Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E se o "coiso" do Álvaro tem asas?

por Luis Moreira, em 19.05.12

Pois, há que pensar seriamente nesta eventualidade. Afinal, o "coiso" apareceu porque o ministro não teve coragem de pronunciar a palavra "desemprego". É um fenómeno muito corrente. Pois não é verdade que se diz "morreu com uma doença prolongada" para se fugir à palavra "cancro"? E Relvas para fugir à palavra "secretas" não ameaçou a jornalista e , com isso, arranjou um problema cem vezes maior?

E, aquela coisa do Passos das "oportunidades" não é uma forma dele fugir à palavra "recessão"'? E o "coiso" do Portas não lhe deu para desaparecer? Por sinal com asas já que não larga os aviões para o manterem bem longe do "coiso" que tanto o apoquenta? E quantos vezes é que Cavaco se safou (safa!) com o "coiso" ? Aquela da pensão que não chega para as despesas não é um "coiso"?

E o Seguro andar a chorar que o "coiso" não o chama para discutirem as soluções da mãe pátria ? E o Mário Soares a querer convencer-nos que em 1984 foi o "coiso" que tomou as medidas de austeridade e não ele?

O melhor mesmo é andarmos de boca fechada que o "coiso" do Álvaro voa por aí...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:30


O ministro do Coiso

por Hélder Prior, em 18.05.12

Com este coiso na vez de ministro é que não ultrapassamos coiso algum...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:24

É preciso abrir estes sectores a uma maior concorrência, sem isso a economia não é saudável, diz Álvaro Santos Pereira. Há muito que muitos dizem o mesmo, são sectores que absorvem a maioria dos contributos dos outros sectores mais dinâmicos da economia. 

 

Insiste que vai atacar as rendas excessivas do sector energético e que não "é possível que sejam sempre os mesmos a pagar a crise". É preciso apoiar as empresas que produzem bens transaccionáveis e exportáveis, que substituem importações. Empresas que representam uma grande fatia do emprego, do PIB e das exportações. Chega de trabalharmos todos para as grandes empresas do regime, as empresas com quem o estado faz parcerias - público- privadas ruinosas.
Abrir a economia a uma maior concorrência e com isso a uma maior transparência é um objectivo fundamental!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Estará fragilizado Santos Pereira quando, à partida, todos sabiam que no actual contexto primeiro viriam os ossos?

Basta olhar para o orçamento para se saber que a prioridade são as finanças e, só depois, virá a economia. Mas para a economia são precisas verbas, mesmo quando se trata dos fundos do QREN, há uma parte que é nacional e que terá peso no orçamento que todos criticam. É, pois, natural que neste orçamento a última palavra seja de Vitor Gaspar.

Terá Santos Pereira acordado com o Primeiro Ministro a sua saída logo após este ano de maior aperto? A ser assim, Santos Pereira não se importa de comer os ossos deixando o bife de lombo para quem vier a seguir. Ou o apoio das Associações Patronais foi um presente envenenado e fez soar as campainhas no Terreiro do Paço? (finanças).

Tratando-se de um independente, mesmo em relação a Merkozy ( o nome de Vitor Gaspar é consensual ) é um alvo fácil para os carreiristas dos partidos, incluindo o PSD, que não verão com bons olhos um independente numa pasta tão importante e, ainda melhor, com dinheiro. Muitos dos maus investimentos que pululam por esse país fora, são resultado de pressões de lobis organizados e com influência junto dos partidos pelo que Santos Pereira será sempre um homem a abater.

Quem está em condições de dizer não aos boys e girls tem a vida por um fio. Oxalá que a medíocre prestação televisiva do ministro e a sua má  imprensa não leve Passos Coelho a prescindir os seus serviços antes do tempo. É, que, o próximo ministro da economia terá tudo a ganhar se, quando chegar, as batalhas presentes e futuras  já conhecerem um vencedor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Com a economia a crescer 1% desde 2000 só com profundas reformas é possível revitalisar a economia e sustentar o estado social! Só as empresas de transportes devem 17 mil milhões, para as financiar teremos que retirar dinheiro às PMEs, à industria, agricultura, pescas...

"Quanto à reforma dos transportes e quando questionado sobre se não teme as manifestações dos trabalhadores, o ministro explicou o porquê da reforma. "Temos uma dívida das empresas de transportes de 17 mil milhões de euros, 10% de tudo o que produzimos num ano. Se não atacarmos os problemas estas empresas vão à falência".
Por isso, garante, "não há alternativas a estas reformas. Se não o fizermos estes trabalhadores vão perder os seus postos de trabalho".
Santos Pereira garante que estas reformas têm o acordo de alguns autarcas da Junta Metropolitana de Lisboa e sublinhou que "passam também pela dispensa de trabalhadores, rescisões de mútuo acordo".
Para o ministro a "reestruturação é vital. Se não atacarmos estes problemas vamos asfixiar o crédito do resto das PME".

Temos um modelo de desenvolvimento que nos trouxe a esta situação. Manda o bom senso que nos livremos dele com reformas profundas mas o menos dolorosas possível! Não há outra saída!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


O "Álvaro" anda em maré de azar

por Francisco Clamote, em 15.01.12
O entusiasmo com a ideia dos pastéis para exportação, lançada pelo "Álvaro", foi tão grande que um homem, com navalha em punho (um ladrão, diz a notícia, certamente, por engano) foi a uma pastelaria e exigiu que lhe entregassem 200 pastéis. 
Para exportação, pela certa, tendo em conta a quantidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36


O pastel de nata do Álvaro!

por Luis Moreira, em 12.01.12

A verdade é que os US exportam coisas horríveis como os hambúrgueres, as coca - colas e as gomas, e todas as porcarias na área alimentar e não lhes cai os parentes na lama. O pastel de nata é, já hoje, um produto que se vende em todos os países onde habitam portugueses. Mas são iniciativas individuais de portugueses, no pequeno restaurante e na pastelaria onde se concentram os nossos conterrâneos.

Não há, na verdade, uma rede de "franchising" com tudo o que isso implica de investimento, logística e visibilidade.

Eu visitei a Expo em Xangai, na China, e o nosso pavilhão feito  de cortiça apresentava produtos portugueses entre os quais os pastéis de nata. Vendiam-se como "pastéis de Belém"( aos milhares!). Passei um dia ali à volta e vi que as pessoas que entravam no pavilhão comiam um pastel de nata e ficavam como eu fico depois de comer um. Com cara de quem está no paraíso!

Almocei no nosso pavilhão bacalhau no forno, uma garrafinha de tinto do Alentejo e para ficar com os anjos, um pastel de nata e uma bica.  Após o almocinho bem português, até os chineses me pareciam que estavam habituados a sair das suas terras distantes para visitar a grande cidade. O que é falso era gente transportada de camioneta de propósito para visitar a Expo.

Não sei porque é que o pastel de nata não pode ser um produto objecto de negócio internacional, juntamente com outros ( vinho, queijo, enchidos...) que pedem meças a qualquer outro produto semelhante que invadem as prateleiras dos nossos supermercados. E a fruta portuguesa? Já experimentaram comer fruta lavadinha, com as medidas certas e não saber a nada? Pois , a fruta portuguesa é a melhor do mundo!Este ministro tem realmente uma maneira descomplexada de estar na vida, ganhou essa virtude por viver no Canada e por ter estudado nos UE e no Reino Unido! Vê-se bem!

Temos medo que nos chamem pasteleiros? É bem melhor do que andar de mão estendida a pedir que nos matem a fome!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25


Ó Álvaro!

por Luis Moreira, em 27.12.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:34


Portugal chegou ao fim da linha

por Luis Moreira, em 20.10.11

Alvaro Santos Pereira reafirma que: a política do Governo passa também por uma nova lei da concorrência já que não "se justifica que ainda haja sectores protegidos", e uma aposta na diminuição das importações e valorização dos produtos nacionais."

Estamos todos de acordo! E:Álvaro Santos Pereira criticou a "política de endividamento seguida nos últimos anos", não só do Estado, directamente, mas também "das empresas públicas e os custos relativos às parcerias público-privadas", cujos encargos anuais vão "ultrapassar os mil milhões de euros a partir de 2013".

Na verdade a situação do país não deixa opções. Ou arrumamos a casa ou vamos empobrecer aceleradamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:34


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ONLINE Cuidado com os am...

  • Barei Khan

    Olá, deparei-me com um grupo de hackers certificad...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • SALLY PAUL

    NOTA: Se vocêestá procurando uma empresa de emprés...

  • MIKE BLIZZ

    Por que você vai ao banco pedir um empréstimo que ...

  • MARK DOROTHY

    Do you suffer financially or do you need emergency...

  • Anónimo

    VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING DE QUALIDADE...

  • Anónimo

    VOCÊ ESTÁ PROCURANDO UM HACKER ONLINE E ENTRE OS H...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog