Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Reproduzi o título da notícia do DN. É um bom título. Não me interessa fazer política. Interessa-me o facto. Este anúncio é de uma gravidade extrema. Talvez não esteja a exagerar em futurismos quando afirmo que o PS acaba de perder as próximas eleições. É evidente que tinha de ser feito alguma coisa. É evidente que se conta com a colaboração dos Partidos da oposição quando está em causa um desígnio nacional. Mas é evidente também que quem governa é o PS e só este responde por estas medidas anunciadas.

Ora, o que nelas há de insuportável é a desigualdade que suportam. Milhares e milhares de pessoas, que representam o universo da função pública, estão a esta hora a perguntar por que raio têm de ser elas a pagar de forma especial a factura. Porque tiveram aumentos salariais no passado? Então estas medidas significam que o Governo entende que tais aumentos não foram merecidos? E se assim foi, não é, de qualquer maneira, inexplicável que um funcionário público que tenha solidificado, em termos de segurança jurídica, o seu aumento salarial, e que agora, auferindo um salário acima dos milionários 1500 euros ilíquidos leia nos jornais e veja na televisão que é ele que vai ter o encargo especial de equilibrar as contas do Estado? Por quê este ataque feroz à classe média dos funcionários públicos? Quem vai perceber isto?

Não sou funcionária pública e não percebo.

Percebo que o IVA é um imposto cego e fácil de subir uns pontinhos e que afecta a todos, sim. Talvez não houvesse alternativa.

Penso, no entanto, que é nos cortes nos rendimentos, que vão oscilar entre os 3 e os 10% para os salários superiores a 1500 euros, na redução dos encargos com a ADSE e no aumento em 1% das contribuições para a Caixa Geral de Aposentações, que o barulho de 700 mil funcionários públicos se vai sentir na rua.

O PSD, se por uma vez seguisse a via da inteligência, tinha o caminho feito. Digo isto, porque a história recente mostra que é sempre preciso contar com a incompetência total da oposição.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48


7 comentários

De Marco a 30.09.2010 às 11:00

"Talvez não esteja a exagerar em futurismos quando afirmo que o PS acaba de perder as próximas eleições."

Quando uma classe profissional pode fazer pender umas eleições, é sinal que é demasiado grande.

Se apostassem numa maior e melhor formação dos funcionários públicos, num sistema de avaliação eficaz (não é dar "bons" a todas, para as colegas não se chatearem umas com as outras) e dispensar os piores (e não os "menos amigos"), quanto se pouparia sem necessidade de cortar nos salários de todos, a eito?

De Isabel Moreira a 30.09.2010 às 12:15

não é esse o meu ponto. de qualquer maneira, pense em quem representa o grosso da função pública. mesmo que fossem embora os que menciona, õ problema das contas públicas ficaria por resolver.

De Marco a 30.09.2010 às 16:53

Eu sei que não era o seu ponto; e não falei das "contas públicas", como um todo.

Apenas disse que, a existirem 5% de funcionários públicos dispensáveis (visto que não estão lá a fazer nada, de qualquer maneira), em saindo esses, abatia completamente a despesa que se cortou agora ao nível salarial.

Digo eu, que é melhor continuar a pagar o mesmo aos que ficam, do que baixar a todos - bons e maus funcionários.

De arquimedes a 30.09.2010 às 13:18

O seu raciocínio tem piada: agora que se faz o inevitável e que já deveria ter sido feito (muito certamente, poderia tê-lo sido com menor austeridade, se mais cedo) oh da guarda que é mau porque se perdem eleições. Mas antes fez-se a opção errada: deu-se um aumento irrealista, desonesto e eleitoralista de salários justamente para ganhar/não perder eleições. Em que ficamos? Deve ser o interesse nacional a orientar um homem de Estado, ou o interesse eleitoralista? Brincamos?!
Nunca ninguém ensinou ao engenheiro a máxima de Maquiavel: se tiveres de fazer o mal, fá-lo todo e de uma só vez? 

De Isabel Moreira a 30.09.2010 às 14:31

não é mau porque se perdem eleições. é mau e por isso perdem-se eleições.

De arquimedes a 30.09.2010 às 17:41

ok Isabel, percebi mal o seu argumento. Aliás, estava a estranhar tal raciocínio calculista vindo de si.

De fernando antolin a 26.04.2011 às 19:32

Não atinge apenas os funcionários públicos, Isabel. Aqui na ANA, aeroportos de Portugal, também levámos que contar desde Janeiro com o desconto no ordenado e agora, o que mais se verá. Sendo que a ANA até dá lucro, talvez até devêssemos ficar satisfeitos com o sacrifício que nos impuseram ...
"...
La hoja seca,
  vagamente,
  indolente,
roza el suelo...
  Nada sé,
  nada quiero,
  nada espero.
  Nada...
 ..."


e só me ocorre isto, de um poeta já morto.

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    OLÁ; Você precisa de um empréstimo?Fornecemos todo...

  • Anónimo

    Hi guys, I'm Davidson. The blank ATM card I receiv...

  • Anónimo

    Olá, você precisa de um empréstimo rápido?Eu sou S...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Você está enfrentando desafios financeiros ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog