Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


José Malhoa :“As Promessas”, com data de 1933, é um quadro a óleo que de algum modo constitui a síntese e o corolário da pintura de Malhoa, seja pelo domínio técnico alcançado, seja pela abordagem aos valores da luz e da cor na sua crueza e alacridade, seja essencialmente pelo tratamento dos motivos das vivências populares.
Nesta tábua, para a qual, em 1927, fizera um excepcional estudo a pastel, o pintor reúne, num momento único de tempo de festa do calendário rural, um conjunto de temáticas que desenvolveu ao longo da sua pintura de costumes. Aqui temos a festa religiosa, a que não faltam os signos da fé, mas também todo um enquadramento pagão, que diríamos saído de muitos outros quadros do artista. E, nos longes, o apontamento da paisagem em montes azulados pela distância. Síntese, afinal, da pintura de Malhoa, do seu discurso de alegrias e dores, plena dos contrastes lumínicos e da presença do colorido intenso dos trajes das mulheres, tudo isto suportado pela irregularidade seca dum terreno ocre, sob um céu límpido estival.
Revela-se uma obra fundamental servida pela excelente técnica dum grande pintor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

José Malhoa:

Com frequência, Malhoa presta atenção aos fenómenos da forte transição plástica dos ambientes interiores para a paisagem envolvente, personificados por figuras que recebem e reflectem os efeitos da luz, nos rostos, no vestuário, nos objectos circundantes. “Conversa com o Vizinho”, datado de 1932, é um óleo que sublinha um desses momentos, estabelecendo a transição duma ambiência de interior para a paisagem luminosa que se desenvolve lá fora. O trecho é protagonizado pela rapariga de rosto alegre que, encostada no peitoril da janela, deixa adivinhar o interlocutor num plano superior. Atente-se ainda no pormenor do cacho florido de glicínias, como um traço de união entre os dois planos, o interior próximo e o exterior longínquo.
À semelhança deste trabalho, “Lendo o Jornal”, de 1905, é um pequeno óleo que testemunha idêntico estudo lumínico.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Museu José Malhoa:

Pintura

A colecção de pintura do Museu José Malhoa constitui um acervo de referência do Naturalismo português. José Malhoa, como patrono do Museu, está nele representado com o núcleo mais vasto da sua obra que se conhece reunido e aqui tem naturalmente um lugar central de destaque na organização da colecção.
José Malhoa
Central também é a importância de Malhoa na cultura portuguesa, pelo entendimento que transmite do seu ofício de pintar, numa obra que percorre os aspectos da ruralidade do país, desde a paisagem à realidade dos costumes e das vivências do quotidiano.
Dedica-se ainda ao retrato, quer dessas figuras populares, quer da burguesia citadina. Rigoroso e directo, não usa eufemismos com os modelos, exprimindo o que vêem os seus olhos e a sua subjectividade.
Entretanto, o seu trabalho vai sendo também atravessado por trechos de imensa frescura de paisagem, de marinha, de recantos de jardins, transformando-os em momentos duma particular poética resultante da interpretação dos fenómenos lumínicos.
O Museu mostra este imaginário comum, revisitado em arte de notáveis recursos técnicos, que aborda com atenta observação a atmosfera e luminosidade dos nossos dias.
Pode apreciar-se um conjunto de trabalhos que incluem o "Retrato da Menina Laura Sauvinet" (1888), "Gritando ao Rebanho" (1891), "Lendo o Jornal" (1905), "Os Bêbados" (1907), "Vinha no Outono" (1914), "Nuvens" (1915), "Primavera" e "Conversa com o Vizinho" (1932) ou "As Promessas" (1933), obra que de algum modo constitui a síntese e o corolário da pintura do Artista.
Um importante conjunto de retratos a pastel, técnica que Malhoa dominou com segurança, completa a sua representação, com relevo para o "Retrato de João Celestino Pereira de Sampaio" (1914), o "Retrato de Agostinho Fernandes" (1925) e o "Retrato de Maria da Nazaré Fernandes" (1926) ou "O Ventura" (1933).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Museu José Malhoa :O Museu José Malhoa mostra o maior núcleo reunido de obras do seu patrono e uma importante colecção de pintura e de escultura dos séculos XIX e XX, revelando-se a quem o visita como o museu do naturalismo português.
Completam as colecções uma Secção de Cerâmica das Caldas - articulada em torno da importância de que se revestiu a actuação de Rafael Bordalo Pinheiro para a faiança local e do conjunto único das 60 esculturas de terracota da “Paixão de Cristo” -, o núcleo de Escultura ao Ar Livre e uma Biblioteca de Arte com um acervo de mais de 5.000 espécies.

 

Praia das Maçãs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

 

 

Amadeo Sousa- Cardoso : Pintura (Brut 300 TSF) - c. 1917
Óleo sobre tela

86 x 66 cm
Centro de Arte Moderna
Fundação Calouste Gulbenkian
Lisboa, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Um Português na vanguarda da tela

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Pintura - c.1914
Óleo sobre tela
46 x 33 cm
Col. José Ernesto de Souza-Cardoso
Museu Municipal Souza-Cardoso
Amarante, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Menina dos cravos - Museu do Caramulo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Barcos é um óleo sobre tela da autoria do pintor português Amadeu de Sousa Cardoso. Pintado em 1913, mede 30,2 cm de altura por 40,6 cm de largura[1]. A pintura pertence ao Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão de Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

cabeça

Museu Amadeo de Souza-Cardoso, outrora Biblioteca - Museu Municipal de Amarante, foi fundado, em 1947, pelo Dr. Albano Sardoeira, visando reunir materiais respeitantes à História Local e lembrar artistas e escritores nascidos em Amarante: António Carneiro, Amadeo de Souza-Cardoso, Acácio Lino, Manuel Monterroso, 0 Abade de Jazente, António Cândido, Teixeira de Pascoaes, Augusto Casimiro, Alfredo Brochado, Ilídio Sardoeira, Agustina Bessa Luís, Alexandre Pinheiro Torres...

Instalado no Convento Dominicano de S. Gonçalo de Amarante, construção empreendida ao longo dos sécs. XVI-XVIII, o Museu foi progressivamente ocupando alguns desses espaços, sucessivamente qualificados até ao projecto revalorizador de arquitectura, de 1980, de sentido moderno, do arquitecto Alcino Soutinho, com a reconstituição dos dois claustros, desvirtuados pela demolição do corpo que os separava, realizada em meados do século XIX.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Critica de Almada Negriros :
Sault du Lapin

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Amadeo Sousa Cardoso.

Amadeo de Souza-Cardoso, nasceu em Manhufe, freguesia de Mancelos, Amarante, a 14 de Novembro de 1887 e morreu em Espinho, a 25 de Outubro de 1918) foi um pintor português, precursor da arte moderna, prosseguindo o caminho traçado pelos artistas de vanguarda da sua época. Embora tendo tido uma vida curta, a sua obra tornou-se imortal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Almada Negreiros

por Luis Moreira, em 12.02.12
                                                                                          Autoretrato em grupo

José Sobral de Almada Negreiros, artista plástico e escritor, nasceu em 1893 em São Tomé e Príncipe, onde o pai era administrador do concelho da cidade. Estudou no colégio jesuíta de Campolide, para onde entrou em 1900, aos sete anos de idade, após a morte prematura da mãe, em 1896, e a partida definitiva do pai para Paris nesse mesmo ano. Aí realizou os jornais manuscritos "República", "Mundo" e "Pátria". Após o encerramento do colégio, frequentou entre 1910 e 1911, o liceu de Coimbra, de onde passou para a Escola Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Em 1915, integrado no grupo "Orpheu", centrou a sua polémica ideológica numa crítica cerrada a uma geração e a um país que se deixava representar por uma figura como Júlio Dantas. Mostrando se convicto de que «Portugal há de abrir os olhos um dia», lançou, em 1917, um "Ultimatum Futurista às Gerações Portuguesas do Século XX", precavendo as contra a «decadência nacional», em que a «indiferença absorveu o patriotismo».

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Almada Negreiros

por Luis Moreira, em 11.02.12

José Sobral de Almada Negreiros

Artista plástico, dramaturgo, romancista e poeta.

A obra de Almada insere-se no 1º Modernismo português, tendo representado, juntamente com o restante grupo de "Orpheu", o ponto mais alto do Futurismo em Portugal. Perpassou, posteriormente, por outras sub-correntes como o sensacionismo, o dadaísmo, o interseccionismo e o surrealismo.

Desenvolveu também outras actividades relacionadas com artes plásticas.

Em 1919, não satisfeito com os seus estudos em Portugal, vai estudar pintura para Paris onde assimila novidades plásticas e literárias. Colabora em numerosas publicações. Viveu em Espanha entre 1927 e 1932.

 

                                                                                      Retrato de Fernando Pessoa

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Almada Negreiros

por Luis Moreira, em 10.02.12

Almada Negreiros :Na Gare Marítima da Rocha de Conde de Óbidos, Almada Negreiros realizou seis pinturas murais, organizadas como se fossem dois grandes trípticos, um representando cenas da vida lisboeta ao domingo, junto ao Rio Tejo, e outro, o tema da emigração, condensada numa cena de despedida no cais. Nestes trípticos, conjuga-se o desenho geometrizado, de raiz cubista, com um tema populista local. Por este último aspecto, poderia considerar-se Almada um pós-moderno avant la lettre, ele que foi um dos principais introdutores do modernismo em Portugal, desde os anos dez do século vinte!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Vieira da Silva

por Luis Moreira, em 09.02.12

1908: Nasce em Lisboa. - 1911: Morre seu pai. Instala-se com sua mãe na casa do avô materno - 1919: Recebe lições de música, pintura e desenho. - 1924: Estuda escultura na Escola de Belas Artes de Lisboa. - 1928: Vai com sua mãe para Paris. Frequenta a Academia La Grand Chaumière e o atelier de Bourdelle. Visita Itália. - 1930: Casa com o pintor Arpad Szenes. Conhece a Hungria e a Transilvânia. - 1933: Primeira Exposição individual, em Paris. - 1934: Adoece com icterícia. -1940: O Estado português recusa-lhe a nacionalidade. Parte com o marido para o Brasil. - 1942/46: Participa em várias exposições no Brasil. - 1947: Regressa a Paris. - 1956: Recebe a nacionalidade francesa. - 1960: Recebe o grau de Chevalier de L’Orde des Arts et des Lettres do estado francês. - 1964: Morre a mãe; realiza o seu primeiro vitral. -1975: Realiza dois projectos de cartazes alusivos ao 25 de Abril. - 1985: Morre Arpard Szenes. - 1988: Inauguração da estação do Metro da Cidade Universitária (Lisboa), decoração por si concebida. - 1990: Criação da Fundação Vieira da Silva-Arpad Szenes. -1991: Recebe o Officer de la Légion d’Honneur. - 1992: Morre em Paris.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Andy Warhol

por Luis Moreira, em 08.02.12

Andy Warhol :São indicadas várias datas de nascimento. O próprio Warhol afirmava que o registro do nascimento de 9 de junho de 1928 era falso. Livros referem-se a várias datas, mas deve ter sido entre 1928 e 1930. Nasceu em Forest City, Pensilvânia, com o nome de Andrew Warhola, filho de Ondrej Warhola, mineiro e operário de construção civil e de sua esposa, Julia Warhola. O pai tinha emigrado, em 1912, da Tchecoslováquia para os Estados Unidos, para onde se deslocou também sua mãe, nove anos mais tarde.

Iniciou a escolaridade na Elementy School em 1933. Em 1942 morre seu pai depois de 3 anos de doença.

Termina, em 1945, sua vida escolar com um diploma da High School. Estudou no Carnegie Institute of Technology de Pittsburgo, onde conheceu Philip Pearlstin, colega de curso entre 1945 a 1949. Nas férias trabalhou para um grande armazém da época.

Em junho de 1949, terminou o curso com o título de “Bachelor of Fine Arts”. Muda-se para Nova Iorque, onde divide um apartamento com Philip, em St. Mark’s Place, na Lower Eastside. Trabalhou como desenhista publicitário para a Vogue e para a Harper’s Bazaar. Criou os primeiros desenhos para o grande fabricante de sapatos I. Miller, assim como decorações de amostras para o grande armazém Bonwit Teller. Abrevou seu nome para Andy Warhol.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e quadros famosos - Vincent Van Gogh

por Luis Moreira, em 07.02.12

Van Goghe:

Vincent Van Gogh não se enquadra em nenhuma escola de pintura, embora sua extraordinária percepção das cores possa ter se originado das teorias impressionistas. Foi depois de se juntar ao irmão Théo, em Paris, e conhecer os "Impressionistas" que van Gogh começou a abandonar os tons escuros que até então usara, preferindo as cores puras primárias e secundárias, e adotar as pinceladas irregulares que davam uma sensação de luminosidade e leveza aos quadros impressionistas. Começou também a pintar a ar livre, hábito que conservou até morrer. A técnica de pinceladas firmes e carregadas que criou para seu próprio uso, aplicadas sem hesitação, permitiu-lhe pintar rapidamente e produzir um vasto número de obras nos últimos dois anos e meio de sua vida.

Vincent William Van Gogh nasceu em Groot-Zundert, uma cidadezinha em Brabante, no dia 30 de março de 1853. O pai era pastor protestante e van Gogh herdou dele o forte sentimento religioso pela vida e pela natureza que caracterizou o seu trabalho. Ele e o irmão mais novo, Théo, eram muito amigos e este não só incentivou o seu desejo de ser pintor como, na verdade, sustentou-o financeiramente nos últimos anos de sua vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Pintores e Quadros famosos - Tarsila

por Luis Moreira, em 06.02.12

Tarsila: Tarsila do Amaral nasceu em 1º de setembro de 1886 na Fazenda São Bernardo, município de Capivari, interior do Estado de São Paulo. Filha de José Estanislau do Amaral e Lydia Dias de Aguiar do Amaral. Era neta de José Estanislau do Amaral, cognominado “o milionário” em razão da imensa fortuna que acumulou abrindo fazendas no interior de São Paulo. Seu pai herdou apreciável fortuna e diversas fazendas nas quais Tarsila passou a infância e adolescência. Estuda em São Paulo no Colégio Sion e completa seus estudos em Barcelona, na Espanha, onde pinta seu primeiro quadro, “Sagrado Coração de Jesus”, aos 16 anos. Casa-se em 1906 com André Teixeira Pinto com quem teve sua única filha, Dulce. Separa-se dele e começa a estudar escultura em 1916 com Zadig e Mantovani em São Paulo. Posteriormente estuda desenho e pintura com Pedro Alexandrino. Em 1920 embarca para a Europa objetivando ingressar na Académie Julian em Paris. Frequenta também o ateliê de Émile Renard. Em 1922 tem uma tela sua admitida no Salão Oficial dos Artistas Franceses. Nesse mesmo ano regressa ao Brasil e se integra com os intelectuais do grupo modernista. Faz parte do “grupo dos cinco” juntamente com Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti del Picchia. Nessa época começa seu namoro com o escritor Oswald de Andrade. Embora não tenha sido participante da “Semana de 22” integra-se ao Modernismo que surgia no Brasil, visto que na Europa estava fazendo estudos acadêmicos.

 

O Pescador

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • mariamemenez

    BEM-VINDO: O EMPRÉSTIMO ONLINE ENTRE PESSOAS GRAVE...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • DAVID

    Saudações da temporada, eu sou David e sou um hack...

  • Welty Jeffrey

    MARTINS HACKERS have special cash HACKED ATM CARDS...

  • sandra

    I wanna say a very big thank you to dr agbadudu fo...

  • DAVID

    Olá senhoras e senhores!O ano está acabando e esta...

  • Maria

    God is great i never thought i could ever get loan...

  • edwin roberto

    I am Edwin Roberto and a construction engineer by ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  



subscrever feeds