Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


No dia 24 de Agosto de 1907, estreou-se, no Queen’s Hall de Londres, a Marcha de Pompa e Circunstância nº 4, do compositor inglês Edward Elgar.

Esta marcha, escrita na tonalidade de Sol Maior, foi dedicada a George Sinclair, organista da Catedral de Hereford.
Elgar compôs cinco Marchas de Pompa e Circunstância. A primeira data de 1901 e a última estreou em 1930.


Marcha de Pompa e Circunstância nº 4, de Elgar
Oquestra da Sociedade de Colónia
Maestro: Desar Sulejmani

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Variações “Enigma”, de Elgar

por António Filipe, em 19.06.12

No dia 19 de Junho de 1899, estreou-se aquela que é, porventura, a obra musicalmente mais importante do compositor inglês Edward Elgar: as Variações Enigma. Hans Richter dirigiu a Orquestra Hallé, no Queen's Hall, em Londres. Mais completa e propriamente, Variações sobre um tema original para orquestra, op. 36 é o título desta obra. Enigma é o tema original e à volta dele Elgar “teceu” um conjunto de colossais variações orquestrais. Conta-se que um dia, depois de um dia cansativo como professor, Elgar começou a improvisar ao piano. Uma das melodias que improvisou despertou a atenção da esposa, que lhe pediu para a repetir. Então, para a entreter, começou a improvisar variações, cada uma retratando um amigo. Algum tempo depois, Elgar expandiu estas variações e orquestrou-as, transformando-as nas "Variações Enigma".
A obra foi estreada em Londres pela Orquestra Hallé, sob a direcção de Hans Richter. No início, a crítica irritou-se com a aparência complicada da obra, mas logo a seguir, a estrutura e orquestração da obra deram lugar a uma grande admiração. Desde então transformou-se numa peça muito popular.
O tema, alternadamente adocicado e envolvente, conduz directamente a uma primeira variação mais apaixonada, que Elgar intitulou C. A. E., as iniciais da sua mulher Caroline Alice Elgar.
O compositor dedicou a obra aos "meus amigos retratados nela". Cada uma das variações mostra um retrato emotivo de algumas das suas relações sociais mais próximas. Das 14 variações sobre o tema “Enigma”, aquela que é, provavelmente, mais apreciada pela sua beleza e riqueza musical é a nona, que recebe o nome de “Nimrod”. O nome de Nimrod evoca não só o caçador bíblico, mas também a pessoa do gerente da editora musical de Elgar, Arthur Jaeger (cujo apelido significa “caçador” em alemão).


Variação nº 9 “Nimrod”, das Variações Enigma, de Elgar
Orquestra Filarmónica de Londres
Maestro: Sir Georg Solti

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Edward Elgar – Compositor inglês

por António Filipe, em 02.06.12

No dia 2 de Junho de 1857 nasceu em Broadheath, Worcestershire, Edward Elgar, o primeiro compositor inglês de prestígio internacional desde Purcell, no século XVII, e que desencadeou o renascimento da música inglesa no início do século XX. Embora filho de um organista e comerciante do ramo da música, nunca teve uma educação musical. Mas teve a vantagem de crescer num meio onde abundavam instrumentos musicais. Estudou, sozinho, as músicas que tinha à disposição na loja do pai e aprendeu, por ele próprio, a tocar uma grande variedade de instrumentos. Teve que lutar bastante para se tornar um compositor de renome internacional. Após um período em Londres, de 1889 a 1891, foi para Malvern, onde começou a ganhar reputação como compositor. Produziu várias peças corais, especialmente o oratório Lux Christi, em 1896. No mesmo ano compôs as 14 Variações Enigma para orquestra, baseadas numa melodia que afirmou ser muito conhecida, mas que insistiu em não identificar, para desespero dos que tentaram desvendar o enigma.
Em 1900, compôs a oratória “O sonho de Gerôncio”, que muitos consideram a sua obra-prima. Sendo muito católico, planeava compor uma trilogia de oratórias religiosas, mas completou apenas duas: “Os Apóstolos”, em 1903 e “O reino”, em 1906.
Em 1904, Elgar foi nomeado cavaleiro pelo Rei Eduardo VII e de 1905 a 1908 leccionou música na Universidade de Birmingham. Por esta altura, já as suas obras eram executadas tanto na Europa como nos Estados Unidos. Ficou conhecido em todo o mundo pelas cinco Marchas de Pompa e Circunstância. Após a morte da esposa, em 1920, diminuiu muito o trabalho de composição, embora a sua amizade com Bernard Shaw o estimulasse a continuar a compor.
Em 1933, voou até Paris para dirigir o seu concerto para violino, em que foi solista Yehudi Menuhin, com quem já tinha gravado a obra, algumas semanas antes, em Londres. Regressado a Worcestershire, foi-lhe detectado um tumor maligno, devido ao qual veio a falecer a 23 de Fevereiro de 1934.

“Land of Hope and Glory”, das Marchas de Pompa e Circunstância, de Elgar
Coro e Orquestra Sinfónica da BBC
Maestro: Mark Elder

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Jacqueline du Pré - Violoncelista

por António Filipe, em 26.01.12

No dia 26 de Janeiro de 1945 nasceu em Oxford, Inglaterra, a violoncelista Jacqueline du Pré. Aos quatro anos, ao ouvir pela primeira vez o violoncelo, pediu que lhe comprassem um. Começou a tocar com cinco anos, entrando na escola de violoncelo, em Londres, quando tinha seis, e deu o primeiro concerto aos sete. Aos dez anos começou a estudar com William Pleeth e continuou a estudar com ele quando entrou para a escola de música de Guildhall. Ao completar 11 anos, ganhou o primeiro prémio internacional de violoncelo de Guilhermina Suggia. Continuou a ganhar prémios durante todos os anos de escolaridade, incluindo uma medalha de ouro quando se graduou da escola de Guildhall, em 1960.
O reconhecimento profissional de Jacqueline du Pré aconteceu em 1961 quando tocou, no Salão Wigmore, em Londres, num raro violoncelo que lhe foi oferecido por um anónimo - um Stradivarius de 1672, avaliado em cerca de 3 milhões de dólares. A sua intensidade e virtuosismo atraíram imediatamente a atenção e daí surgiu a oportunidade de viajar por toda Europa e América do Norte. Após vários anos de intensa actividade, foi para Moscovo, em 1966, para estudar com o célebre violoncelista e maestro Mstislav Rostropovich. No ano seguinte casou com o pianista e maestro Daniel Barenboim. A sua carreira foi curta e trágica. Aos 28 anos começou a apresentar sintomas de esclerose múltipla e teve que se aposentar. Morreu no dia 19 de Outubro de 1987, em Londres. Jacqueline du Pré teve uma vida curta mas recheada de momentos geniais, como o da estreia, no Carnegie Hall, do concerto para violoncelo de Edward Elgar.


Excerto do Concerto para violoncelo e orquestra de, Elgar
Violoncelista: Jacqueline du Pré
Orquestra Nova Filarmonia
Maestro: Daniel Berenboim

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Muitas pessoas disseram que os hackers invadiram d...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    QUERO HACKEAR UM BLOG!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anónimo

    oi me explica mais siobre isso

  • Anónimo

    Necesita un préstamo urgente para revivir sus acti...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds