócio, este com "secretas" e tudo à mistura, maçons e "maçonas", segredos passados para os jornais, mails pessoais, papel timbrado ...

E, eu a imaginar rituais, aventais e esquadros, compassos e gente séria e importante a reunir para analisar os grandes problemas do Universo!

Parece que há aí um livro do José Adelino Maltês "Dicionário da Simbiose" que desnuda a maçonaria em oitocentas páginas. É que temo que o estado ainda não tenha privatizado aquela barbearia que nacionalizou nos anos 70...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Obediência e solidariedade maçónicas

por Luis Moreira, em 11.01.12

Não é democrático, é salazarento é nojento segundo alguns, que os maçons tenham a obrigação de declararem essa condição, se integrarem um governo ou a Assembleia da Republica. A verdade é que os ritos maçónicos impõem a obediência e a solidariedade entre "irmãos". Mas ser governante ou deputado também obriga a "jurar cumprir a constituição".

Como é lógico há aqui uma contradição insanável. Ou é leal para com a Constituição ou obedece à hierarquia maçónica. Veja-se o exemplo do Dr. Arnault  que, quando lançou o Serviço Nacional de Saúde, afirmou publicamente que tinha colhido primeiro a aprovação da sua loja maçónica e, só depois, da Assembleia da República. Ou num registo menos grave, que deu a conhecer a lei primeiro aos seus ""irmãos" e só depois a deu a conhecer aos seus colegas deputados!

Pode manter-se a equidistância? Tenho muitas dúvidas!

Depois, como lembra Rangel, no Público, não deixa de ser irónico que a maçonaria, que foi das forças que mais contribuiu para a "secularização" do estado, separando o estado da religião, tenha tomado o mesmo ascendente sobre o estado que ajudou a ser laico!

Isto só prova um principio muito antigo mas sempre presente: quem toma o poder exerce-o!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Maçons? Somos todos mas é coincidência.

por joao moreira de sá, em 07.01.12

Não, senhor maçom Arnaut, poderá não haver nada de mal no facto de ser maçom mas o aparente facto de sê-lo ser condição necessária para se conseguir ser deputado eleito para a assembleia da republica (assim mesmo, tudo com minúsculas), isso já tem muito de errado.
A mim parece-me óbvio. A si também, mas entendo que se faça passar por parvo em nome da causa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Grande Loja Chinesa do Oriente-se Lusitano

por joao moreira de sá, em 06.01.12

Eu sou do Sporting. Tive azar. E nem foi por não ter nascido do Benfica ou do Porto. nem sócio sou, dinheiro, do meu, para o BES, não dou, quotas só pago as do meu Sesimbra, feito por pessoas, não por bancos, uma associação desportiva, não uma lavandaria.
Não, o meu azar foi não ter ido para a maçonaria ou opus dei ou mesmo para um partido.

Mas nem posso dizer que tenha sido azar. Fui avisado, por sinal por figura bem conhecida, a dita "figura pública", que se queria ter uma oportunidade na vida, ver portas abrirem-se, conseguir editar, chegar a escrever nos meios de comunicação social, que me metesse na maçonaria, que me indicava a uma boa "loja", que a "jóia" e respectiva "mensalidade" nem eram muito caras (por acaso para mim eram) e era um investimento que compensava, muito e depressa (tipo Dona Branca, posto assim).

Agradeci o simpático (?) convite mas (in)felizmente não estou à venda. Tinha acabado de tomar a decisão de dar um novo rumo à vida, lutar por uma vida de e na escrita e cheguei a acreditar, ingénuo, que a realidade não seria assim tão radical. Hoje sei que é, fui percebendo ao ver os "jovens de talento" sem nenhum do dito aparecerem a escrever em jornais e revistas enquanto recebia DM (Direct Messages, mensagens privadas) no Twitter de "gente da alta" pedindo-me que ajudasse a promovê-los, porque a lata e a hipocrisia não têm limites e eu não era - não sou - do "sistema" - mas tenho gente real que me lê e isso interessa-"lhes".

Magoa? Claro que sim! Mas passa depressa. Passa à noite quando deito a cabeça na almofada e a consciência me está leve. Leve para pensar no peso que deve ser a de quem sabe que só tem aquela espaço naquele jornal porque foi para a cama com a secretária do senhor X, ambos, senhor X e secretária, maçons, claro, ou que só editou aquele livro porque Mozart assim o quis. Valor, nunca saberão se o têm ou pior, sabem não o ter. Em muitos casos também não me parece que tenham sequer moral para se preocupar com isso, mas aí já não estamos a falar de pessoas, são lixo humano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

A grande diferença é o objectivo da sociedade. Se for para juntar accionistas com dinheiro para apoiar projectos para ganhar dinheiro pode ser anónima mas não pode ser secreta. Pelo contrário, tem que ser conhecida o mais possível nem que seja pelos seus produtos e serviços prestados. É anónima porque as acções podem mudar de mão de um dia para o outro e não há como saber quem as tem, embora haja um núcleo duro que, normalmente, controla a maioria.

E as sociedades secretas? Qual é o seu objectivo? Começaram por ser um grupo de "homens bons" que discutia os grandes problemas das sociedades, políticos, sociais, económicos... Eram o prolongamento dos grupos em que os chamados "pedreiros livres" iniciaram a participação dos homens comuns na gestão do Estado. Ainda hoje a baixa de Lisboa está cheia de exemplos das primeiras associações de "homens bons" - rua dos Caldeireiros, dos Ourives...

Mas a Maçonaria que já na primeira República, teve um papel activo nas revoltas e nos assassinatos de governantes, contribuindo de forma muito contundente para o surgimento entre os populares, da ideia de que só um "pulso forte"  seria capaz de estabilizar o país - primeiro Sidónio, depois Salazar - converteu-se num trampolim para o assalto ao poder  e aos lugares milionários nas empresas públicas.

Claro que há gente muito boa e eu conheço alguns maçons que nunca, mas nunca, tiraram partido da "irmandade instalada."

Agora temos - cúmulo dos cúmulos - as "secretas" infiltradas por "irmãos" que ocupam lugares chave no aparelho do estado e que usam o que deveria ser "secreto" para influenciar a comunicação social e as decisões ao mais alto nível político!

E , agora, temos empresas anónimas ( na forma jurídica) que deixaram de ser anónimas, envoltas em suspeitas, sobre assuntos que deveriam ser ...secretos!

Confuso? Tal como eu!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31

Afinal, parece que quem enviou o primeiro relatório das "secretas" para o jornal Público foi o deputado dos gravadores, diz ou insinua a deputada relatora do inquérito.

O que é impressionante é realmente isto. Não se trata de saber se as "secretas" estão ou não infiltradas por grupos de pressão, empresas privadas ou pela Maçonaria, do que se trata é desviar a atenção pública dessas questões. Importante é aparecerem dois relatórios diferentes para mostrar que do primeiro para o segundo houve "mudanças" à má fila e, dessa forma, descredibilizar  o trabalho da Comissão.

Nem sequer se importam nada de aparecerem face aos portugueses como uns mentirosos a quem não é devido respeito, pois a maioria dos senhores deputados são maçons ou pertencem a uma outra qualquer "loja de interesses" e são estas organizações que é preciso defender, não é a verdade, o interesse público ou a dignidade dos representantes do povo.

Todos discutem, não as pressões exercidas junto das "secretas" mas as mentiras com que se enlameiam uns aos outros.

A origem do poder que usufruem não lhes é dado pelas eleições mas pelos poderes ocultos a que estão vergados!

Belo retrato do poder político deste país!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Ligações dos directores das "secretas"  a grupos de pressão instalados na sociedade portuguesa nomeadamente a Maçonaria foram apagadas de relatório de uma deputada no âmbito de um inquérito.

O PSD encarregou-se de, entre o primeiro relatório e o segundo, o que viu a luz do dia, fazer desaparecer a denúncia de, em Comissão na Assembleia da República à porta fechada, se terem detectado interesses com vista a ocupar lugares de poder incluindo nas próprias "secretas". Grupos de pressão nomeadamente a Maçonaria. Ainda se denunciaram fugas de informação para uma empresa privada a Ongoing e o acesso ílicito aos registos telefónicos do jornalista Nuno Simas.

Desapareceu o que dava razão de existir ao relatório!

Também se compreende que tenham desaparecido pois se os denunciados são grupos de pressão, não é senhores deputados?

O Presidente da bancada do PSD é "irmão" do desaparecido no relatório, dá tudo certinho como Deus com os anjos. O PS já veio perguntar a que são devidas estas alterações pois como é óbvio nada sabe sobre a Maçonaria nem sobre as "secretas".

A bem da Nação!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48


Mais de 80 maçons em cargos influentes

por Rogério Costa Pereira, em 12.11.11

"Miguel Relvas, um dos ministros mais influentes, Carlos Zorrinho, líder da bancada do PS, autarcas como Moita Flores ou Isaltino Morais, ex-ministros como Rui Pereira, ex-presidentes da AR como Almeida Santos, empresários como Jorge Coelho, deputados e muitas personalidades da sociedade fazem parte desta organização semi-secreta. As figuras, a história, os valores, as cerimónias e as polémicas." [DN]

Espero, a seguir, por algo como "o lado oculto do Opus Dei". Caso contrário, o trabalho do DN fica a menos de meio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Quando se trata de hackers, somos profissionais, t...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você é um homem ou uma mulher? Você precisa...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Ile é conectado como o controle de acesso à Intern...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog