Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Esta notícia sobre as filas no Pingo Doce fez-me lembrar uma história que, de vez em quando, acontecia na minha aldeia, quando eu era puto.
Chegava um camião cheio de cobertores, lençóis, almofadas, cobertas, etc. Abria-se um dos taipais laterais do camião e uma senhora, artilhada de microfone, chamava a população, anunciando preços da chuva. As pessoas começavam a juntar-se à volta do camião e, quando a dita senhora achava que já havia gente suficiente, começava a anunciar os preços da mercadoria, que, aparentemente, eram baixos. Depois de alguns minutos, uma outra senhora, que, surpreendentemente, ninguém conhecia, aproximava-se e comprava um cobertor por 500 escudos. A senhora do microfone recebia o dinheiro e dava o cobertor à “cliente”. Depois, anunciava:
- E, com esse cobertor, ofereço-lhe uma almofada sem pagar mais um tostão.
E oferecia uma almofada à cliente. Se o preço original já era baixo, mais baixo ainda se tornava! A seguir, vinha outro cliente e, ao desembolsar uma nota de 500 escudos, era-lhe dado um cobertor. E a senhora do microfone anunciava:
- Hoje até estou bem-disposta. Com esse cobertor, vou-lhe oferecer uma colcha.
E oferecia mesmo. Às tantas, aproximaram-se mais duas pessoas, uma em cada ponta do camião, de braço no ar, acenando com uma nota de 500. A vendedora aceitou a primeira nota e gritou:
- Só um bocadinho que já lhe dou a mercadoria. Vou só receber os 500 escudos daquela pessoa que está lá ao fundo.
E dirigiu-se para o outro lado do camião, onde recebeu a nota. Depois, deu um cobertor ao cliente e ofereceu-lhe um lençol. À maneira que se dirigia em direcção ao cliente que, anteriormente, lhe tinha dado os 500 escudos, dizia:
- E, como agradecimento pela confiança que este senhor depositou em mim, vou-lhe dar o cobertor que pagou e ofereço-lho mais uma coberta e uma colcha.
O esquema estava montado.
Eram às dezenas as pessoas que içavam notas de 500, na esperança de, além do cobertor, que já era barato, receberem ofertas de valor ainda maior.
A senhora do microfone, ao mesmo tempo que ia dizendo “Obrigada, obrigada. Já lhe dou a mercadoria”, ia recebendo, uma a uma, as notas que, com tanta confiança, as mulheres e os homens lhe iam dando.
De repente, quando a vendedora já tinha em sua posse uma boa quantidade de notas de 500, começou a fechar-se o taipal do camião, que arrancou em alta velocidade.
Entretanto, também já tinham desaparecido as primeiras pessoas que tinham “comprado” os primeiros cobertores.
Claro que, quando o pessoal se deu conta da burla de que tinha sido vítima, só se ouviam gritos de filha disto e filha daquilo, mas o camião já ia tão longe que a senhora do microfone não conseguia ouvir os insultos.
Daí a alguns meses, a história repetia-se com os mesmos ou outros protagonistas.

O que, neste 1ºde Maio, se passou no Pingo Doce foi assim uma coisa parecida. O ano passado, neste mesmo dia, fez uma campanha em que dava 50% de desconto em compras superiores a 100 euros. Este ano surgiu o boato que a campanha se iria repetir e o pessoal deslocou-se ao Pingo Doce, aos magotes, para aproveitar a campanha. Depois de entrarem, ficaram desiludidos mas, como já lá estavam dentro, acabaram por fazer as compras que, provavelmente, teriam feito noutro sítio qualquer e com menos confusão.
Genial!
Só não se ouviram gritos de filho disto ou filho daquilo.


Filas enormes à porta dos supermercados Pingo Doce neste Dia do Trabalhador
Foto do JN de 1 de Maio de 2013
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=3195028

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29


Neste Dia do Trabalhador, Viva o 1º de Maio!

por António Filipe, em 01.05.12

Neste Dia do Trabalhador, deixo-vos um poema de Brecht, dito por Mário Viegas...

Perguntas de um operário Letrado
 
...e uma canção de Chico Buarque
 

Construção

Uma dedicatória especial para uma pessoa especial: Miguel Portas, que, se fosse vivo, faria hoje 54 anos e cuja força, dedicação e empenho por causas nobres e justas sempre foram uma inspiração para mim.
E uma dedicatória especial para um casal muito especial: O Tonô (o "nosso" ALS-António Leal Salvado) e a Isabel, que fazem hoje 36 anos de casados e que, apoiando-se sempre um ao outro, foram sempre um apoio e uma força especial para todos nós. Só pessoas boas e solidárias como eles se lembrariam de casar nesta data. Parabéns.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00


A história do Dia do Trabalhador

por Luis Moreira, em 01.05.12

Dia do trabalhador :História do dia do trabalhador

No dia 1º de Maio de 1886, 500 mil trabalhadores saíram às ruas de Chicago, nos Estados Unidos, em manifestação pacífica, exigindo a redução da jornada para oito horas de trabalho. A polícia reprimiu a manifestação, dispersando a concentração, depois de ferir e matar dezenas de operários.

Mas os trabalhadores não se deixaram abater, todos achavam que eram demais as horas diárias de trabalho, por isso, no dia 5 de Maio de 1886, quatro dias depois da reivindicação de Chicago, os operários voltaram às ruas e foram novamente reprimidos: 8 líderes presos, 4 trabalhadores executados e 3 condenados a prisão perpétua.
Foi este o resultado desta segunda manifestação.

A luta não parou e a solidariedade internacional pressionou o governo americano a anular o falso julgamento e a elaborar novo júri, em 1888. Os membros que constituíam o júri reconheceram a inocência dos trabalhadores, culparam o Estado americano e ordenaram que soltassem os 3 presos.

Em 1889 o Congresso Operário Internacional, reunido em Paris, decretou o 1º de Maio, como o Dia Internacional dos Trabalhadores, um dia de luto e de luta. E, em 1890, os trabalhadores americanos conquistaram a jornada de trabalho de oito horas.

116 anos depois das grandiosas manifestações dos operários de Chicago pela luta das oito horas de trabalho e da brutal repressão patronal e policial que se abateu sobre os manifestantes, o 1º de Maio mantém todo o seu significado e actualidade.

Nos Estados Unidos da América o Dia do Trabalhador celebra-se no dia 3 de Setembro e é conhecido por "Labor Day". É um feriado nacional que é sempre comemorado na primeira segunda-feira do mês de Setembro e está relacionado com o período das colheitas e com o fim do Verão.

No Canadá este feriado chama-se "Dia de Oito Horas". Tem este nome porque se comemora a vitória da redução do dia de trabalho para oito horas.

Na Europa o "Dia do Trabalhador" comemora-se sempre no dia 1 de Maio.

Em Portugal, segundo declarações do Secretário-geral da UGT, Eng. João Proença, ao Expressoemprego.pt, "o Dia do Trabalhador é da maior importância para o movimento sindical e para aqueles que representa, mas também para todos os que defendem uma sociedade mais justa e solidária. Em Portugal é o dia em que afirmamos os valores do sindicalismo e a necessidade do progresso económico e social".

Os trabalhadores aproveitam este dia para alertar o Governo e outras entidades para algumas das suas necessidades, tais como: direitos dos trabalhadores, aumento de salários e melhores condições. Em Portugal, segundo as declarações do secretário-geral da UGT, os direitos dos trabalhadores têm evoluído positivamente, " hoje os trabalhadores vivem melhor que há 15 anos mas continuamos muito afastados da média comunitária, da qual nos estamos a aproximar a um ritmo demasiado lento. Temos maiores salários, mas continuam os mais baixos e desiguais da União Europeia; o mesmo acontece com as pensões. Os avanços legislativos não se traduzem muitas vezes na prática, face às violações sistemáticas da Lei. A sinistralidade laboral é a 1ª na Europa. A negociação colectiva começa a estar bloqueada e urge o relançamento da concertação".

Todos os anos este feriado é comemorado com a realização de algumas actividades. Para este ano, segundo o engenheiro João Proença, este dia vai ser passado "em unidade, em luta e em festa vamos todos à Torre de Belém em Lisboa, onde os vários Sindicatos expõem os seus Comunicados e as suas actividades. O discurso da UGT exporá as reivindicações da Central, os problemas e as propostas de solução. Haverá também iniciativas pontuais em pontos mais afastados como Bragança e as Regiões Autónomas."

Participe. Afinal, este dia é seu.


 




Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30

Nota prévia:
Dedico esta sinfonia a Miguel Portas, que faria hoje 54 anos. Morreu em Antuérpia, no passado dia 24 de Abril, véspera do Dia da Liberdade. E, pelo que fez e disse, deixa muitas saudades. Obrigado, Miguel. Por tudo.

Neste 1º de Maio, Dia do Trabalhador, desejo a todos os que ainda têm emprego, um bom feriado. Para os restantes, um bom dia. Neste dia internacional do trabalhador veio-me à ideia o compositor russo Dmitri Shostakovich. Acontece que Shostakovich, entre muitas outras, escreveu uma sinfonia à qual deu o nome de “1º de Maio”. É a sua Sinfonia nº 3, op. 20, em mi bemol maior, da qual vos deixo um excerto.
Dmitri Shostakovich, que nasceu no dia 25 de Setembro de 1906 e morreu a 9 de Agosto de 1975, foi um compositor russo, do período soviético. A sua Sinfonia nº 3, “1º de Maio”, estreou-se no dia 6 de Novembro de 1931, pela Orquestra Filarmónica de Leninegrado, dirigida por Aleksander Gauk. Tal como a 2ª sinfonia, a 3ª é uma sinfonia coral experimental, com 4 secções contínuas. No final o coro canta um poema de Semyon Kirsanov, que exulta o 1º de Maio e a revolução.


Excerto da Sinfonia nº 3, “1º de Maio”, de Shostakovich
Maestro: Mstislav Rostropovich

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01


Jornalismo do Pénis

por n, em 30.04.12

Num ligeiro passeio pelo meu mural de facebook vejo rádios e jornais a informarem que: determinada cadeia de supermercados amanhã vai fazer promoções até 50% e outra cadeia, pasme-se, abre pela primeira vez no 1º de Maio desde 1970. 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:28


CGTP e UGT de costas voltadas

por Luis Moreira, em 30.04.12

Vem aí outro 1º de Maio e mais uma vez as centrais sindicais fazem cada qual a sua manifestação. Nunca percebi esta confusão. Porque do que se trata é o 1º de Maio, o dia do trabalhador. Mas as centrais sindicais transformaram uma festa popular numa jornada de luta e, sendo de luta, fica tudo estragado porque cada uma das centrais tem a sua própria luta e objectivos diferentes.

As palavras de ordem são as mesmas :Pelo crescimento e o emprego, contra o empobrecimento e por uma maior justiça social e melhores salários são lemas comuns às duas centrais sindicais portuguesas. Porém, CGTP e UGT voltam a comemorar amanhã, em separado, o Dia do Trabalhador, com duas manifestações, à mesma hora, na mesma cidade, Lisboa, mas em sítios diferentes. Pelo país também haverá várias iniciativas.

Diz o João Proença que tentaram inúmeras vezes junto da CGTP juntarem-se no dia do trabalhador mas que a CGTP nunca aceitou. Há diferença substancial de manifestantes afectos a cada uma das centrais e isso explica a separação.

Eu por mim vou à mesma de sempre. A da Alameda! Fica aqui perto de casa, vou a pé, encontro lá os meus amigos comunistas que já vêm cansados de andar desde o Martim Moniz , com apetite e sede. Compramos directamente ao lavrador, bom vinho, melhor queijo e chouriço e fazemos uma farra e tanto, nem discutimos nem nada, vejam só ao estado a que chegamos.

É sempre uma bela tarde!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING DE QUALIDADE...

  • Anónimo

    Olá pessoal, Você precisa de serviços de hackers? ...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Muitas pessoas disseram que os hackers invadiram d...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    QUERO HACKEAR UM BLOG!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Anónimo

    oi me explica mais siobre isso


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog