Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aos sem-espinha (republicação dedicada)

por Rogério Costa Pereira, em 23.03.08
Não olhes para mim assim.
Tenta não ocupar o meu campo de visão com essa tua gaifona de bezerro acabado de parir.
Reconheço que não é coisa assim tão complicada e que é tarefa ao teu alcance.
Mesmo tu serás capaz de a cumprir a contento.
Não, lamento, não te odeio.
Nada que merecesse sequer a pena ser escrito.

puppet1.JPG Não te coles à parede quando passo, nem me peças desculpa por a tua massa ocupar espaço. Em cada palavra, até nos bons dias. Evita, isso sim, olhar para mim.
Continuemos a respirar o mesmo ar contaminado.
A partilhar os mesmos cheiros fétidos.
Os mesmos sabores acres.
A visão das mesmas pessoas. As que eu suporto e as que tu detestas. Porque eu as suporto.
Não digas nada.
Não te atrevas a dizer nada.
Está tudo dito. E desde que a tua mísera figura se interpôs entre o destino do meu olhar.
Simplesmente estava tudo errado. Mexias-te de maneira inconveniente. Vestias-te de forma descortês. O que noutra pessoa ficaria bem, em ti é uma chapada nas trombas. Andas a querer provocar-me. Está-se mesmo a ver. Nasceste para isso.
Qualquer dia, levanto-me 5 minutos mais cedo e mato-te.

Assim eu arranje dia para ser estragado com rotinas quebradas, não é meu costume matar.
Arranco-te a vida do corpo.
E tu hás-de ser condenado por teres aparecido morto dessa forma desacostumada.
E isso dá trabalho, tenho de perder alguns minutos a pensar na coisa. Se forem 10, serão já 15 os minutos que te dedico.
E tu, perdido, está-se mesmo a ver que acabas por morrer feliz. Perceberás, no último estertor, que te dediquei 15 minutos do meu dia.
Os teus melhores, que nos outros se querem de fama.
E isso está completamente errado, meu pequeno tumor reverencial.
Há que reflectir.
Até lá, evita apenas olhar para mim.
Fecha os olhos.
Havemos de pensar em algo melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:41


7 comentários

De RCP a 24.03.2008 às 18:38

Não, não vi. Mephisto só mesmo o da Marvel.
Estou a brincar, mas esse não vi ainda.

De ezequiel a 24.03.2008 às 14:36

Olá Rogério,

foi só uma ideia bavardoise....eu tb percebo pouco de teatro, apesar de adorar a coisa.

Já viste o Mephisto do Istvan Szabo? (com Karl Maria Brandauer) Há um dvd em Inglês , deste portentoso filme... absolutamente fantástico.

http://www.amazon.co.uk/Mephisto-Klaus-Maria-Brandauer/dp/B000CCRG1M/ref=sr_1_5?ie=UTF8&s=dvd&qid=1206365678&sr=1-5


Referia-me ao nosso caro António Figueira, Sportinguista. Perdi os contactos da malta (depois explico)

cumprimentos, ezequiel

De RCP a 24.03.2008 às 11:41

Muito grato pelos comentários.

Quanto ao que me dizes, ezequiel, acho que percebo a ideia, mas penso que este texto, este em concreto, seria complicado de passar para esse outro registo. Talvez um monólogo - não mais que isso. Mas disso, confesso, percebo pouco. Em relação ao link que me mandas, para além de ter adorado o miolo, adorei a côdea. Pujante.

Quem é o António?

De ezequiel a 23.03.2008 às 23:01

Caro António

Por favor envia-me um email para a morada que consta neste comentário.

boa Páscoa.

cumprimentos,
ezequiel

De ezequiel a 23.03.2008 às 07:27

dizes-me o q pensas sobre isto, Rogério? (a tal coisa do palco/publico)

http://youtube.com/watch?v=fu4LCMrGntY

De ezequiel a 23.03.2008 às 06:40

double koolio with cream on top...(ouvi a expressão num tema de hhop e gostei)

Grande Rogério, o texto está genial...numa peça de teatro isto até faz estremecer o estuco ...no texto também, mas isto man, this is personal and nááásty...assustador, penso que seria ainda mais dramático (camuseano, permite-me a relação) com a visualização (num espaço mt pequeno), não estás a falar com grande sabichão na matéria...mas isto impressionou-me de tal forma..tinha que bavardoise um pouco) ...as peças de teatro em contextos radicalmente intimistas são muito mais interessantes. vi uma, há alguns anos atrás, de certa forma parecida com este teu neoreal texto, que marcou-me bastante: a intimidade espacial perverteu a relação peça-representação e público-interpretação-da-representação.(o aparentemente inócuo palco institui, ao mesmo tempo, a apresentação da narrativa ao público e a separação espacial do publico da narrativa...une e separa...coisa estranha!! habituei-me a uma coisa estranha e quando fui confrontado com uma coisa normal, mas muito melhor, fiquei desorientado...quando não deveria ter ficado porque aquilo era um contexto muito mais "natural"...desculpa lá a bavardoise, Rogério.

congrats! :)

é óbvio que grandes (as maiores, provavelmente) peças já tiveram lugar em grandes e ostentosos palcos...mas prefiro up close and personal ehe he hehe he h h :)

aliás, vendo bem as coisas, os filmes de que eu mais gosto são filmados usando adaptações de técnicas do teatro

De Lutz a 23.03.2008 às 12:30

Muito bom mesmo!

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Precisa de um empréstimo? Empréstimo comercial? Em...

  • Anónimo

    Are you looking to Discount, Monetize, or create a...

  • Anónimo

    Hello, thanks to LAPO MICRO FINANCE who gave me a ...

  • Anónimo

    I really want to thank LAPO microfinance for givin...

  • Anónimo

    Bonjour la famille. Je vous présenteoffre de prêt ...

  • Anónimo

    Bonjour la famille. Je vous présenteoffre de prêt ...

  • Anónimo

    I am so delighted I found your weblog, I really fo...

  • Anónimo

    PRONTO MEU TESTEMUNHOMeu nome é Jeremy Santos, do ...

  • Anónimo

    PRZYGOTUJ MOJE ŚWIADECTWONazywam się Jeremy Santos...

  • Anónimo

    bonjour madame et monsieurParticuliers Grecs Belgi...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog