Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



No dia 12 de Setembro de 1910, no Neue Musik-Festhalle, em Munique, realizou-se a estreia da Sinfonia nº 8, em mi bemol maior, de Gustav Mahler. Em palco, estavam 1023 músicos, dirigidos pelo compositor e, na assistência, encontravam-se 3200 pessoas.
A Sinfonia nº 8 é uma obra mais impressionante do que bela e nem é bem uma sinfonia, mas uma gigantesca cantata. A sua execução exige, entre orquestra e coro, mais de mil participantes. Por isso é mais conhecida pela “Sinfonia dos mil”, subtítulo que lhe foi dado por razões comerciais e com o qual Mahler nunca concordou.
Esta obra, rica em polifonia, é pouco convencional, na medida em que, em vez dos vários andamentos habituais, é composta por duas partes. A primeira é baseada num texto latino intitulado "Veni creator spiritus” de um hino cristão do séc. IX, para o Pentecostes. A segunda parte baseia-se na cena final do “Fausto”, de Goethe.
Composta no sul da Áustria em 1906, a Sinfonia nº 8 é a única sinfonia de Mahler inteiramente cantada e a última que foi estreada durante a vida do compositor. No período que se seguiu à morte de Mahler, esta obra foi executada muito poucas vezes. No entanto, desde meados do séc. XX, tem sido ouvida regularmente em salas de concerto por todo o mundo e gravada inúmeras vezes.
Embora reconhecendo a sua vasta popularidade, os críticos modernos dividem as opiniões sobre esta obra. Enquanto uns acham que o seu optimismo não é convincente e consideram-na inferior às outras sinfonias de Mahler, outros comparam-na à nona sinfonia de Beethoven, como sendo o auge da afirmação humana do séc. XX.
Entre o público que assistiu à estreia da Sinfonia nº 8, de Mahler, encontravam-se os compositores Richard Strauss, Camille Saint-Saëns e Anton Webern e os escritores Thomas Mann e Arthur Schnitzler. Na audiência estava, também, o maestro Leopold Stokowsky, então com 28 anos, que, seis anos mais tarde, iria dirigir a estreia, nos Estados Unidos, da “Sinfonia dos mil”.
Até à data, a reacção às sinfonias de Mahler tinha sido, muitas vezes, um desapontamento. Mas a estreia da oitava sinfonia, em Munique, foi um enorme triunfo. Depois dos acordes finais, houve uma breve pausa, antes de se ouvirem os estrondosos aplausos que duraram cerca de vinte minutos. De regresso ao hotel, Mahler recebeu uma carta de Thomas Mann, que se referia ao compositor como “o homem que, creio eu, exprime a arte do nosso tempo na sua forma mais profunda e sagrada”.

Final da Sinfonia nº 8, de Mahler
National Youth Orchestra of Great Britain
Maestro: Simon Rattle

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá desculpe, talvez você não me conheça, meu nome...

  • Anónimo

    VOCÊ PODE OBTER ALGO NOVO !!!Ganhe 5.500 euros tod...

  • Finn Walsh

    We are Ireland based major/Direct providers of Fre...

  • Anónimo

    We are Ireland based major/Direct providers of Fre...

  • Anónimo

    Você vai conseguir um empréstimo?Você precisa de u...

  • Anónimo

    Assistência de empréstimo à sua disposiçãoVocê est...

  • Anónimo

    De um investidor privadoVocê precisa de um emprést...

  • Ashton Dillon

    Požádejte o rychlou půjčku !!!!!!!!!Hledáte finanč...

  • Anónimo

    Solicitar um empréstimo rápido !!!!!!!!!Você procu...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Senhoras e senhores? Você precisa de dinhei...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog