Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Oh meu Deus!

por Rogério Costa Pereira, em 23.09.08
Antes de mais, deixai-me alertar-vos para a realidade de quem escreve o sermão que se segue. Fui, como todos os portugueses que foram educados sob a tirania das idas dominicais à missa, educado sob a tirania das idas dominicais à missa. Era aquilo uma verdadeira tortura, já não me lembro bem dos timings da coisa, mas eu dividia o suplício em momentos chave cujo valor aumentava conforme a proximidade do anunciado final, tipo, a hóstia, o beijinho ao próximo mais próximo, a colecta com a cesta do pão e, clímax, o ite, missa est (já em tradução livre, que não sou assim tão velho). Um dia, confesso, acolitei. E acolitei tão mal que deixei metade da Igreja a olhar para mim, uns prendendo o riso, outros soltando a indignação (acho que até me vaiaram). Não voltei a acolitar, e livrei-me deste tipo de agrura. Tudo isto para dizer que cumpri o calvário da educação cristã: baptismo (chorei), primeira comunhão (chorei), profissão de fé (chorei) e crisma (chorei). Mais tarde, "casei-me pela Igreja". E chorei de novo. A minha mulher convenceu-me, e bem, que valia a pena aproveitar o coro (belo, a propósito) e o facto da cerimónia ser realizada numa Igreja fantástica com um padre fantástico (ok, alguma instituição religiosa milenar foi instrumentalizada). Bem, fui na conversa e não me arrependi. Foi um momento bonito, no final até dei um abraço ao padre e ao sacristão. E, casamentos, baptizados e funerais à parte, foi esta a minha relação com a religião da situação. No entanto, não vejam este post como um gozo estéril, infundado, impregnado de ódio. Respeito a religião em causa, apenas decidi não jogar o jogo que a mesma, legitimamente, me propôs. Não escrevo ICAR (foi agora a primeira vez e já risquei), escrevo sempre Deus com letra maiúscula e faço outras coisas singelas, como não alinhar em raves em Igrejas abandonadas. Respeito, portanto. Mas afastei-me: decidimos (eu e a da na-Igreja-é-mais-bonito), por exemplo, não baptizar o nosso filho (ele que tome essa opção, se quiser e quando quiser), fi-lo antes sócio do Sporting - que acho que tem uma imagética do calvário bem mais rica.
Tudo isto, uf, para falar da última crónica de João César das Neves, intitulada "Deve ser horrível ser Deus" e que reza (que apropriado), na parte que me apetece destacar, assim: "Ser Deus é ser incompreendido. Não existe nada no mundo tão evidente, tão visível, tão compreensível como Deus. Deus, porque é Deus, resplandece em tudo. Por isso, a existência de Deus é uma das certezas mais consensuais da humanidade. No entanto Deus está também acima de tudo, infinitamente acima de tudo. Claro que Deus sabe que as suas criaturas nunca O conseguirão compreender. O problema não está aí, mas na forma como as criaturas lidam com o que não entendem."

Desde logo, não sei se acredito em Deus, o que faz de mim uma pessoa que não sabe se acredita em Deus. Acredito na palavra, isso sim. A palavra Deus, que acabei de escrever, e com maiúscula. Basta recuar no texto e lá está ela. Deus. Mas, a acreditar nalguma coisa (este momento é patrocinado pelo lugar comum), não é no Deus da crónica citada, que eu presumo votada à incompreensão. Aqui entre nós, admiro imenso a coragem do autor - expor assim os seus pensamentos, desta forma digamos tão, como dizer?, tão crua (?), é de homem. É que depois leva logo com tontinhos como eu que aproveitam as fezadas do senhor professor para fazer um post em que, está-se-me a acabar o tempo, acaba por nem sequer se comentar o que o senhor disse. Falei mais de mim do que da crónica (já vou! - estão mesmo a chamar-me), essa é que é essa.
Mas a verdade é que não estou aqui para crucificar ninguém, muito menos em algo que nem ajuda nem deixa de ajudar o PS. E, sejamos rigorosos, só me pagam, e bem, pelos posts em que declaradamente apoio o PS e dou razões à pessoas para votarem PS. Este não me parece que seja lá muito útil, ainda para mais agora que me perdi e já não sei do que estava a falar e nem tenho tempo de ir lá acima reler.
Termino dizendo que lamento, profundamente, a vida vazia daqueles que não acreditam no Senhor. Os crentes (que não têm dúvidas) e eu (que não tenho certezas) jamais seremos incomodados com o vazio de palavras com que os incréus, que têm fé que Deus não existe (parece-me que há um ou outra neste blogue), são confrontados no "clímax do acto sexual que, no homem, é acompanhado da ejaculação de sémen e, na mulher, corresponde à excitação máxima durante a qual ocorrem contracções na vagina, a que se segue, em ambos os casos, o declínio da tensão" [priberam].
Que é que eles dizem? O que é que eles dizem(!) para anunciar ao parceiro o declínio da tensão? "Oh não acredito?" O que esta gente perde em léxico sexual. Pobres.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:14


14 comentários

De Luís Lavoura a 23.09.2008 às 16:33

Eu já li algures que, por toda a América, hoje em dia, casais de fanáticos obamitas praticam o sexo e, quando atingem o clímax, gritam de gozo "Yes we can!".

De Luis Moreira a 23.09.2008 às 16:45

Oh, meu Deus! digo eu,Rogério! O Prof João Claro Branco das Neves,explicou muito bem que não há lugar a dúvidas.Tudo é branco e cristalino.E que quem tem dúvidas é porque não quer conhecer a verdade.A ser assim, Deus seria pior que qualquer um de nós (o que é muito difícil,pelo menos no que me diz respeito) pois se eu pudesse faria feliz toda a gente e curava todos os doentes.E abriria caminhos aos trôpegos como tu.Mas não, o tropel faz-se ouvir em diferentes direcções.E alguns vão encontrar Deus.Mas, nesse encontro, cada um responde por si
E é isto, tão cristalino, que nenhum branco das neves alguma vez perceberá.

De Rogério da Costa Pereira a 23.09.2008 às 16:44

Boa essa.

De rms a 23.09.2008 às 17:22

É o Senhor - das Neves - que nos vai iluminar os caminhos da libertação. Oremos.

Eu fui baptizado e fiz a primeira comunhão. Foi o meu primeiro contacto com o sangue de cristo, que ainda hoje abençôo.

De Alfredo P. a 23.09.2008 às 17:30

Este post não tem pés nem cabeça - e muito menos objectivo perceptível.
João César das Neves não tem, porventura, o direito de acreditar naquilo em que acredita e de o afirmar publicamente?
Ou a coragem está em se dizer que se ajudou à missa, se casou pela Igreja e, depois, se preferiu fazer o filho sócio do Sporting a baptizá-lo?

De Rogério da Costa Pereira a 23.09.2008 às 17:50

Alfredo, era esse mesmo o meu objectivo: um post sem pés nem cabeça. Folgo em ver o objectivo atingido. O JCN tem o direito de acredita até no supremo caranguejo mecânico - em que, de resto, o meu filho acredita. E no Liedson.

Não há nada tão engraçado como uma reacção séria a um post não-sério.

De Luis Moreira a 23.09.2008 às 17:58

O Paulo Bento vai dar cabo dos Leões.Não resolve problemas,esmaga-os. Ninguem diz ao homem que gerir recursos humanos é mais do que despedir pessoas? Oh meu Deus!

De Alfredo P. a 23.09.2008 às 18:36

Não seja infantil, Rogério.

De mdsol a 23.09.2008 às 18:53

O Yeti pode acreditar no que bem lhe aprouver ehehehe E depois também acredita no Yeti quem quiser eheheh.

De Helena Velho a 23.09.2008 às 21:07

Rogério

só vou comentar porque a sua ironia, com alguma graça(eu ri-me e é dessa graça que eu falo) despertou ao meu caro Luís Moreira , por quem nutro um apreço, em abstracto, ou bloguístico ,pois não o conheço,algum incómodo, desnecessário.
Sabem que ser católico é a coisa mais fácil do mundo? Todos/as são católicos/as de "criação", no dia do casamento, do funeral de alguém, benzem-se( credo, eu até me consigo benzer à ortodoxa e só a minha actual sogrinha nota!!e já vai a caminho dos 90 anos), quando entram numa igreja, comem peixe na sexta-feira santa( pelo sim pelo não, o hábito faz-se fazendo e vendo fazer...), acreditam em Deus( e escrevo com o devido respeito) sempre que estão em dificuldades, vão aos santuários, como quem deseja cumprir um ritual existencial, ou simplesmente porque alguém prometeu por eles( ou por mim, que já me aconteceu, mas eu fui má: quem promete que prometa por si mesmo!), baptizam os filhos, bem cedo sem lhes dar a hipótese que eu gostava de ter tido, de dizer aos meus padrinhos( que diga-se de passagem nunca me deram nem um folarzito foleirito, apesar do ramo lá ir todos os "domingos de ramos"): hoje ainda é cedo, deixem-me conhecer o Mundo, deixem-me escolher... e fiz quase tudo o que o Rogério fez.
Só não acolitei(sou mulher!!!, temos pena!) nem me deixei deslumbrar pelas palavras sedutoras da família, em peso, e os meus 3 casamentos todos tiveram a grandeza de serem pelo registo civil( o 1º foi mais bonito, com véu e grinalda e a família a aparecer só para o comes-e-bebes pois aquilo era uma coisa estranha, era quase uma união de facto com aval do estado nada mais!- sacrilégio...).

Ah! e não baptizei a minha filha e ela ainda não decidiu que o Deus em que acredita seja o da(s) avós e avôs, o da esmagadora plácida, morna e desprendida maioria católica da sociedade Portuguesa , mas também não a inscrevi no SCP, coisa que o meu querido Pai( merece a letra inical em maiúscula!) fez e até não me importo nada...

Ás vezes um post não-sério provoca mais indignação e consideração do que os outros, que há muitos!





p.s- no domingo madruguei e admirei-me, qual turista no novo mundo: transmite-se missa, católica, apostólica, romana na RTP 1. Então e os outros/as portugueses e portuguesas que gostam de rezar virados para outros horizontes?

Comentar post


Pág. 1/2



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • mariamemenez

    BEM-VINDO: O EMPRÉSTIMO ONLINE ENTRE PESSOAS GRAVE...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • Endre

    Você quer pedir dinheiro emprestado? se sim, entre...

  • DAVID

    Saudações da temporada, eu sou David e sou um hack...

  • Welty Jeffrey

    MARTINS HACKERS have special cash HACKED ATM CARDS...

  • sandra

    I wanna say a very big thank you to dr agbadudu fo...

  • DAVID

    Olá senhoras e senhores!O ano está acabando e esta...

  • Maria

    God is great i never thought i could ever get loan...

  • edwin roberto

    I am Edwin Roberto and a construction engineer by ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog