Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Defender os autarcas - até à morte!

por António Leal Salvado, em 16.08.11
O mais feroz crítico dos autarcas? Nem tanto.
Não sou o mais feroz – sou apenas severamente crítico da pouca vergonha a que chegou a ingestão da res publica pelos autarcas que temos.
Não importam aqui as razões – de resto, resumidas a isto:
32 anos de conhecimento das autarquias por dentro;
34 anos em profissão com acesso a factos;
37 anos de conhecimento próximo dos personagens;

*

Mas aquilo que aqui me traz é mais simples:
Estou muito perto de ser o mais convicto defensor do Poder Local – e dos seus protagonistas, claro.
Estou muito perto disso. Falta mesmo muito pouco.

Falta apenas – nada de extinção de freguesias e concelhos, nada de endeusamento de troikas ou outros truques – falta apenas que cheguemos a acordo, os autarcas e eu, na interpretação do que é a cidadania ao serviço da eficiência das autarquias.
Só que os autarcas aceitem – com força decretada por lei – 2 princípios lineares mas fundamentais:

1. Os autarcas não auferirão quaisquer benefícios individuais com o exercício dos seus cargos (remuneração, veículos de uso pessoal, ajudas de custo, despesas de representação, senhas de presença, lugares para familiares ou pessoas que gerem conflito de interesses);

2. Os autarcas eleitos como maioria continuarão com a prerrogativa de decidir da gestão das suas autarquias, suas obras, etc. – mas todos os actos de contabilidade e tesouraria terão obrigatoriamente intervenção dos eleitos pela oposição e estarão permanentemente patentes ao público, em lugar de estilo e on line com actualização diária.

Por tão pouco, com a simples aceitação de se tornarem honestos servidores da causa pública, ganharão um empenhadíssimo aliado.

E, mais que isso, estarão livres dos desonestos predadores do dinheiro público logo no 1º acto eleitoral - e ganharão o respeito e o apoio de 9 milhões de portugueses. E mais ainda, com o exemplo e a imposição natural das regras de transparência ao Poder Central, ganharão um país sem dívidas e sem necessidade de mais sacrifícios, muito bem gerido por pessoas vocacionadas e apaixonadas pelo Serviço Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • santos

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • santos

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • António Filipe

    E não ficou?

  • Anónimo

    Na parte final do texto, dá a impressão de que fic...

  • Anónimo

    Precisa de crédito ao consumidor?Eu sou um correto...

  • Anónimo

    EMPRESTIMO DE ALAIN FESTORCumprimentosMeu nome é H...

  • Anónimo

    EMPRESTIMO DE ALAIN FESTORCumprimentosMeu nome é H...

  • Anónimo

    CumprimentosMeu nome é HELENA RIBEIRO.Só para comp...

  • Anónimo

    Olá senhor e senhora Para resolver seus problemas ...

  • Anónimo

    Você está em busca de um serviço de hacking confiá...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog