Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O PCP e o BE tambem ajudaram à festa

por Luis Moreira, em 23.05.12

O PCP e a CGTP, e os seus sindicatos afundaram as empresas públicas em 17.000 milhões de passivo (só nas transportadoras. Para todo o universo andará pelos 30 000 milhões) para encherem os seus camaradas sindicalizados com salários chorudos e mordomias, pagos pelo contribuinte que ainda por cima sofre na pele greves repetidas .
O  PCP e o BE, ajudaram o PS a aprovar um TGV que já nos custou 300 milhões só em papelada, e vai custar outro tanto em indemnizações.

Esquecemo-nos muitas vezes que basta estar na mesma "cesta" para ficarmos contaminados. O problema é mesmo a falta de estratégia nacional. Para que uns usufruam das rendas excessivas outros há que beneficiam de contratos como as PPP. Para que bancos sejam vazadouros de dinheiros públicos há que pagar desperdícios e monopólios que custam milhões. Corporações que reivindicam muito para além do razoável impelidas por sindicatos politicamente alinhados.

Ninguém está de mãos limpas! O interesse nacional não é previligiado nas decisões que se tomam aos vários níveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:15


8 comentários

De Francisco Clamote a 23.05.2012 às 23:03

Até pode ser verdade, Luís, que ninguém esteja de mãos limpas, no que respeita ao TGV. Daqui por uns tempos veremos quem é que as tem mais sujas. Por mim, aposto nos dois parceiros deste "governo". Para já têm à sua conta, pela não concretização do projecto, as indemnizações a pagar e os milhões de subsídios deitados ao lixo.

De Luis Moreira a 23.05.2012 às 23:05

Não, Francisco. Os anteriores é que tentaram levar projectos para o qual não havia dinheiro e não passavam nos testes de viabilidade ao ponto de não retorno, sabendo que o Estado teria que pagar indemnizações milionárias.

De Francisco Clamote a 24.05.2012 às 01:54

Desculpe, Luís, mas não tem razão. Como é que não havia dinheiro se uma boa parte era proveniente de fundos da UE e o restante estava garantido por financiamento a juros de 2%. E já agora desculpe que lhe pergunte: quem é que lhe garante a si que os projectos "não passavam de testes sem viabilidade"? Por caso não havia estudos de custo/benefício?
E mais lhe pergunto: em que estudos custo/benefício ou de outro tipo é que este "governo" se baseou para tomar a decisão de não levar por diante o TGV? Ou será que este governo, para tomar decisões desta gravidade não precisa de estudos e basta que um qualquer "coiso" se lembre disso?
E não vale iludir a questão da responsabilidade pela perda dos subsídios e pelo pagamento das indemnizações. Ambas as consequências derivam da decisão deste governo e de mais ninguém. Este governo tomou a decisão, terá, no mínimo, que arcar com as consequências e as responsabilidades. Eu sei que este governo culpa o anterior por todos os males do país, pois outra coisa não tem feito para salvar a pele das asneiras que está farto de fazer, mas essa atitude não é séria.


De Luis Moreira a 24.05.2012 às 02:11

A verdadeira prioridade no que à ferrovia diz respeito é o que foi estabelecido entre os governos de Portugal e Espanha. Linha de bitola europeia para mercadorias e passageiros a servir Sines, Leixões e Aveiro. A viabilidade do TGV requer uma "massa crítica" de pelos menos 5 milhões de pessoas o que equivale a dizer que teria que cobrir toda apopulação a norte de Lisboa inclusivé.
Quanto ao dinheiro, como o Francisco sabe não há, e o que há custa (agora) 8/10%. Já custou 22%...

De Francisco Clamote a 24.05.2012 às 15:27

Quanto a "massa crítica" só lhe posso responder que nada sei. Quanto ao resto, Luís, continuo, lamentavelmente e certamente por culpa minha, a não estar de acordo. Vejá lá que eu julgava, pelo que tenho lido nos jornais, que não há qualquer acordo com Espanha para a construção da linha em bitola europeia. Pelo contrário o que vi escrito é que Espanha tenciona trazer o TGV até Badajoz. O que tem lógica, do ponto de vista deles. A linha em bitola europeia só favorece ou favorece sobretudo Portugal, ao passo que a maior fatia dos custos seria da conta deles. E eles não são parvos como o Álvaro.
Este, aliás, já devia saber por experiências anteriores que o que ele diz não se escreve. Em Espanha, seguramente.

Quanto aos juros, é verdade que se o governo (agora) quiser fazer algum investimento na área da ferrovia terá que pagar, pelo respectivo financiamento, pelo menos, o quádruplo ou o quíntuplo dos juros que teria pago se a linha do TGV tivesse avançado. Os bancos nacionais e, sobretudo, os estrangeiros agradecem. Até estou a ouvi-los bater palmas aos artolas deste governo.

De Luis Moreira a 24.05.2012 às 18:19

Francisco, leia aqui na nossa PEGADA :http://pegada.blogs.sapo.pt/1789094.html. Eu acho que a primeira prioridade é servir os portos marítimos e as mercadorias. Sines ( primeiro porto de águas profundas que os barcos vindos do outro lado do atlântido encontram) Leixões e Aveiro. De bitola europeia e misto (passageiros e mercadorias). Quanto à Espanha a sua dimensão e até a sua diversidade regional explicam o TGV. Nós não temos os mesmos problemas.

De Luis Moreira a 24.05.2012 às 23:05

Francisco, nem pensar! É bom discutir os assuntos.Abraço

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    RELIABLE PRIVATE ONLINE INVESTIGATIONS Have you ev...

  • Anónimo

    Olá a todos, Meu nome é janice albert, sou do Alab...

  • Anónimo

    Mettiamo a vostra disposizione un prestito da 1000...

  • jOse

    INSTEAD OF GETTING A LOAN, GET A BLANK ATM CARD AN...

  • jOse

    INSTEAD OF GETTING A LOAN, GET A BLANK ATM CARD AN...

  • Anónimo

    OPORTUNIDADE DE INVESTIMENTO DE EMPRÉSTIMO:Você pr...

  • Kelvin Ericksson

    Blank ATM cardDo you know that you can withdraw c...

  • 曾于娟

    Welcome. BE NOT TROUBLED anymore. you’re at the ri...

  • Abraham Khan Joy Shik

    Ei pessoal, estou tão feliz que recebi meu cartão ...

  • Pensador pensantw

    Luis Moreira, não sei de onde tu és, mas no Brasil...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog