Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A sentença de Balsemão

por Licínio Nunes, em 15.05.13
O Gaspar foi hoje impedido de discursar durante a apresentação do livro de Reinhardt e Rogoff. Aqueles da moscambilha do Excel. Ponto.

Aquela coisa esquisita que é o jornal i, dedica um parágrafo ao assunto acima e quatro à moscambilha, propriamente dita. Ponto. Os telejornais, hoje, serão tão sintéticos como eu o fui, se o assunto por lá passar e não faço previsões. O que me chamou a atenção para esta noticia, foi, por um lado, o facto de um órgão de comunicação nacional noticiar o facto de o mais importante ministro do governo actual não conseguir participar em qualquer acto minimamente público, como se o assunto fosse "...O ministro Gaspar pisou hoje uma poia no Terreiro do Paço, ao dirigir-se para o seu gabinete no ministério das Finanças. O presidente da câmara de Lisboa comprometeu-se a melhorar o saneamento das ruas da capital..." e ainda assim, teria dado mais relevo aos factos.

Por outro lado, o que também me chamou a atenção, foi o subtítulo da moscambilha: "Oito séculos de loucura financeira". Oito séculos? Deixa lá ver..., dois mil e picos menos oitocentos, dá..., mil duzentos e poucos; 1204, quase de certeza. Nenhum mistério aqui, os autores referem-se à 4ª Cruzada e aos factos que deram origem ao provérbio "Cada veneziano, cada traidor". Mas referem-se também ao facto de, pela primeira vez em mais de mil e duzentos anos, a Europa ter voltado a conhecer a dívida pública.

No entanto, como é possível usar aqueles factos como base para um argumento de direita? Não sei e não estou interessado em saber, porque, nos dias que correm "conservador intelectualmente honesto é apenas uma contradição em termos. Quatro quintos daquela noticia muito curta, são apenas ruído; se o Gaspar tivesse discursado, haveria relambório direitão. Assim..., não se perdeu nada. O mais importante é o resto.

Se um americano, inglês, francês, sei lá, pegasse num qualquer jornal cá do burgo — ou se assistisse à emissão duma qualquer televisão — diria "...órgão noticioso de direita (conservador, o que se aplicar lá na terra dele). Nada de especial, lá na minha terra também há destes: 80% segue uma linha ideológica bem definida, o resto são idiotas úteis." Mas dir-nos-ia também que, lá na terra dele, as coisas são razoavelmente salomónicas, uns assim e os outros ao contrário, razoavelmente equilibradas. Por cá, ao ser confrontado com o dilema do seu antepassado, o rei Balsemão é sempre peremptório: 80% da criança para a direita, o resto..., é para mostrar que somos intelectuais de mentes abertas.

A consequência é a solidão. O cidadão anónimo que discorda do estado das coisas, sente-se como se fizesse parte duma pequena minoria. À superfície, os media podem parecer uma cacafonia dissonante; subjacente, existe uma marcha prussiana rígida. Será de surpreender que a vasta maioria dos cidadãos ache que os seus graus de liberdade se resumem a escolher entre o Benfica, o FC Porte e..., o Braga, acho eu, por mais que me doa? Não é por isso que vou deixar de ser do Sporting que, nos tempos que correm, é assim a modos que o último refúgio dos dissidentes. E vivó futebol, qué qu'induca!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    kkkk tipo a classe média de Cuba ou da Venezuela?

  • Anónimo

    Olá, telespectadores, quero compartilhar minha exp...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ONLINE Cuidado com os am...

  • Barei Khan

    Olá, deparei-me com um grupo de hackers certificad...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • SALLY PAUL

    NOTA: Se vocêestá procurando uma empresa de emprés...

  • MIKE BLIZZ

    Por que você vai ao banco pedir um empréstimo que ...

  • MARK DOROTHY

    Do you suffer financially or do you need emergency...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog