Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Yehudi Menuhin - Violinista e maestro

por António Filipe, em 12.03.13
No dia 12 de Março de 1999 morreu, em Berlim, devido a complicações derivadas de bronquite, o violinista e maestro, de várias nacionalidades, Yehudi Menuhin. Tinha nascido no dia 22 de Abril de 1916, em Nova Iorque.

Nascido americano, filho de judeus russos, agraciado com a cidadania e o título de “Sir” em Inglaterra, nacionalizado suíço, Menhuin morreu na Alemanha, com 83 anos de idade e 80 de prática do violino, que levou a quase todo o mundo, desde os campos de concentração nazis, em que fez questão de ser o primeiro a tocar para comemorar o final da guerra e do cativeiro judeu, até à Ásia, onde os seus magistrais concertos despertaram para a música erudita milhões de jovens, desde o Japão a Hong Kong e de Taiwan a Singapura.
Foi membro de uma verdadeira “dinastia” da cultura judaica (o pai era rabino e escritor anti-sionista e a irmã Hephzibah Menhuin líder de luta pelos direitos humanos, além de notável pianista, e o irmão Yaltah Munhuin destacado pintor, poeta e pianista também).

Fundou escolas de música para jovens talentos, deu nome ao Concurso Internacional Menhuin para Jovens Violinistas, à Fundação Yehudi Menhuin e ao Centro Yehudi Menhuin na Suiça.
Começou a ter lições de violino aos 3 anos e, muito cedo, demonstrou um extraordinário talento. Mais tarde estudou com o compositor e violinista romeno George Enescu. Fez a sua estreia aos dez anos, com a Orquestra Sinfónica de S. Francisco, interpretando a Sinfonia Espanhola, de Edouard Lalo.
Em 1929, tocou em Berlim, sob a batuta de Bruno Walter, três concertos de Bach, Brahms e Beethoven. Albert Einstein assistiu a esse concerto e, no fim, teria exclamado: “Agora sei que Deus existe.”. Em 1932, gravou o Concerto para Violino em si menor, de Elgar, com o próprio compositor à frente da orquestra. Yehudi Menuhin actuou para as tropas aliadas durante a 2ª guerra mundial e, com o compositor Benjamin Britten, deu concertos para os reclusos do campo de concentração de Bergen-Belsen, depois da sua libertação, em 1945.
Regressou à Alemanha, em 1947, para actuar com a Orquestra Filarmónica de Berlim, sob a direcção do maestro Wilhelm Furtwängler, como um acto de reconciliação, tornando-se no primeiro judeu a fazê-lo, depois do holocausto. Disse a críticos na comunidade judaica que queria reabilitar a música e o espírito da Alemanha.
Yehudi Menuhin ensinou discípulos que se tornaram célebres na música erudita, ao mesmo tempo que fazia gravações com jazzistas como Stephane Grappelli ou com músicos orientais como Ravi Shankar.


3º andamento do Concerto nº 1, para violino, de Paganini
Violino: Yehudi Menuhin
Orquestra Sinfónica de Paris
Maestro: Pierre Monteux

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Eugene Goossens - maestro e compositor inglês

por António Filipe, em 26.05.12

No dia 26 de Maio de 1893 nasceu Eugene Goossens, maestro e compositor inglês que, em 1956, foi detido no aeroporto de Sydney, por transportar uma grande quantidade do que, na altura, era considerado material pornográfico. Para além de ter de pagar uma multa de 100 libras, o escândalo arruinou a sua reputação, forçando-o a resignar da sua posição de maestro da Orquestra Sinfónica de Sydney.
Sir Eugene Goossens nasceu em Camden, Londres e era filho do compositor e violinista belga Eugène Goossens. Aos dez anos começou a estudar música em Bruges, três anos depois, estudou em Liverpool e, em 1907, em Londres, no Royal College of Music. De 1912 a 1915, foi violinista na Orquestra de Thomas Beecham, da qual, mais tarde, se tornou maestro assistente.
Em 1921 decidiu prosseguir a carreira de maestro e fundou a sua própria orquestra, com a qual fez algumas gravações. Foi com a orquestra de Eugene Goossens que, no dia 7 de Junho de 1921, se realizou a estreia, na Inglaterra, da Sagração da Primavera, de Igor Stravinsky, na presença do compositor.
Durante cerca de um quarto de século, aceitou posições em orquestras americanas. A convite de George Eastman, foi maestro da Orquestra Filarmónica de Rochester, de 1923 a 1931. Este cargo também incluía a posição de professor na Eastamn School of Music. Entre 1931 e 1946, sucedeu a Fritz Reiner, como maestro da Orquestra Sinfónica de Cincinnati.
Goossens passou nove anos na Austrália, entre 1947 e 1956. Foi maestro da Orquestra Sinfónica de Sydney e director do Conservatório. Depois do escândalo que já referido, no aeroporto de Sydney, foi forçado a resignar.
Devido à febre reumática, faleceu no Hospital de Hillingdon, em Midlesex, na Inglaterra, a 13 de Junho de 1962.


3º andamento do Concerto nº 1, para violino, de Paganini
Violino: Michael Rabin
Orquestra Filarmonia
Maestro: Sir Eugene Goossens

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Max Bruch

por António Filipe, em 06.01.12

No dia 6 de Janeiro de 1838 nasceu em Colónia, na Alemanha, o compositor e maestro Max Bruch. Mostrou talento para a música desde pequeno e, aos 11 anos, já tinha composto algumas obras que eram interpretados em público. Em 1852, com apenas 16 anos, compôs a sua primeira sinfonia e um quarteto para cordas, que lhe valeu um prémio da Fundação Mozart, em Frankfurt, e uma bolsa de estudos. Depois de terminar os estudos, desempenhou vários cargos tais como professor de música, maestro e director de orquestra.
Nos dez últimos anos de vida, que terminou, em Berlim, a 2 de Outubro de 1920, Bruch renunciou a todas as suas funções e dedicou-se inteiramente à composição. Entre as suas obras mais importantes estão as Danças Suecas, as Variações sobre Kol Nidrei, para violoncelo e orquestra, baseadas em melodias judaicas, a "Fantasia Escocesa" e os concertos para violino e orquestra.


3º andamento do Concerto nº 1, para violino, de Max Bruch
Violino: Itzhak Perlman
Orquestra Sinfónica de Tóquio
Maestro: Kazuyoshi Akiyama

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog