Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


No dia 27 de Dezembro de 1906 nasceu em Pittsburgh, o pianista, compositor e actor norte-americano Oscar Levant.

Oscar Levant ficou mais conhecido pelos seus programas de televisão e pelo cinema do que pela música, mas o seu talento estendeu-se igualmente a todas essas áreas. Oriundo de família russa de judeus ortodoxos, nasceu em Pittsburgh, Pensilvânia, mas quando tinha 16 anos mudou-se para Nova Iorque com a mãe, após a morte do pai, em 1922.
Em 1928 viajou até Hollywood e a sua carreira deu uma reviravolta.
Em Hollywood conheceu e fez amizade com George Gershwin e durante vinte anos compôs música para mais de duas dezenas de filmes. Entretanto, estudou composição com Arnold Schonberg, que o convidou ser seu assistente, o que Levant recusou por não se achar qualificado. Também Aaron Copland viria a solicitar os seus serviços musicais e a lançá-lo para maior notoriedade na área da música mais séria.
Entre 1958 e 1960 viveu o auge da popularidade. O “Oscar Levant Show”, um programa televisivo de grande audiência, proporcionou-lhe grandes entrevistas (entre as quais a Fred Astaire) e a demonstração do seu talento multifacetado, tocando piano pelo meio de interessantes prelecções. O programa veio a ser proibido, mas Levant levou a grandes audiências o espectáculo do mesmo talento que foi reconhecido às suas interpretações de Tchaikowsky, Anton Rubinstein e Gershwin.


1º andamento do Concerto nº 1, para piano, de Tchaikovsky
Piano: Oscar Levant

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Concerto nº 1, para piano, de Prokofiev

por António Filipe, em 07.08.12

No dia 7 de Agosto de 1912 estreou-se, em Moscovo, o Concerto nº 1, op. 10, em ré bemol maior, para piano, de Sergei Prokofiev, sendo ele próprio o solista, com Konstantin Saradzhev a dirigir a orquestra. O compositor começou a escrever este concerto em 1911 e terminou a sua composição em 1912. Tem um só andamento e é o mais pequeno dos cinco concertos para piano de Prokofiev, com uma duração de cerca de um quarto de hora.
No dia 18 de Maio de 1914, Prokofiev ganhou o Prémio Anton Rubinstein pela habilidade pianística na execução desta peça, perante o Conservatório de S. Petersburgo. Prokofiev propôs o seu próprio concerto para o programa do concurso porque pensava que não conseguiria ganhar com um concerto clássico. Com um concerto da sua autoria o júri seria “incapaz de julgar se ele estava a tocar bem ou não”. No entanto, as regras do concurso exigiam que a obra fosse publicada. Prokofiev conseguiu encontrar um editor que se dispôs a imprimir vinte cópias a tempo de participar no concurso. A execução correu bem e o júri, presidido por Alexander Glazunov, atribuiu o prémio a Prokofiev, com alguma relutância.


Concerto nº 1, para piano, de Prokofiev
Piano: Martha Argerich
Orquestra Sinfónica de Flandres
Maestro: Alexander Rabinovitch-Barakovsky

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Van Cliburn – Pianista norte-americano

por António Filipe, em 12.07.12

No dia 12 de Julho de 1934 nasceu em Shreveport, Louisiana, o pianista americano van Cliburn, que obteve reconhecimento internacional em 1958, quando, aos vinte e três anos, venceu o primeiro Concurso Internacional Tchaikovsky, em Moscovo. Aos três anos começou a aprender piano com a mãe. Aos seis anos, van Cliburn e a família foram viver para Kilgore, no Texas e, aos doze, ganhou um concurso estatal de piano, que lhe deu a oportunidade de tocar com a Orquestra Sinfónica de Houston. Aos dezassete anos entrou para a Juilliard School, em Nova Iorque e, aos vinte, estreou-se no Carnegie Hall.
Mas foi o seu reconhecimento em Moscovo que deu fama internacional a van Cliburn. O primeiro Concurso Internacional Tchaikovsky foi um acontecimento organizado para demonstrar a superioridade cultural soviética, durante a guerra fria. Os russos tinham tido uma vitória tecnológica, em Outubro de 1957, com o lançamento do Sputnik. A interpretação de Cliburn valeu-lhe uma ovação de pé, que durou oito minutos.
Quando chegou o momento de anunciar o vencedor, o júri viu-se obrigado a pedir autorização ao presidente russo, Nikita Khrushchev, para atribuir o primeiro prémio a um americano. “É o melhor?” – perguntou Khrushchev – “Então dêem-lhe o prémio.”
Quando Cliburn regressou aos Estados Unidos teve direito a uma parada, em Nova Iorque, a primeira vez que tal honra foi atribuída a um artista clássico. A capa da revista Time proclamava: “O texano que conquistou a Rússia.”

3º andamento do Concerto nº 1, para piano, de Tchaikovsky
Piano: Van Cliburn
Maestro: Kirill Kondrashin

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No dia 10 de Julho de 1979 faleceu em Brookline, Massachusetts, com oitenta e quatro anos, o maestro americano Arthur Fiedler. Tinha nascido em Boston a 17 de Dezembro de 1894. Era filho de uma pianista e de um violinista austríaco, que era membro da Orquestra Sinfónica de Boston. Frequentou a Escola Latina de Boston, até que o pai se aposentou e voltou para a Áustria, onde Arthur estudou e trabalhou até regressar à terra natal. Em 1909, foi para Berlim estudar violino e, em 1915, integrou a Orquestra Sinfónica de Boston, como violinista. Também trabalhou como pianista, organista e percussionista.
Em 1924, Fiedler formou a Sinfonietta de Boston, uma orquestra de música de câmara, com membros da Sinfónica de Boston e, em 1930, foi nomeado o décimo oitavo maestro da Orquestra Pops de Boston. Sob a direcção de Fiedler, a orquestra fez inúmeras gravações para a RCA Victor, com um lucro de 50 milhões de dólares. Fiedler também se associou à Orquestra Pops de São Francisco durante vinte e seis verões, a partir de 1949.
Arthur tinha muitos hobbies. Ficava fascinado com o trabalho dos bombeiros e deslocava-se muitas vezes, no seu próprio carro, para os ajudar em grandes incêndios. Foi nomeado Comandante Honorário da Associação de Bombeiros de Boston. Muitas outras associações de bombeiros ofereceram-lhe capacetes e crachás. A biografia oficial do maestro relata a sua ajuda no trágico fogo de 1942, em Cocoanut Grove, na cidade de Boston.
Misto de Homem-músico e Homem-espectáculo, dizia que o seu principal objectivo era “dar bons momentos aos auditórios”. E a verdade é que, embora criticado por alguns por tratar tão “ligeiramente” a música clássica, ninguém como ele conseguiu levar a música às multidões que enchiam os seus concertos ou compravam os seus discos.
Quando faleceu, Arthur Fiedler completava cinquenta anos à frente da Orquestra Pops de Boston. Em sua honra, a orquestra mandou fazer uma escultura com o seu rosto.


Excerto do 1ª andamento do Concerto nº 1, para piano, de Tchaikovsky
Piano: Earl Wild
Orquestra Pops de Boston
Maestro: Arthur Fiedler

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Godsto Mamedu

    Trazemos a você boas notícias dos cartões master e...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    kkkk tipo a classe média de Cuba ou da Venezuela?

  • Anónimo

    Olá, telespectadores, quero compartilhar minha exp...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ONLINE Cuidado com os am...

  • Barei Khan

    Olá, deparei-me com um grupo de hackers certificad...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • SALLY PAUL

    NOTA: Se vocêestá procurando uma empresa de emprés...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog