Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Kathleen Battle - Soprano norte-americana

por António Filipe, em 13.08.13
No dia 13 de Agosto de 1948, nasceu, em Portsmouth, no estado de Ohio, a soprano lírica norte-americana Kathleen Battle.

Foi a irmã mais nova de sete crianças. O pai era metalúrgico e a mãe era participante activa num coral gospel de uma igreja Episcopal Africana Metodista. Estudou na Escola Portsmouth, onde foi sempre boa aluna, chegando a ganhar uma bolsa de estudos da Universidade de Cincinnati, onde estudou canto, no Conservatório.
Inicialmente, tornou-se conhecida pelo seu trabalho em concertos, em actuações com importantes orquestras, durante a primeira metade da década de 1970.
Em 1971, Battle embarcou numa carreira de professora de canto em Cincinnati, onde deu aulas em escolas públicas. Em 1972, durante o segundo ano como professora de canto, um amigo e membro do coro da igreja telefonou-lhe e informou-a que o maestro Thomas Schippers estava a fazer audições em Cincinnati. Na sua audição, Schippers pediu-lhe para cantar a parte solista para soprano de “Um Requiem Alemão” de Johannes Brahms, no Festival dos Dois Mundos, em 1972, em Spoleto, Itália, que aconteceu no dia 9 de Julho, marcando o começo de sua carreira profissional.
Durante alguns anos, Battle cantou em muitos concertos em Nova Iorque, Los Angeles e Cleveland. Thomas Schippers apresentou-a ao colega James Levine, que a seleccionou para cantar Mater Glorioso, na 8ª Sinfonia de Mahler, com a Orquestra Sinfónica de Cincinnati, no Festival de Maio em 1974. Este foi o começo de uma amizade pessoal e profissional entre Battle e Levine, que resultou em muitas gravações e actuações em recitais e concertos, incluindo apresentações em Salzburgo, Ravinia e no Carnegie Hall.
Battle fez sua estreia operática em 1975, como Rosina, na ópera “O Barbeiro de Sevilha”, com a Ópera do Teatro de Michigan. Estreou-se no Festival Glyndebourne, cantando Nerina em “La fedeltà premiata” de Joseph Haydn, em 1979.
Durante a década de 1980, apresentou-se em recitais, trabalhos corais e óperas. O seu trabalho continuou a ser apreciado nas mais importantes casas do mundo. Em 1980 estreou-se na Ópera de Zurique e, em 1982, no Festival de Salzburgo. Em 1985, foi a soprano solista da Missa de Coroação de Wolfgang Amadeus Mozart, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, durante uma missa celbrada por João Paulo II, com a Filarmónica de Viena, dirigida por Herbert von Karajan. Em 1987, foi convidada por Karajan para cantar a Valsa da Primavera, de Johann Strauss, no Concerto de Ano Novo de Viena, a única actuação de Karajan televisionada internacionalmente.
Battle tornou-se uma soprano prestigiada no Metropolitan Opera House na década de 1980, cantando, aproximadamente, 150 vezes com a companhia, em 13 óperas diferentes. Apresentou-se também na Ópera de São Francisco, Covent Garden, Grande Teatro de Gênova, Ópera Estatal de Viena e na Ópera Alemã de Berlim.
Entre 1990 e 1993, apresentou-se em muitas produções no Metropolitan Opera House, com o tenor Luciano Pavarotti.
Em agosto de 2000, apresentou um programa só com obras de Franz Schubert, em Ravinia. Em Junho de 2001, Battle e a sua colaboradora, a soprano Jessye Norman, apresentaram “Mythodea”, de Vangelis, no Templo Zeus do Olimpo, em Atenas. Em Julho de 2003, actuou com Denyce Graves, Bobby McFerrin e a Orquestra Sinfónica de Chicago, em Ravinia. Em Julho de 2007, estreou-se no Festival de Música de Aspen, apresentando um programa com músicas de George Gershwin.
No dia 16 de Abril de 2008, cantou para o Papa Bento XVI, na ocasião da visita papal à Casa Branca.
Actualmente, Kathleen Battle continua a apresentar-se em recitais e concertos.


Vozes da Primavera, de Johann Strauss II
Soprano: Kathleen Battle
Maestro: Herbert von Karajan

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Zubin Mehta – Maestro indiano

por António Filipe, em 29.04.13
No dia 29 de Abril de 1936 nasceu, no seio de uma família aristocrática, em Bombaim, na Índia, o maestro Zubin Mehta.

O seu pai foi violinista e fundador da Orquestra Sinfónica de Bombaim. Inicialmente, Zubin queria estudar medicina, mas, aos 18 anos, foi estudar na Academia de Música de Viena, recebendo orientação do conhecido Hans Swarowsky. Em 1958, Mehta estreou-se como maestro em Viena, vencendo, no mesmo ano, a Competição Internacional de Direcção de Orquestra em Liverpool, Inglaterra, o que lhe valeu o cargo de maestro assistente da Orquestra Filarmónica Real.
Em 1961, Zubin Mehta ocupou o cargo de director artístico da Orquestra Sinfónica de Montreal, no qual permaneceu até 1967. Dirigiu também a Orquestra Filarmónica de Los Angeles no período de 1962 a 1978, e a Filarmónica de Nova Iorque de 1978 a 1991. Em 1969, a Orquestra Filarmónica de Israel nomeou-o para o cargo de conselheiro musical. Oito anos depois, Mehta assumiu a direcção da filarmónica, cargo que se tornaria vitalício em 1981.
Desde 1998, Zubin Mehta é também o director artístico da Ópera Estatal da Bavária, sediada em Munique. Em 1990, Zubin dirigiu a Orquestra do Maggio Musicale Fiorentino e a Orquestra do Teatro da Ópera de Roma no primeiro concerto dos Três Tenores, na cidade de Roma, apresentando-se com eles novamente em 1994 no Dodger Stadium, em Los Angeles. Em 1984, o maestro fez uma digressão pelo seu país de origem, a Índia, passando pela sua cidade natal, Mumbai (antiga Bombaim), com a Filarmónica de Nova Iorque, e dez anos depois com a Filarmónica de Israel, juntamente com os violinistas Itzhak Perlman e Gil Shaham.


Abertura da ópera “O Morcego”, de Johann Strauss II
Orquestra Filarmónica de Munique
Maestro: Zubin Mehta

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Willi Boskovsky – Violinista e maestro austríaco

por António Filipe, em 21.04.12

No dia 21 de Abril de 1991 morreu em Visp, na Suiça, o violinista e maestro austríaco Willi Boskovsky. Tinha nascido em Viena, na Áustria, no dia 16 de Junho de 1909. Com nove anos começou a frequentar a Academia de Música de Viena. De 1936 a 1979 foi o maestro principal da Orquestra Filarmónica de Viena e, a partir de 1959, foi o maestro dos concertos de Ano Novo de Viena, normalmente dedicados à música de Johann Strauss e seus contemporâneos. Foi também o maestro principal da Orquestra Johann Strauss de Viena, até à data da morte.
O seu estilo atraiu muitos ouvintes de Strauss. Dirigia a orquestra com o violino, tal como Strauss fazia no séc. XIX, quando dirigia valsas, polkas e outras músicas de dança. Era adepto do estilo de Strauss e as suas interpretações das obras daquele compositor tinham, invariavelmente, um humor subtil, o que conferia enormes vantagens à interpretação destas obras.


“Einzugsmarsch”, da opereta “O Barão Cigano”, de Johann Strauss
Orquestra Filarmónica de Viena
Maestro: Willi Boskovski

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Wahid Miha Wahid Miha

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    They are a professional group of hackers beyond th...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Anónimo

    Olá, o carregamento de bitcoin está disponível no ...

  • Wahid Miha Wahid Miha

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog