Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não há dinheiro para sermos justos

por Isabel Moreira, em 26.11.09

Este é o drama prático e jurídico dos direitos sociais. Aqui trata-se da concretização justa do direito à segurança social, no entanto condicionada pelo princípio dos meios financeiros disponíveis, ou pela reserva do possível, ou do que se lhe queira chamar nos livros. Na prática, é isto: efectivamente, sob pena de ruína do sistema, pode não ser possível dar a resposta justa a quem  trabalhou que nem um cão desde os tempos em que devia ter estado a estudar e a brincar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31


22 comentários

De fernando antolin a 26.11.2009 às 15:32

Vou a caminho de 31 anos de descontos em trabalho de turnos. Não me importo de descontar mais uns anos a aturar os aviões. Mas não me tramem com a história do não há dinheiro do Estado, para depois vermos o dito a planear Mundiais de Futebol, TGV's a metro e a pedido a pararem em todas as estações e aeroportos deslumbrantes, com milhões a serem torrados nas obras de requalificação da Portela,que supostamente fecha a 2017...

De Carlos Azevedo a 26.11.2009 às 15:34

É isso, aorta. O meu comentário não visava atacar o que Isabel Moreira escreveu. Aliás, todos compreenderiam o que escreveu e muitos aceitariam que assim fosse se o Estado não escarrapachasse na cara das pessoas a pouca vergonha a que vamos assistindo diariamente. Falo aqui de dar o exemplo. É também isso que se espera de pessoas que deviam cuidar da coisa pública.

(No que concerne ao comentário de Pedro Delgado Alves, mais abaixo: não percebo em que medida salvar o sistema é incompatível com governá-lo com decência. Excepto se formos muito cínicos e entendermos que a decência não é da natureza humana. Contudo, ainda não cheguei a esse ponto.)

De nuvens de fumo a 26.11.2009 às 16:02

Hoje lembrei-me de um filme antigo, natural born killers.

Não tem muito que ver com o tema, mas ....Image

De Luís Lavoura a 26.11.2009 às 16:26

Eu gostaria, já agora, de saber o que é que esses partidos defensores da justiça propõem para as pessoas que, como muitas atualmente, começam a trabalhar aos 35 anos de idade. Será que se deveriam reformar só aos 75?

É que, atualmente, com a educação universitária, mais mestrado e doutoramento e, não raras vezes, pós-doutoramentos feitos sob o regime de bolseiro, há muitas pessoas que só arranjam um emprego aos 35 anos. Eu conheço montões delas, é a situação mais normal na minha área (investigação científica). Até essa idade não descontam para a SS. Trabalham, mas não têm emprego. Será que o PCP e BE acham que essas pessoas só deveriam ter direito a reforma aos 75 anos de idade?

De l.rodrigues a 26.11.2009 às 17:09

Era bom primeiro demonstrar a vontade de ser justo, depois ver até onde se pode ir para fazer justiça, e finalmente concluir que há ou não há dinheiro.


Enquanto eu vir alguns a enriquecer, ou a ver a sua culpa/ incompetência apagadas, com o dinheiro que não há, idem cagar à mata.

De Paula R. a 26.11.2009 às 17:21

Luis Lavoura, com base nesse seu entendimento o que se pode concluir é que há gente que tem muito mais necessidades alimentares que outras. Como se justificam pensões de 5.000 e mais euros/ mês  ? Parece-me que a questão da justiça social é indiscutivel, e por isso mesmo deveria haver um tecto máximo para as pensões. Já para não falar das manigâncias permitidas pela lei, que são exploradas por quem está dentro do sistema de forma indecente.

De Paula R. a 26.11.2009 às 17:24

Quando à atribuição de reforma por se atingir determinado numero de anos de desconto, parece-me que se enquadra no espirito das reformas antecipadas, até como forma de combater o desemprego e aumentar a produtividade ou não?

De fernando antolin a 26.11.2009 às 17:33

Amigo alto-estrato, não me dê ideias...eu até era considerado um bom gatilho com a minha querida FN.Tempos da caça, tempos de vidas...Image

De natalia santos a 26.11.2009 às 20:04

trabalhei e descontei para a Seg Social durante 45 anos e ao reformar-me antes dos 65 fui "castigada" em 8.5%. Este "castigo" mais as contas normais  para o sector privado fizeram com que o RBruto seja 66% do ordenado bruto Tudo bem, tqmbém não quero levar o sistema à falência. Mas o que me custou mais foi quando os descontos do 45º ano entraram, a reforma teve um acerto  e... diminuiu! (pouco é certo) porque passei a ter mais um ano ao abrigo dos novos calculos.

Moral desta historia : Mais contribuições, menos reforma. Enfim !

 

De antónimo a 27.11.2009 às 21:20


Penedos Pai na REN tem vencido 48 mil euros por mês. Em 2008 levou em prémio 282 mil euros. Éramos um país pobre, que forçou muitos a trabalhar quando deviam estudar e brincar. Somos um país tão mais pobre por permitir que estes penedos, miras amarais e mais gente dessa continue a brincar.

Comentar post




página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Ruth Breen

    It still feels incredible that my life has changed...

  • Anónimo

    Obtenha um cartão ATM em branco e dinheiro Bom di...

  • Anónimo

    Offre de prêt rapide et sérieuseLes informations s...

  • Anónimo

    Waow this is unbelievable, it is my first time to ...

  • Anónimo

    I am a veteran with the world trade organization h...

  • Anónimo

    Olá, Você precisa de um empréstimo de emergência p...

  • Anónimo

    Você busca fundos para pagar créditos e dívidas?{g...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Anónimo

    Precisa de um empréstimo? Empréstimo comercial? Em...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog