Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Diminuam o número de freguesias mas mantenham o número de deputados ! Como se pode ver aí em cima, eles fazem tudo para salvar o país, até  jogam "jogos de azar",  ali estão a levantar o "rabo gordo" da cadeira sempre que são chamados ao esforço.
Ninguém os conhece, perdidos numa lista que vai a leilão e depois ainda mais perdidos numa Assembleia onde falam as filas da frente. Parece que outro deputado foi fotografado com o seu "magalhães" num site pornográfico em plena sessão.
Para contentarem os "boys" e as "girls" de todos os partidos é preciso haver muitos deputados, não vale a pena esperar que sejam os partidos a tomarem a iniciativa de baixar o número de deputados. Mas são todos os partidos, já algum deles defendeu a diminuição do número de deputados?
Como se vê sacrifícios, sim, mas para os contribuintes. Enquanto a sociedade civil não se opor a estas vergonhas vamos continuar a pagar todos os "jogos".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30


As grandes sociedades de advogados

por Luis Moreira, em 25.01.12

As grandes sociedades de advogados adquiriram uma dimensão e um poder tal que se transformaram em autênticos ministérios-sombra.
É dos seus escritórios que saem os políticos mais influentes e é no seu seio que se produz a legislação mais importante e de maior relevância económica.
Estas sociedades têm estado sobre-representadas em todos os governos e parlamentos.
São seus símbolos o ex-ministro barrosista Nuno Morais Sarmento, do PSD, sócio do mega escritório de José Miguel Júdice, ou a centrista e actual super-ministra Assunção Cristas, da sociedade Morais Leitão e Galvão Teles.
Aos quais se poderiam juntar ministros de governos socialistas como Vera Jardim ou Rui Pena.
Alguns adversários políticos aparentes são até sócios do mesmo escritório. Quando António Vitorino do PS e Paulo Rangel do PSD se confrontam num debate, fazem-no talvez depois de se terem reunido a tratar de negócios no escritório a que ambos pertencem.
Algumas destas poderosas firmas de advogados têm a incumbência de produzir a mais importante legislação nacional. São contratadas pelos diversos governos a troco de honorários milionários. Produzem diplomas que por norma padecem de três defeitos.
São imensas as regras, para que ninguém as perceba, são muitas as excepções para beneficiar amigos; e, finalmente, a legislação confere um ilimitado poder discricionário a quem a aplica, o que constitui fonte de toda a corrupção.
Como as leis são imperceptíveis, as sociedades de jurisconsultos que as produzem obtêm aqui também um filão interminável de rendimento.
Emitem pareceres para as mais diversas entidades a explicar os erros que eles próprios introduziram nas leis. E voltam a ganhar milhões. E, finalmente, conhecedoras de todo o processo, ainda podem ir aos grupos privados mais poderosos vender os métodos de ultrapassar a Lei, através dos alçapões que elas próprias introduziram na legislação.
As maiores sociedades de advogados do país, verdadeiras irmandades, constituem hoje o símbolo maior da mega central de negócios em que se transformou a política nacional.

 

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/poder--associados (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/poder--associados)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00

Número 1 - O deputado Basílio Horta do CDS-PP, perdão, do Partido Socialista!

Número 2É o que senhor é, é ordinário! 

Número 3Até porque já não existe CDS!

Número 4 - Que é isto?

Para que conste: o deputado número 2 foi modesto no apodo (eu escolheria outro); e, efectivamente, como diz o deputado número 3, e para lamento da nação, já não existe CDS (não aquele de Adriano Moreira), mas, independentemente do que move o deputado número 4, indignado com os deputados números 2 e 3, a verdade é que ele tem, formalmente, razão. Mesmo que tenha feito por olvidar a ignomínia, digna de bengalada; bengalada nele, que se indigna de boca torcida, e no traste do deputado número 1.

Que merda é esta? Arranjem uma cama e poupem-nos! 1, 2, 3 e 4! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:36

O deputado do PCP, João Machado, na Comissão da Segurança Social, dirigiu-se ao ministro de forma veemente o que levou  o Presidente da Comissão a uma intervenção para acalmar as hostes. Porque, descobriram agora, há gente que recebe pensões de duzentos e tal euros!

Ora, a verdade, que nos envergonha a todos é que, este atentado à dignidade humana resulta das prioridades políticas estabelecidas há trinta anos. Sempre houve muito dinheiro para deitar para cima dos problemas mas não para melhorar a vida aos mais pobres, os que não têm voz, nem sindicatos,  nem lobbies, nem conhecimentos pessoais entre os partidos, Maçonaria e Opus Dei.

Dois milhões de portugueses vivem abaixo da linha da pobreza, todos nós sabemos, os que reivindicam e fazem greves para melhorar o seu estatuto até aos que acumulam vencimentos e pensões. Nunca ouvi qualquer manifestação a solicitar que olhem para os mais desprotegidos!

Neste país, onde não há vergonha nem memória, cada corporação puxa para si própria, para obter mais mordomias e aquilo que nos sobra em nível de vida é o que falta a quem vive na miséria.

Ao menos não utilizem a vergonha, que é de todos, como arma de arremesso. É que tem o efeito do boomerang!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:55


A AR de equipamento alternativo

por Luis Moreira, em 09.11.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Paulo Campos, actual deputado, apresentou um estudo à Comissão de Obras Públicas da AR, como sendo da autoria da KPMG, consultora internacional. O estudo apresentado por Paulo Campos reforçava a sua posição quanto ao custo das parcerias público privadas e, julgo, quanto às ex-SCUTS.

A empresa não gostou e veio dizer que nada tinha a ver com aquele estudo.

Os administradores da empresa, pelo que se viu na TVI, deram uma "surra" de todo o tamanho no deputado, dizendo-lhe na cara que não aceitavam que Paulo Campos atribui-se um estudo à empresa, abanando à distância a capa de um caderno com o logotipo da KPMG...

Uma humilhação de todo o tamanho! Oxalá este assunto seja devidamente explicado!

""Este estudo aqui apresentado pelo deputado Paulo Campos não é o estudo da KPMG. A KPMG não teve conhecimento e não analisou nenhum dos documentos desse trabalho", assegurou o administrador da consultora."

A impunidade e a sem vergonha chega a que ponto!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:10


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Muitas pessoas disseram que os hackers invadiram d...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    QUERO HACKEAR UM BLOG!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anónimo

    oi me explica mais siobre isso

  • Anónimo

    Necesita un préstamo urgente para revivir sus acti...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds