Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


No dia 12 de Outubro de 1890 nasceu, em Lisboa, o compositor português Luís de Freitas Branco, uma das mais importantes figuras da cultura portuguesa do século XX. Outro grande compositor português, Joly Braga Santos, caracterizou-o como “a mais elevada personalidade da sua geração e uma das maiores da música portuguesa”. Desenvolveu actividades em diversos domínios da vida cultural. Educado no meio familiar, cedo tomou contacto com a música, aprendendo violino e piano. Aos 14 anos compõe canções que atingem grande popularidade. Aos 17 inicia a crítica musical no Diário Ilustrado. Estuda também órgão.
Em 1910 viaja até Berlim para estudar composição, música antiga e metodologia da história da música. Colheu as novas ideias musicais das escolas alemã, francesa e italiana e foi o principal obreiro da introdução do modernismo em Portugal. Em Maio de 1911 vai para Paris, onde conhece Claude Debussy. Em 1916 é nomeado professor do Conservatório de Lisboa, sendo seu subdirector entre 1919 e 1924. Em 1925 torna-se director artístico do Teatro de S. Carlos, cargo que exerce durante 2 anos.
Mantém estreitas relações com diversas figuras, como Bento de Jesus Caraça, António Sérgio e Viana da Motta. Um certo dia, a pianista Elisa Pedroso disse a Freitas Branco que tinha ouvido, de Salazar, elogios a seu respeito. O compositor escreveu no seu diário: “Mal sabe esta minha excelente amiga que o sintoma é mais para alarmar do que para alegrar. Ai daquele para quem Torquemada sorri.”
A partir de 1940 era acusado de irreverente por se comportar de maneira imprópria nas aulas e por factos da vida familiar, sendo constituído arguido num processo, do qual resultaria a sua suspensão como docente no Conservatório.
Apesar de o poema sinfónico “Paraísos Artificiais”, primeira obra do modernismo português, ter nítidas inspirações em Debussy e Ravel, Luis de Freitas Branco, cedo se dedicou com profundidade à música portuguesa. O seu interesse pela música da Renascença foi a principal razão da atenção que passou a dar-se a Carlos Seixas e aos polifonistas portugueses dos sécs. XV e XVI. E na Suite Alentejana explora a nota popular do folclore tradicional orquestrado de forma magistral.

Freitas Branco morreu em Lisboa a 27 de Novembro de 1955, depois de sofrer um colapso cardíaco.


Fandango, da Suite Alentejana nº 1, de Luís de Freitas Branco
Orquestra Sinfónica do Estado Húngaro
Maestro: Gyula Németh

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • SALLY PAUL

    NOTA: Se vocêestá procurando uma empresa de emprés...

  • MIKE BLIZZ

    Por que você vai ao banco pedir um empréstimo que ...

  • MARK DOROTHY

    Do you suffer financially or do you need emergency...

  • Anónimo

    VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING DE QUALIDADE...

  • Anónimo

    VOCÊ ESTÁ PROCURANDO UM HACKER ONLINE E ENTRE OS H...

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Anónimo

    I was searching for loan to sort out my bills &...

  • Anónimo

    VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING DE QUALIDADE...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog