Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Há poucos professores excelentes nas escolas diz a capa do (i). Como há poucos maus. A maioria são suficientes, bons e muito bons (embora estes rareiem). Como em todas as profissões, afinal!

"... até há escolas e agrupamentos que quase nem precisam de limitar as classificações de topo porque conseguem adequar a procura à oferta. O sucesso estará na capacidade de saber definir os critérios"

São os próprios membros das Comissões de Avaliação a confirmar o que se sabe há muito tempo, - em cada escola ou agrupamento haver um júri composto por cinco elementos que definem os critérios, os objectivos e os instrumentos a usar na avaliação de todos os docentes no agrupamento  encurtando-se de forma categórica a subjectividade - até porque ninguém conhece melhor os seus colegas do que quem trabalha todos os dias ao seu lado.

Quem, numa escola, não sabe quem são os seus colegas excelentes e os maus?

Na escola de Oeiras, "há professores fantásticos" diz a Directora, mas nenhum foi excelente.

O que vai mudar tornando o sistema mais fiável?

Ciclos mais longos: os ciclos de avaliação passam a coincidir com as mudanças de escalão; Aulas assistidas: avaliação externa para o "excelente" e os "insuficientes"; avaliação interna: Os objectivos e as metas da avaliação interna são definidos pela direcção da cada escola. Os critérios de avaliação externa serão definidos pela tutela.

Tudo o que está aí em cima encontra-se num qualquer livrinho sobre "Gestão por Objectivos" e faz-se há mais de trinta anos!

Serviu para quê o rídiculo de uma luta que negava a possibilidade de a profissão de professor poder ser avaliada? Mas, em paralelo, exigiam que todos chegassem ao topo da carreira! E, os outros funcionários públicos seus colegas, licenciados como eles, também chegam todos ao cimo da tabela?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00


2 comentários

De António Leal Salvado a 07.11.2011 às 20:50

É elementar que qualquer classe deve progredir, subsistir, continuar e trabalhar segundo padrões de qualidade avaliados. É absurdo que uma classe com a responsabilidade de criar o futuro e a competência do país possa sequer pretender eximir-se a esse dever.
No caso dos professores do ensino público, o absurdo chegará ao nível do crime de lesa-pátria. Tal como o absurdo de se avaliarem alunos e escolas por outro critério que não seja o de provas unificadas e universais, para públicos e privados.

De Luis Moreira a 07.11.2011 às 23:44

Claro e só interessa se for negociado, aceite por todos e mensurável!

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Aboubacar Aboubacar Sacko

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você é um homem ou uma mulher? Você precisa...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço de hackeamento prof...

  • Anónimo

    Ile é conectado como o controle de acesso à Intern...

  • Anónimo

    Eles são conhecidos como os onipotentes gurus da I...

  • Anónimo

    Se você precisa de um serviço de hackers genuíno e...

  • Anónimo

    Olá pessoal, você precisa de serviços de hackers?E...

  • Төлөгөн Аимэшхан

    Você precisa de algum serviço de hackers? Você est...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ON-LINE Cuidado com os a...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog