Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pois parece que o Pedro Lomba escreveu este artigo.  Pedro Lomba, que se tem dedicado muitas vezes a atacar Sócrates, fala, aqui, em gerações de políticos, terminando o seu texto assim: "Nesta História do regime, pelo meio foi crescendo a última dinastia: os "chefes de partido", políticos puros formados nas jotas, nos gabinetes ministeriais, nas clientelas, no mercado dos lugares. Com Sócrates, o primeiro que não possui nem a autoridade dos históricos, professores ou discípulos, esta escola sectária e partidocrática começou a mandar no país. Talvez fosse uma fatalidade".


Seria absolutamente legítimo discordar do artigo de Pedro Lomba, por exemplo dizendo que é injusta a personificação desta última geração de político em Sócrates ou no seu Governo. Há políticos assim nos tempos de hoje, como já os havia nos tempos do PSD.


Mas Pedro Lomba tem razão quando afirma que há políticos cuja única formação passou pelas jotas, pelos gabinetes dos governos e pelos aparelhos partidários. Gente que nunca cheirou a sociedade civil. Quem não o sabe ?


Dito isto, é absolutamente insuportável responder a Pedro Lomba desta forma. É pura demagogia e é uma ofensa gratuita ao bom nome e à reputação do visado, que deveriam, desde logo, ser suficientes para que não nos oferecessem um despacho de nomeação daqueles com o subtexo evidente.


É que Pedro Lomba nunca acusou de coisa alguma quem tenha exercido funções em gabinetes ou em estruturas partidárias.


Pedro Lomba faz o retrato de políticos cuja única formação, repito, é um partido, começando nas jotas, passando por um aparelho, talvez depois por gabinetes e por aí fora. Só não percebe quem não quer. E até podemos não ver mal algum em viver-se assim: uma vida inteira de jota a Deputado, por exemplo, sem um pé na sociedade civil, mas não há qualquer limitação moral que impeça Pedro Lomba de escrever o que escreveu. Era o que faltava.


Pedro Lomba, já agora, é docente universitário, mestre em Direito constitucional e advogado. Tem, portanto, uma vida profissional que construiu à margem da política. Se foi convidado para um gabinete, ainda bem. É bom que os Governos vão buscar gente à sociedade e não apenas aos partidos políticos. Por mim, continuo a discordar muitas vezes de Pedro Lomba e de muita gente sem pactuar com coisas destas. Tenho problemas de azia.


Definitivamente, a carapuça não serve a Pedro Lomba. Não é por aí que o apanham. Não é por aí que podem tentar, já agora.


Sirva isto para todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:01


17 comentários

De Shyznogud a 20.01.2010 às 12:52

Deixa-me só trazer para aqui uma observação. Ao contrário do q é voz corrente (ou, pelo menos, do q "fica bem" dizer em público), não me choca nada q existam pessoas q tenham como única formação/percurso a vida partidária. A democracia representativa sem partidos não existe, e é normal, portanto, q estes precisem daquilo q se costuma designar por "quadros". Por isso mm incomodam-me sempre discursos moralistas q tentem a desprezar por sistema esses percursos.

De Ana Matos Pires a 20.01.2010 às 13:09

Concordo em absoluto contigo, João, e nem mesmo a falta de qualidade de muitos dos quadroa assim formados, q é outra discussão, me faz pôr em causa a legitimidade desse percurso.


Não tendo gostado do texto do Pedro Lomba - acho que ele parte o bico ao lápis, usando o efeito fole  (vai do muito generalizador para o demasiado "particularizador") para provar o seu ponto -, concordo com o que dizes, Isabel, com o "sumo" do teu post.

De Shyznogud a 20.01.2010 às 13:50

era tendem

De Henrique Morais a 20.01.2010 às 14:16

Houve (há) certamente politicos assim no tempo de PSD, mas nenhum deles foi primeiro-ministro. Socrtaes personifica exactamente o pior que ha na politica, alguem "formados nas jotas, nos gabinetes ministeriais, nas clientelas, no mercado dos lugares", alguem que nunca soube fazer mais nada alem de malabarismos politicos, algum que não tem qulquer formaçao academica ou experiencia profissional, alguem cuja unica competencia é a imagem (ser o 6º mais sexy nao e pra qualquer um), alguem que nunca chegaria a primeiro-ministro nos EUA (presidente), Espanha, França ou Inglaterra... 

Pedro Lomba tem toda a razao.

De Paulo A. Vilela a 20.01.2010 às 15:00


Muito bem Isabel Moreira.

De João Neto a 20.01.2010 às 15:19

Chapeaux!

De nuvens de fumo a 20.01.2010 às 15:24

WTF ?

De Jorge a 20.01.2010 às 15:26

Se me permite, discordo do seu ponto de vista. Na minha opinião, creio que é precisamente por haver profissionais que nada mais têm nada vida profissional do que a actividade política é que temos, por exemplo, coisas como deputados que votam de acordo com a ordem do Partido em vez de o fazerem de acordo com o o interesse dos seus representados. Admito que estes até achem que estão a votar bem, já que está estão a trabalhar para a sua carreira.

De antonioparente@sapo.pt a 20.01.2010 às 15:32

Muito bem. Apoiado.

De nuvens de fumo a 20.01.2010 às 16:06

Um político não deve ser um técnico. para isso existem cargos técnicos nos governos.

Um político deve ser um promotor , um facilitador das ideias programáticas, alguém que consegue conciliar o compromisso com a determinação, alguém que convence e sabe passar a mensagem, alguém com energia e com capacidade de motivar, alguém que tire coelhos da cartola e depois os consiga pagar Image, não são características comuns, comum é o perfil técnico, isso é o que por aí há a pontapé.
Desprezar estas características é dramático porque simplifica uma das mais complexas actividades humanas, das mais antigas e para a qual por muitas tentativas que se faça, ou se nasce com perfil ou não. ( ver Ferreira Leite ) Image
Assim como um director geral de uma empresa é muitas vezes um bom vendedor de ideias, um político deve ter competências em áreas que não as especificidade técnica.


Exemplo:
Santana Lopes é bom em campanha mas a executar é do pior que por aí anda, por isso não coneguiu mais que ser vassourado (se bem que ache que muito haveria a dizer , sobre as suas trapalhadas a nível do pouco apoio que tev do PSD, mas...).

O actual PM, tem essa capacidade de comunicação mas tem demonstrado tb capacidade de executar.


Por isso acho irracionais as acusações que lhe são feitas.
O problema é que como outros grandes políticos, ele tem a capacidade de despertar grandes amores e ódios.
Pois...

Comentar post


Pág. 1/2



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    GANHE RICO COM CARTÃO ATM EM BRANCO durante este W...

  • Anónimo

    RICHE COM O CARTÃO ATM EM BRANCO Whatsapp: +1(845)...

  • Anónimo

    Meu nome é Valeria Marco, 6 meses atrás meu negóci...

  • Anónimo

    Olá, senhoras e senhores, precisam de ajuda financ...

  • Anónimo

    Olá, senhoras e senhores, precisam de ajuda financ...

  • Anónimo

    Olá, senhoras e senhores, precisam de ajuda financ...

  • Anónimo

    Olá, senhoras e senhores, precisam de ajuda financ...

  • Anónimo

    Meu nome é Valeria Marco, 6 meses atrás meu negóci...

  • Anónimo

    Firma de empréstimo Sky Wealth, nós concedemos emp...

  • Anónimo

    Hordle Finance B.V (UK) Limited provides personal ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog