Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Europa e o Deus da Carnificina

por Rogério Costa Pereira, em 10.06.12

tullius-detritus.gif
A Alemanha e o FMI, ao autorizarem o sequestrado Rajoy (este que espere pela volta) a gabar-se de o resgate a Espanha não ser um verdadeiro resgate, colocaram os PIGS e arrabaldes a ferro-e-fogo. A Irlanda (outros se seguirão) já veio pedir condições iguais às espanholas (como se estas fossem diferentes e a austeridade não viesse no pacote).
Deixou de ser uma guerra Norte-Sul. Agora, é tudo à porrada e fé no deus em título. Cada um por si e não se fazem prisioneiros. 
Se os agentes-duplos do Goldman Sachs na Europa não tiveram dedo nisto, depressa serão postos com dono. Já não são precisos para nada. Extinção do posto de trabalho, pois, que o "Nosso [deles] Homem em Havana" não é cá necessário. A velha Europa (des)entende-se bem sozinha. 
Cada país europeu tem como líder e oposição a personificação cuspida e escarrada do Detritus inventado por Goscinny e posto no papel por Uderzo (excepção feita ao nosso empalhado líder, que vai fazendo o que lhe manda a voz da voz -- não confundir este entre-parêntesis com um elogio, trata-se apenas do reconhecimento de que temos "um rei-morto sem sombra de rei-posto à vista").

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:09


Na Irlanda - não ao pacto orçamental

por Luis Moreira, em 31.05.12

Fintan O'Tool - The Irish Times Dublin : 

O leitor recebe um telefonema de uma solicitadora – chamemos-lhe Angela. Esta diz-lhe para ir ao seu gabinete. Mostra-lhe a cláusula penal de um contrato, a cláusula que especifica as penalizações que sofrerá, se não cumprir os termos do contrato.

Diz-lhe que o assine naquele preciso momento, caso contrário virá a ter grandes problemas. "Mas onde está o resto do contrato?", pergunta o leitor. "Ainda estamos a prepará-lo. O senhor não tem nada a ver com isso. Assine aqui."

Esta é uma analogia que ilustra bastante bem a situação absurda em que nos encontramos no que se refere ao tratado orçamental. Como quase toda a gente reconhece, o tratado não é um novo contrato político destinado a fazer sair a União Europeia de uma crise potencialmente terminal. É apenas uma cláusula de penalização. Não faz sentido, a menos que saibamos, ou até sabermos, em que consiste o acordo em si. Pedirem-nos para o assinarmos antes de sabermos o que está escrito no resto do contrato é um ato de desrespeito total.

Perante tamanho desprezo, a única atitude racional por parte do povo irlandês é recorrer aos seus consideráveis recursos em matéria de evasiva, ambiguidade e astúcia. Chegou finalmente a hora de utilizarmos o nosso astucioso estratagema.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:37


Como vão ser as eleições na Grécia?

por Luis Moreira, em 30.05.12

As mais recentes sondagens dão a vitória à Nova Democracia partido que é favorável ao resgate mas por uma margem muito pequena o que a acontecer deixará tudo na mesma. "Quanto às eleições legislativas antecipadas na Grécia, a realizar a 17 de junho, os resultados continuam a ser uma incógnita, apesar das últimas sondagens darem uma vitória à Nova Democracia (partido apoiante do plano de resgate, mas exigindo alterações no memorando), em muitas delas por uma margem escassa face à Esquerda Radical (SYRIZA), o que deixaria a situação no mesmo impasse das eleições anteriores.Contudo, estas sondagens - que entusiasmaram os investidores - foram realizadas antes das afirmações da diretora-geral do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, sobre a Grécia numa entrevista ao jornal inglês The Guardian, e das declarações de um membro da administração do Deutsche Bank, Jürgen Fitschen, de que aquele país era "um estado falhado".

A probabilidade de incumprimento da dívida portuguesa aumentou para 63,20%, segundo dados da CMA DataVision, depois de ter fechado na sexta-feira em 62,78%. A distância em relação às situações da Grécia (com um risco de 93,10%, sinalizando a possibilidade de um segundo evento de crédito no caso da crise política grega se agravar após as eleições de 17 de junho) e de Chipre (com um risco de 70,21%) é ainda significativa.

Apesar dos elogios na segunda-feira da agência de notação Moody's (que, no entanto, não alterou a classificação de dívida portuguesa como especulativa, vulgo "lixo financeiro") e da nota positiva dada pela troika ao andamento do cumprimento do plano de ajustamento, o nível muito elevado de risco de incumprimento mantém-se - Portugal conserva o 3º lugar no "clube" dos candidatos a uma tal situação.

No entanto, em termos de juros das obrigações do Tesouro (OT) no mercado secundário, Portugal voltou à tendência de descida. Os juros fecharam a baixar em todos os prazos, com os juros a 2, a 3 e a 10 anos no patamar dos 12%, segundo dados da Bloomberg. Os juros mais elevados são atualmente os relativos ao prazo a 5 anos, que estão acima de 14%. Há alguma discrepância, em alguns prazos, entre os dados da Bloomberg e da Reuters devido ao uso de benchmarks diferentes para as OT. Deste modo, no prazo a 2 anos, para dados da Reuters, os juros desceram para 7,38%. Fruto da descida dos juros a 10 anos, o prémio de risco da dívida portuguesa desceu ligeiramente ao longo de segunda-feira de 10,96 pontos percentuais para 10,81.

Segundo muitos analistas, o efeito de contágio - quer da situação no vizinho peninsular, como da evolução da crise política grega - é um dos fatores críticos que influenciam o comportamento dos investidores em relação a Portugal.

O referendo na Irlanda na próxima quinta-feira é encarado, pelos meios financeiros, como ganho pelos proponentes do "sim" ao fiscal compact, que recolhem 60% das intenções de voto nas sondagens. A probabilidade de incumprimento da dívida irlandesa subiu, no entanto, na segunda-feira para 46% - a Irlanda está em 7º lugar no referido "clube" de candidatos à bancarrota -, e os juros dos títulos nos prazos a 2 e a 9 anos também, encontrando-se ambos acima de 7%.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/crise-da-divida-da-zona-euro-espanha-e-italia-na-linha-de-risco=f729267#ixzz1wN0Z7ZSk

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:08



A OCDE (Expresso) arrasa as previsões de Vitor Gaspar.Mas há instituições internacionais a caracterizarem a situação de forma diferente. Neste gráfico o que há a reter é que a Irlanda que iniciou a austeridade um ano mais cedo já tem a economia a crescer pujante. Seguiu o mesmo caminho que Portugal está a seguir. Não há razões para acreditar que seja diferente em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

O Vaticano em retaliação mandou regressar a Roma o seu embaixador. O Primeiro Ministro referiu pela primeira vez na Assembleia Nacional que o Vaticano tentava abafar as dezenas de casos de pedofilia que ocorreram na Igreja do país.

O Arcebispo de Dublin, que chora em público quando aborda este assunto, não deixa que o assunto seja enterrado e toma medidas pesadas como seja fazer circular os padres por forma a que estes não ganhem a confiança e a proximidade dos crentes.

A adesão de novos alunos nos seminários é agora muitíssima baixa em confronto com épocas anteriores em que os padres chegaram a ser produto de exportação.

Numa conversa com uma das vítimas, agora homem, o Arcebispo relatou que a violação tinha sido perpetrada na própria capela, o que torna o acto ainda mais bárbaro. O que arrepia ainda mais em tudo isto, é que a hierarquia católica durante dezenas de anos abafou o assunto, tendo conhecimento directo através das vítimas, famílias e dos próprios padres e nada fez, pelo contrário, não informou nem as autoridades policiais nem as autoridade de saúde.

É algo que ultrapassa tudo o que se pode esperar de uma instituição religiosa que tem como objectivo (deveria ter) levar paz e confiança às pessoas, normalmente as mais desprotegidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

A boa notícia é que a Zona Euro tem a economia a crescer.

Esta retoma é impulsionada sobretudo pelos indicadores relativos à atividade económica nos Estados Unidos e no Japão, mas a organização aponta que existem sinais de retoma em várias outras economias avançadas. Os indicadores relativos à Rússia e à índia demonstram um crescimento potencial da atividade económica.

No que diz respeito à zona euro, apesar da tendência de queda se manter, a OCDE diz que deteta já "sinais preliminares de que a recente deterioração nos CLI [indicadores compósitos avançados] se está a moderar", e mesmo que em sete dos 15 países que partilham a moeda única os indicadores apontam já para uma retoma.

Com esta ajuda externa que puxa pelas nossas exportações ( a actividade que se tem mostrado mais activa) e se o governo abrandar as medidas recessivas ( mas levando a efeito as reformas estruturais) pode ser que o pesadelo seja menos negro e mais curto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • Anónimo

    Você está em busca de um serviço de hacking confiá...

  • Anónimo

    They are all scammers, they will make you pay afte...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds