Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


História de um doutoramento

Recusado

 

 

Quando em 1978 faço em Coimbra a história oral do 25 de Abril no “Centro de Documentação 25 de Abril”, da Universidade, com a investigadora Maria Manuela Cruzeiro, vim para Lisboa convencido de que dera o primeiro passo para começar a escrever sobre a revolução.

Passados meses, interroguei-me sobre o destino a dar ao projecto.

Por razões bem expressas na introdução do meu trabalho, (que não vou repetir), avancei para a hipótese de uma candidatura a doutoramento , com uma dissertação com o título, “25 de Abril –autobiográfico e documental”.

Precisando de um “orientador” de tese , fui pedir esse apoio (em Abril de 2009 ), ao Professor Doutor Adriano Moreira.

Recebendo-me com a habitual cordialidade que lhe é conhecida, aconselhou-me a fazer uma leitura atenta da legislação , pois estava convencido de que eu poderia “avançar” sem orientador.

De facto, de acordo com a lei, com base no meu currículo académico, eu poderia requerer essa situação.

Assim o fiz. Elaborando com todo o cuidado o processo de candidatura, enviei-o (em Julho de 2009) ao Professor Doutor Sousa Lara, Presidente do Conselho Cientifico do I.S.C.S.P (onde curiosamente fizera o meu mestrado em “estratégia global”).

Segue-se o parecer que foi dado à candidatura, (em Outubro de 2009):

“1. Desde que cumpra o regime especial de apresentação de tese previsto na lei, concordo: 2, Prossiga, solicitando a apresentação da tese em apreço. Aprovado por unanimidade 15/10/09.

O Presidente do Conselho Científico”.

Através do Professor Coordenador dos Doutoramentos em Ciência Política do Conselho Cientifico, Fernando Condesso, foi-me comunicado que após a conclusão da dissertação eu deveria entregar um exemplar ao Conselho para uma análise e parecer.

Em Dezembro (2010) o trabalho estava terminado.

De acordo com o regulamento estabelecido, dirigi-me ao I.S.C.S.P. e ao seu Presidente do Conselho Cientifico, Professor Doutor Sousa Lara, entreguei o exemplar acordado.

Dois dias depois, de novo no seu gabinete, procurava-se um membro do C.C., para a elaboração do parecer técnico.

Sousa Lara esforçou-se por convencer alguns professores, sem êxito, aqueles sempre com respostas, “do muito que fazer”.

Usando de certa influência pessoal, convenceu o jovem Professor Doutor João Catarino, que recebeu a missão com pouco ânimo.

Disso me apercebi, quando no dia seguinte então o conheci no seu gabinete.

Começando por dizer que o trabalho não respeitava a metodologia científica (?), sempre me disse que iria fazer uma leitura e que dentro de dias me telefonaria.

Em Novembro (2011) mandei o seguinte mail:

“EXMO SR. PROFESSOR DOUTOR JOÃO CATARINO
COMEÇO POR TRANSMITIR AO SR. PROFESSOR OS MEUS REPEITOSOS CUMPRIMENTOS.
CONSIDERANDO QUE ESTÃO DECORRIDOS OITO MESES, DESDE A ENTREGA A VEXA., DO MEU TRABALHO "25 DE ABRIL-BIOGRÁFICO E DOCUMENTAL", TOMO A RESPEITOSA LIBERDADE DE INTERROGAR O SR. PROFESSOR SOBRE O PARECER, QUE TENHA POR BEM, ACHADO ELABORAR.
ESTÁ NA ALTURA DE EU TOMAR DECISÕES, PELO QUE, COM ANSIEDADE, AGUARDO O CONTACTO DE VEXA.
RESPEITOSAMENTE,

DUARTE NUNO PINTO SOARES”
coronel, eng., postgraduado, mestre.

Dois dias depois recebo a resposta:

Senhor Coronel,

Bom dia,

Penso ter ficado bem claro de nossa última reunião que seu trabalho não estava em condições, carecendo de uma revisão profunda, pelas razões que lhe invoquei. Sendo assim, o parecer que sobre o mesmo lhe produzi então de viva voz é definitivo e, conforme julgo ter deixado claro, não carecia de minha parte de qualquer outra apreciação subsequente.

Mais lhe disse que não tinha condições para o orientar, em virtude de, na matéria sobre que versa o seu trabalho, não me achar habilitado a tanto.

Com os meus respeitosos cumprimentos,

João Catarino

Coronel, Engenheiro Civil, duas Post graduações, Mestrado (no I.S.C.P.) Curso de Estado Maior, História Oral do 25 de Abril, capitão de Abril, ex-Director da Academia Militar, 68 anos de idade, foram os “pecados” para ser mal tratado neste Instituto. Pedia-se apenas um orientador para reformulação da dissertação, o que a lei aliás faculta. Pedia-se apenas cortesia universitária.

Será que o “25 de Abril” e os seus “Capitães”, têm “ALI”, as portas fechadas ?

Nuno Pinto Soares

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Muitas pessoas disseram que os hackers invadiram d...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    QUERO HACKEAR UM BLOG!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anónimo

    oi me explica mais siobre isso

  • Anónimo

    Necesita un préstamo urgente para revivir sus acti...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO GENUÍNO E PROFISSION...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog