Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O relativismo é seu, Helena Matos

por Isabel Moreira, em 09.03.10

Não, Helena, não é a isto, como escreve, que "se costuma chamar discriminação", nessa afirmação em forma de pergunta demagógica. A discriminação de que fala, com conotação negativa, com um significado social intuitivo, de desigualdade injustificada, nada tem a ver com isto, sim, isto. 


Aqui trata-se de corrigir, em parte, uma injustiça com medidas de discriminação positiva, expressão que se presta a piadinhas - bom, bom, então é discriminação, em que é que ficamos? -, mas que não tem nada a ver com a sua cegueira.


A discriminação a que alude a Helena é o tratamento diferenciado injusto, quando o que está em causa, neste caso - toca a ler o link, sim? -. é dar oportunidades a quem é perseguido por ser gay, e, por isso, discriminado, negativamente, no acesso ao emprego, encontrando-se um evento especial que tente, ainda que limitadamente, criar uma oportunidade para essas pessoas. É isso, está ver?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51


21 comentários

De Anónimo a 09.03.2010 às 11:42

a senhora professora sabe tanto, tanto de vacuidades merdosas como essa.
Gostava de saber como é que se processa afinal essa treta da descriminição quanto à orientação sexual, no emprego. Os paneleiros levam um letreiro a dizer "gosto de levar no cu?". Realmente, não se percebe, mas na infinita sapiência da senhora professora, espero amparo.

De joão viegas a 09.03.2010 às 12:06


Cara Isabel Moreira,

Quanto ao fundo nada a dizer.

Quanto à forma, eu diria que é precisamente por causa desse tipo de confusões que, tanto quanto sei, os especialistas e os principais actores do combate às discriminações deixaram ha muito de falar em "discriminações positivas".

De um ponto de vista juridico, e com algum sacrificio do conteudo semântico da palavra, uma discriminação é um tratamento desigual por motivos ilicitos, ou por uma causa ilicita, na medida em que o motivo ou a causa em questão visão produzir, ou produzem na realidade, um resultado incompativel com o principio de igualdade.

Se adoptarmos esta terminologia, é de facto contraditorio falar em "discriminação positiva" para designar medidas que visam restabelecer a igualdade e que, precisamente por terem uma causa licita, não deveriam ser qualificadas de "discriminação"...

Portanto a resposta à pergunta da Helena Matos é : não, não se trata de uma discriminação (no sentido juridico), porque estamos perante um tratamento desigual que visa restabelecer a igualdade num campo onde ela não existe e que, por conseguinte, estamos perante um tratamento desigual perfeitamente licito.

Eu também levei tempo para aceitar isso. Mas é a solução que se impõe, em nome do rigor e da eficacia das regras anti-discriminação.

Sempre achei um pouco vão criticarmos as pessoas para quem isto não é obvio. Na verdade existe uma discrepância entre o sentido em que nos, juristas, utilizamos o conceito, e o entendimento normal da palavra. O que nunca é bom.

A modéstia manda que saibamos reconhecer que este tipo de reacções são apenas o fruto da nossa dificuldade em encontrar uma terminologia clara e facilmente compreensivel...


De joao pode tudo a 09.03.2010 às 12:10

O anónimo não percebe porque é.. burro. Vou tentar explicar, embora seja sempre complicado explicar o que seja a pessoas tão limitadas intelectualmente.


Não, os homossexuais não vão com letreiros a dizerem que gostam de levar no cu, até porque, nem todos gostam, e alguns heteros gostam e não deixam de ser heteros por isso, mas adiante.


O problema está precisamente no facto de em muitos locais de trabalho os homossexuais não poderem dizer que o são, que têm um namorado, companheiro etc, sob risco de prejudicarem a sua carreira ou mesmo emprego. Não reconhecer isto é viver em Marte.


Esta feira de emprego apenas põe em contacto empresas que não discriminam em função da orientação sexual, têm até políticas anti-discriminação, e candidatos gays que não queiram esconder a sua orientação sexual. A ninguém é dado um posto por ser gay. Simplesmente, neste caso, ele não lhe será negado por isso.


Percebeu, ou é assim tão complicado?

De Anónimo a 09.03.2010 às 12:17

sim, mas qua a cena da agência de empregos para gays é ridícula é.

mas por que carga de água tenho sempre de estar a ser lembrado, seja pelas melhores ou piores razões, da minha orientação sexual.

foda-se! é muito triste isso ser o centro do "nosso" mundo.

De Isabel Moreira a 09.03.2010 às 12:27

obrigada, joão.
não posso, cordialmente, concordar consigo. a helena matos não é uma das pessoas desinformadas que foi com o vento da confusão das palavras. ela é informada e sabe que isto não é discriminação no sentido negativo e lança a pergunta em tom irónico e provocador. a discriminação não é sempre ilícita, como sabe, desde que tenha uma fundamentação justificada e que não seja arbitrária. a discriminação positiva, para mim, continua a ser uma expressão legítima e a parte do "positiva" é bastante auto-explicativa.
muito obrigada de qualquer maneira.

De Anónimo a 09.03.2010 às 12:47

isto era uma resposta à moreira, mas esta merda de cx de comentários...

De fernando antolin a 09.03.2010 às 13:00

Mas não é crime uma empresa recusar ou não aceitar alguém em função da sua orientação sexual ou outra qualquer ?? (religiosa,política etc.) A orientação sexual tem que ser referida no currículum ? Ou na entrevista de emprego ??

De joão viegas a 09.03.2010 às 13:15

Cara Isabel,

Obrigado pela resposta.

Eu não estou preocupado com a Helena Matos (concordo com o post e com a sua irritação em relação a uma jornalista perita na argumentação simplista e demagogica), mas apenas com a questão terminologica. Durante muito tempo, reagi como você na sua resposta.

Mas se pensarmos bem, existe mesmo uma contradição : ou bem que chamamos "discriminação" a um tratamento desigual injustificado, e então é errado (e contraditorio) falarmos em medida de "discriminação positiva", ou então dizemos que pode haver discriminações justificadas, e ja não se percebe porque é que são proibidas todas as discriminações (sendo que, neste caso, a disciminação ja não pode ser definida como um tratamento desigual injustificado).

Veja como a palavra é utilizada nas directivas europeias (por exemplo : uma medida que permite diferenciar os trabalhadores em função da idade por forma a atingir objectivos justificados de politica de emprego NAO é uma discriminação).

O que eu estou a dizer é que percebo a sua reacção, pois também foi a minha durante muito tempo (tipo : "vamos parar de brincar com as palavras, porque é facil distinguir entre medidas igualitarias, ainda que de "discriminação positiva", e medidas discriminatorias ilicitas, que são indignas).

Mas não é assim. E' mesmo importante sermos rigorosos e existe mesmo uma incoerência quando falamos em "discriminação positiva".

Por isso usarmos expressões como "acção afirmativa" ou "medidas correctivas", etc., não é apenas uma picuinhice. E' também uma questão de pedagogia.

Ora, afinal, não devemos discriminar ninguém e ha que considerar que até a Helena Matos é capaz de aprender...

De Miguel Braga a 09.03.2010 às 13:36

E se um heterossexual se dirigir a essa feira e se apresentar para os mesmo empregos é-lhe dada a mesma oportunidade? Ou será recusado? Se assim for chamo-lhe discriminação, e não tem nada de positivo...

De burns a 09.03.2010 às 15:50

é discriminação sim, e ponto final
se querem igualdade e estão sempre a fazer-se de vitimas , que ideia é essa de criar uma bolsa de emprego que pura e simplesmente corta o acesso a quem é straight?
que merda de coerência é essa?

Comentar post


Pág. 1/3



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    OLÁ, você precisa de um serviço de hackers? Você e...

  • Anónimo

    ENTRE EM CONTATO PARA TODOS OS TIPOS DE TRABALHO H...

  • Anónimo

    Olá, você precisa de um serviço de hackers profiss...

  • Anónimo

    Você está em busca de um serviço de hacking confiá...

  • Anónimo

    They are all scammers, they will make you pay afte...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog