Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A nomeação de Maria Luís Albuquerque para o cargo de Ministra das Finanças é uma provocação reles e vil saída da cabeça de uma criatura infame que, de derrota em derrota que não mata-mas-mói (não ainda totalmente real e eficaz, para meu lamento; que tais derrotas são o lado para onde eles melhor se deitam), insiste em vingar-se de quem, dia após dia -- na rua, nos jornais e nas redes sociais --, faz por lhas infligir. Falo das pedras no caminho do esvaziamento, do despejo, do esgotamento de um país; as areias na engrenagem da aniquilação total. Falo do POVO que ousa respirar.

Para o “neoliberalismo segundo coelho e respectivos caudilhos”, quanto pior melhor. Não quero com isto dizer que Gaspar era melhor do que a ora indigitada – ao nível do “pior é impossível”, não é sério fazer tal comparação. Ao dizer que, para Passos y sus muchachos, “quanto pior melhor”, refiro-me ao pior para Portugal e para os portugueses.

Gaspar era a pedra angular deste governo e das suas políticas de terra queimada. O plano de acabar com Portugal e com os Portugueses, pela via duma espécie de genocídio social, cultural, económico e institucional, sustentando numa espécie de solução final política, foi traçado a régua e esquadro por Gaspar, orientado pelos seus mandantes. E, ainda que fosse factual que Gaspar houvesse sido escolhido por Passos para a função – no que não concedo e apenas por uma questão de raciocínio refiro --, tal não retiraria ponta de verdade ao que atrás disse. Pelo contrário. Passos, eleito pelo voto popular, era a legitimação democrática, salvo seja, de um mercenário pago para trazer o país até aqui. Mas Gaspar já fez o seu trabalho e pode seguir adiante, para outras funções.

Em suma, neste estado de coisas, tanto fazia escolher Maria Luís Albuquerque como a nossa senhora de Fátima. O trabalho já está feito e o barco dos infernos já dispensa Caronte. Aos olhos dos neoliberais, o ideal até dispensaria, neste momento, um ministro das finanças – não vá correr-se o risco de o escolhido não ter a arte e o engenho de ir além de apenas se certificar de que o leme se mantém seguro na direcção do abismo.

Posto isto, e porque parece mal não ter alguém na pasta das Finanças, qual a razão para não dar mais uma cuspidela no POVO e escolher quem, antes de o ser, já reúne todas as condições para não o ser? Penso que foi o João Semedo que disse, as palavras são minhas mas ideia é esta, que a cabeça de Maria Luís Albuquerque podia ser pedida hoje mesmo, que quem o fizesse não cairia no ridículo.

Por mais absurdo que pareça, Passos escolheu Albuquerque para o cargo porque esta já reunia, hoje mesmo, aos olhos da higiene democrática, condições para ser demitida de secretária de estado. Que pior afronta para a democracia e para o regular funcionamento das instituições democráticas do que escolher Albuquerque? Alguém que comprovadamente mentiu e reincidiu na mentira? Antes que alguém ousasse pedir-lhe a cabeça, Passos promoveu-a. E como se deve estar a rir, e como deve estar a ser felicitado pela sua vilanagem companheira.

Se vivêssemos numa Democracia, se tivéssemos um Presidente da República, o governo cairia já hoje. Mas tal não acontece nem vai acontecer pelas mãos de Aníbal, o traidor. Para o decano regedor da destruição pátria, ora elevado a chefe de estado, este é um sonho tornado realidade.

E amanhã assistiremos à alegoria sórdida que aníbal, Passos e seus mandantes nos servem no prato – o gozo primário de homologar a ignomínia. Apesar de não a ter jurado – ou por isso mesmo --, à constituição democrática que cada vez mais se resume ao papel, sinto-me completamente desobrigado de respeitar o estado de sítio actual. E direi e agirei em conformidade.

Não assistirei cego, surdo e mudo a este “quanto pior melhor”, que tem como fim único a destruição e venda a retalho do país do meu filho. Continuarei a não dar para o peditório destes canalhas. Não assistirei sentado à destruição de Portugal. E continuarei a escrever e a fazer, em Liberdade – aqui ou ali --, aquilo que a consciência me dita.

Continuo a sonhar que é possível, mesmo que tudo indique o contrário. Assim o engenho e as forças mo permitam – e a loucura não me atente --, continuarei a contribuir para o extermínio do projecto de aniquilação de Portugal.

Este é o meu testemunho e a minha certeza. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42


A orelha (arrancada) do Gaspar

por Rogério Costa Pereira, em 19.03.13

Estive a dar uma vista de olhos nos ditos do Gaspar durante a audição parlamentar e gosto particularmente de um que mostra bem o ridículo do "economês" da moda, a patetice do sistema estúpido e desfigurado que nos abraça como um urso.

«15h17 - Vítor Gaspar mostra as perspectivas de crescimento para 2013. "Temos um crescimento previsto de -2,3%"».

E um gajo vai-se habituando a isto e até acha natural e tal. Que é assim que a malta que sabe de números fala e se entende.

"Temos um crescimento previsto de -2,3%".

Porra, pá, isso não é crescer, é minguar.

O domínio dos números sobre os homens e sobre as palavras dos homens, bem sei.

Sei, mas não aceito. Não quero. Não compro.

Não sei se percebeste, Gaspar; vou dar-te um exemplo. Se eu te arrancar uma orelha e te disser que a tua orelha cresceu -100% és gajo para achar que estou a gozar contigo, não é? E eu perceberia isso, e, por piedade, até era gajo para te devolver a orelha que não havia crescido -100%, mas sim sido arrancada a pontapé. E dava-te a orelha de volta ou, como tu dirias, terias a tua orelha novamente a crescer os previstos 0%.

Vá, agora vai-te lá embora (tipo, mesmo). Parece que há para aí malta com vontade de te ver crescer -100%.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58


Gasparates: "queremos mais!"

por Rogério Costa Pereira, em 20.02.13


«O Governo vai rever, de -1 para cerca de -2%, a previsão de evolução do PIB para 2013, anunciou hoje Vítor Gaspar no Parlamento. O ministro das Finanças anunciou hoje no Parlamento que a degradação das condições económicas a nível externo levam o Governo a admitir uma recessão à volta dos 2%, uma projecção que levou Gaspar a admitir avançar com medidas adicionais no valor de cerca de 800 milhões de euros. "Neste momento, o meu julgamento provisório aponta para uma revisão em baixa da previsão das perspectivas económicas no sétimo exame regular, que tem início já na próxima segunda-feira", disse o ministro das Finanças no Parlamento. A projecção actual do Executivo aponta para uma recessão de 1%, que agora deverá passar para perto de 2%, um número próximo do apontado, por exemplo, pelo Banco de Portugal, que acredita numa recessão de 1,9%.» [Económico]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Capture-20121002-95443.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

«Vítor Gaspar disse esta sexta-feira que o “desemprego é uma das maiores preocupações em Portugal”, sublinhando que a tendência é para aumentar no próximo ano. “A previsão do desemprego é de 16% para 2013”, disse o ministro das Finanças. Para este ano, Vítor Gaspar reviu em alta a taxa de desemprego situando-se esse valor nos 15,5%. O ministro disse que “a evolução recente em Portugal tem sido caracterizada por um aumento significativo da taxa de desemprego”.» [ionline]

Quando o tipo diz que o “desemprego é uma das maiores preocupações em Portugal tem o cuidado de não dizer que é uma das maiores preocupações do Governo, note-se.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:26

O choro de uma criança com fome e sem nada para comer é uma coisa muito séria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:17

Hoje é o Dia Mundial da Criança. Servirá, ao menos, para eu me penitenciar por não falar aqui delas todos os dias, embora todos os meus posts sejam por elas e para elas. Talvez devesse terminar cada um dos meus arrazoados com essa lembrança.

Agora nós, Raspar, e vão-me desculpar a abrupta e desumana passagem. Hoje, alguém relembrava mais uma vez que, nalguns infantários, os bebés são recebidos no dia seguinte com a mesma fralda com que foram entregues aos pais no dia anterior. São pelo menos 15 horas com a mesma fralda, Raspar. Imagina-te velho incontinente, encerrado 15 horas dentro da mesma fralda de mijo, Raspar. Imagina os teus sagrados números afundados em urina, Raspar. Esquece esta, foi um péssimo exemplo.

Os teus sagrados números já estão além da merda; profundamente encerrados no mosto que esta debita, os teus números e respectivas consequências são a própria merda. Viste ontem? Viste os resultados do primeiro trimestre? Viste no que dá a tua politica de terra queimada? Viste as empresas? Eu também não. Já fecharam. Os trabalhadores estão a ultimar os subsídios a que têm direito e mais crianças com a fralda do dia anterior vão chegar às escolinhas. Mesmo que os pais as envolvam em fraldas de pano a noite toda, a verdade é que no dia seguinte será sempre aquela fralda, suja, de ontem e de merda, a que eles levarão de volta.

Não sei se percebes onde quero chegar, Raspar, mas a verdade é só uma: quando os pais chegarem aos limites e começarem a ver os seus meninos afundados no poço para onde os atiras, não haverá troika, memorando ou o raio que parta que te safe e à tua política de saque.

Não sei se percebeste onde quero chegar, que escrevo depressa e tu pensas à velocidade a que falas. Isto não é nenhum tipo de ameaça, Raspar, não te iludas; é apenas a lembrança de um facto. Uma mãe, um pai podem passar fome em silêncio. Mas esse berro surdo transforma-se em algo que não quererás sentir quando a epidemia se espalhar para o futuro. E o futuro de cada um, que é, afinal, o futuro deste país, não será o resultado de uma criança esfomeada, envolta em fraldas do dia de ontem. Futuro aqui é presente, mas isso tu nunca perceberás. Nenhuma mãe aguenta isso, nenhuma pai suporta sentir isso. Vê lá bem a tua vida, Raspar.

Não queiras transformar Portugal num país de crianças que choram com fome. Uma criança com fome não é um dano colateral, Raspar. E o testa-de-ferro que dá a cara pelo teu laboratório de ensaios que não ouse repreender os pais, chamando-lhes piegas, dando-lhes oportunidades de coiso, mandando-os emigrar.

Vê lá bem a tua vida, Raspar. Vê lá bem a nossa vida. Olha os putos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:35

passos e Gaspar.jpeg

"A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que o défice tenha atingido os 7,4% no primeiro trimestre, um nível que está ainda longe da meta de 4,5% com que o Governo se comprometeu." [Público]

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:46


Qualquer dia nem o Manjerico é amigo de Gaspar

por Rogério Costa Pereira, em 04.04.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09

O ministro das Finanças português recebe do seu igual alemão a boa notícia que, face ao bom cumprimento do programa financeiro, a Alemanha está disposta a facilitar a vida a Portugal.Então não é, que toda a gente começou a protestar?

O Seguro diz que foi uma conversa onde ele não estava. O PCP diz que o Vitor Gaspar anda com uma mão atrás e outra à frente ( que é a obrigação dele entre muitas outras), o BE que o ministro dobra a espinha...

Mas então o que interessa não é mesmo a solução para os problemas? Ou o Gaspar não deveria dar ouvidos ao Alemão estilo: "peço desculpa mas não posso aceitar nem falar nem agradecer o Seguro não está aqui" ou então: saiba V. que não ando com uma mão atrás e outra à frente que o BE e o PCP não gostam e preferem que o País esteja em má situação para poderem fazer greves e manifestações...

Somos piegas e não é pouco...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30


Gaspar vai passar a dormir melhor

por Luis Moreira, em 10.02.12

Só razões externas muito prejudiciais ao país é que levarão o governo a deitar mão da disponibilidade europeia para flexibilizar o programa de ajuda. De facto, estas razões externas são as variáveis que não permitem nenhum controlo, e isso dá, ao ministro, muito más noites. E, é isso que ele já começou a dizer.

Depois de anunciar vezes sem conta as más notícias ao país e ter conseguido uma boa dose de má imprensa e pior imagem, não seria agora que deitaria por água abaixo essa margem de manobra que poderá ser jogada no momento óptimo!

A divulgação desta conversa não é boa para o governo, porque a pergunta é: estás à espera de quê? Por outro lado, nós agora já sabemos que isto não vai ser tão mau como temíamos, e isso acalma . Claro, que não acalma o pessoal que tudo tem feito para pintar a negro aquilo que já é muito cinzento. Vão continuar a ameaçar com manifestações, cartas abertas e muito barulho, mas esses querem, não a superação do momento difícil mas a mudança do regime.

O mesmo que o governo, palpita-me, mas não no mesmo sentido!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Os Alemães estão dispostos a alargar o torniquete segundo a conversa que pode ouvir e ver aqui no vídeo. E, agora Gaspar e Passos Coelho, vamos continuar a querer ir mais longe que a Troika? Com que pretexto é que vamos continuar a infernizar a vida dos cidadãos mais pobres cá do cantinho?

Se não forem teimosos até podem dizer, e bem, que foi a vossa determinação e coragem que convenceu os nossos confrades europeus a estarem prontos para aliviarem a pressão que, como sabem, nos está a atirar para uma recessão de todo o tamanho.

Com mais tempo será possível libertar dinheiro para injectar na economia, nas empresas que produzem bens e serviços transaccionáveis e exportáveis.Há  muitas a queixarem-se que têm encomendas mas não têm dinheiro para as satisfazer . Não se trata pois de um assunto vosso ( embora sejam vocês que decidem) mas do país.

Depois desta conversa quem tem que se deixar de lamúrias (pieguices) são Vossas Excelências...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:43


Humor da treta...

por Luis Moreira, em 14.12.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Baltazar oferece incenso; Belchior oferece ouro;  .....e vem o Gaspar e tira tudo!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:25


Não atirem sobre o mensageiro

por Luis Moreira, em 01.11.11

O ministro Gaspar é o mensageiro. De uma forma sincopada, de quem raramente erra e poucas vezes se engana, traça um caminho e não sai dele.Só podemos rezar que esteja no caminho certo e que contribua para o país sair desta situação. Porque ouço muito barulho mas nenhumas alternativas. O problema é o seguinte. Não temos dinheiro e não temos quem o empreste. Que fazer? Convencer os credores que vale a pena ajudar-nos.

Dizer que há que fazer que os bancos paguem a crise não leva a lado nenhum, pelo menos agora. Além de estarem sem liquidez e a cair-lhes em cima milhões de crédito não recuperável, também não têm quem lhes empreste dinheiro. Estamos pois na boca do lobo. Ou os convencemos que damos luta ou a curto prazo estamos como a Grécia.

Cada vez há quem clame que a saída é pelo desenvolvimento da economia e, com isso, criar emprego. Sem dúvida mas onde está o dinheiro para injectar na economia?

Para já há dois exemplos. A Grécia e a Irlanda. A grécia caminha rapidamente para a bancarrota e já falam num referendo para  aceitarem mais ajuda externa. Terão eles consciência da tragédia social? A Irlanda vai de vento em popa. Temos a sorte de ir atrás e poder optar entre esses dois exemplos.

O ministro Gaspar, honra lhe seja, anuncia as más notícias, bate-se por elas e tudo indica que depois de ter feito o seu trabalho vai à sua vida. Admiro-o por isso.Conhecemos montes de políticos que para salvarem a pele andaram a enganar-nos todo o tempo.

Compreendo a inquietação, a injustiça de irmos pagar o que outros lapidaram mas, digo-o com humildade, não vejo alternativa. Oxalá a tivesse que a não guardaria para mim.

Uma coisa eu sei. Quem grita nas ruas, nos jornais e nos blogues não apresenta alternativa credível. A curto prazo não há alternativa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00


Luz ao fundo do túnel

por Luis Moreira, em 01.11.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Você precisa de algum serviço de hackers? ENTÃO CO...

  • Anónimo

    Você precisa de algum serviço de hackers? ENTÃO CO...

  • Anónimo

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • Anónimo

    Incrível, mas verdadeiro. Acabei de receber meu em...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    Estou tão feliz que recebi um empréstimo de um cre...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds