Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Salvatore Accardo - Violinista e maestro italiano

por António Filipe, em 26.09.12

No dia 26 de Setembro de 1941 nasceu, em Turim, o violinista e maestro italiano Salvatore Accardo. Ainda com três anos já repetia, em violinos de brinquedo, as canções napolitanas que o pai, violinista amador, executava. Aos quatro anos, recebeu o seu primeiro instrumento e, dois anos depois, começou a estudar com Luigi D'Ambrosio. Violinista célebre, D'Ambrosio, de início, hesitou perante a pouca idade do menino, mas rendeu-se, ao constatar o seu talento.
Salvatore revelou-se uma criança prodígio, embora ele mesmo não concorde com isso, alegando que sempre estudou muito. De D'Ambrosio, que seria seu professor desde os seis até aos 23 anos, quando morreu, ouviu uma advertência que nunca esqueceu: "Se deixar o violino por um dia, ele deixar-te-á por uma semana; se o deixar uma semana, ele deixar-te-á por um mês".
Além das aulas com D'Ambrosio, Salvatore Accardo também estudou na Academia Chigiana de Siena. Venceu concursos internacionais em Vercelli, em 1955 e em Génova, em 1956. Em 1958, ganhou o Prémio Primavera, da Rádio Italiana e o Concurso Internacional Paganini de Violino, também em Génova.
A carreira de Accardo como músico profissional iniciou-se muito cedo, aos treze anos, quando deu o primeiro concerto. Depois disso sucederam-se digressões pela Europa e pelas Américas, que o transformaram num dos violinistas mais conhecidos e admirados da sua geração. Faz anualmente uma média de cem apresentações e vive em Roma, onde, nas horas vagas, joga futebol, outra das suas paixões.
Mas, lembrando-se da advertência do seu antigo professor, toca violino durante quatro a seis horas por dia. Intérprete instintivo, com uma técnica ágil e brilhante, Accardo é um músico completo, cujo repertório se estende de Vivaldi e Bach, aos compositores contemporâneos. Interessado em música de câmara, Accardo participa na organização da Semana Musical que anualmente se realiza em Nápoles e também se apresenta como maestro da Orquestra de Câmara Italiana. Além disso, é professor na Academia Chigiana.


Rondo “La Campanella”, do Concerto nº 2, para violino, de Paganini
Violino: Salvatore Accardo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Frédéric Chopin – O "Segundo Mozart"

por António Filipe, em 01.03.12

No dia 1 de Março de 1810, na aldeia de Żelazowa Wola, Ducado de Varsóvia, nasceu Frédéric Chopin. Filho de mãe polaca e de pai francês expatriado é considerado um dos maiores pianistas e compositores do período romântico. Recebeu as suas primeiras aulas de piano da sua irmã mais velha, Ludwika, e foi, posteriormente, ensinado pela mãe. O seu talento musical manifestou-se imediatamente, ganhando, em Varsóvia, a reputação de "segundo Mozart". Aos sete anos já era autor de duas polacas para piano. Apareceu pela primeira vez em público, como pianista, aos oito anos de idade.
Aclamado na sua terra natal como uma criança prodígio, aos vinte anos deixou a Polónia para sempre. Mudou-se para Paris e lá viveu uma importante parte da sua curta vida. Chopin estava a caminho de Paris quando recebeu a notícia de que tinha fracassado o levantamento de 1830, pela restauração da independência da Polónia. Regressar ao seu adorado país tornou-se uma ideia distante, se não impossível.
Na capital francesa, fez carreira como intérprete, professor e compositor e adoptou a versão francesa dada ao seu nome, Frédéric-François Chopin. O seu nome polaco era Federico Chopino. De 1837 a 1847 teve uma relação turbulenta com a escritora francesa George Sand.
Foi, na sua época, muito reconhecido como pianista, mas o séc. XIX não deu a devida atenção às suas composições. Antes dele, houvera as sonatas e os concertos de Beethoven e, depois, sucederam-lhe as imponentes obras para piano de Brahms e outros pós-românticos. Generalizou-se a opinião de que Chopin tinha sido um compositor de peças para piano bonitas mas triviais, utilizadas como música de salão. Mas o séc. XX fez a justiça de reconhecer a sua música como expansora do universo harmónico e formal. A sua força, brilho e poesia tornaram-se uma verdadeira adoração para os mais notáveis pianistas.
Chopin continua a ser uma das grandes, senão a maior, de todas as referências da música de piano. Célebre e apreciado pelo grande público, sobretudo por causa dos seus Nocturnos, é também preferido dos estudiosos e intérpretes, a propósito dos seus complexos e completos estudos para piano. Um dos mais exaustivos e consagrados cultores da grande música de Chopin foi o pianista Arthur Rubinstein.
Sempre com a saúde frágil, Chopin morreu no dia 17 de Outubro de 1849, em Paris, com apenas 39 anos, vítima de tuberculose. No seu funeral, a que assistiram cerca de 3 mil pessoas, junto ao túmulo, foi tocada uma versão instrumental da célebre “Marcha Fúnebre”.


1º andamento do Concerto nº 2, op. 21, de Chopin
Piano: Arthur Rubinstein
Orquestra Sinfónica de Londres
Maestro: André Previn

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você é um homem ou uma mulher? Você precisa...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Ile é conectado como o controle de acesso à Intern...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    Se você precisa de um serviço de hackers genuíno e...

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog