Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dos sequazes e dos rogérios de sempre

por Rogério Costa Pereira, em 03.02.10

Querido Carlos Abreu:


Todos somos sequazes de alguma coisa ou de alguém.


Este que te escreve, por exemplo, enquanto sequaz do verde-tristeza, levou ontem com cinco batatas que até andou de lado. Fiquei sem vontade de sequazar por ali durante algum tempo. Aqui há tempos, conversas como a tua — e agora tenho de levar contigo em stereo, porque gosto muito do Albergue e não dispenso uma visita mensal ao Blasfémias (vale que tens bom corpo para dividir por dois blogues) — afastaram-me da blogosfera por coisa de quinze dias. Logo a mim, sequaz da dita vai para seis anos. Mas andava algo enojado, sabias?, com pouco estômago para aturar tontos. Mas já passou, obrigado.


De ti, por exemplo, dizem-me seres sequaz fundador do PND, que acho que foi — eu vou explicar — um partido que penso já se ter extinguido ou ser já espécie protegida. Agora, garantem-me — falamos muito de ti e das tuas camisas —, deste em sequaz do Pedro Passos Coelho. De alguma forma, também és meu sequaz, uma vez que vejo que me acompanhas com ardimento (até debuxas as minhas auto-estimulações) e ao blogue onde escrevo. Acusas-me (soou a acusação, não sei se foi propositada ou saiu por inabilidade) de ser um dos sequazes do Governo que coloca a liberdade de expressão num patamar qualquer a que apelidas de "este". Votei neste PS e no anterior, sim. É público. Na última vez, até integrei um blogue de apoio, como tu, sequaz meu, saberás, e quero mesmo crer que saquei uma vintena de votos. Hoje? Hoje manteria o meu voto, por falta notória de alternativa. Nem a que é nem a que há-de ser me oferecem credibilidade. Mas, acima de tudo, sou um devoto sequaz da minha consciência, o que me faz dizer sempre o que penso e ser disso acusado vinte vezes por dia, sob a forma de andar a soldo de alguém ou de alguma coisa. Lamentavelmente, o vil metal e o poder que inebria continuam longe das minhas manápulas.


Aqui termino, que tenho de me ir auto-estimular, se bem me percebes. Espero que este tempo que acabei de te dedicar (ainda foram alguns minutos) te aqueça para mais pérolas como aquela com que terminas o teu delírio: "a culpa da censura é do próprio censurado que tudo fez para forçar os coitados dos censores a confeccionarem aquilo que os Rogérios de sempre juram que afinal nunca fizeram.". Tanta palavra bonita. Gostei particularmente daquela coisa dos "Rogérios de sempre". Claro que aquilo tudo, pelo menos ordenado daquela forma, não quer dizer a ponta dum corno, mas que é bonito é. Continua mandar postais, que a gente diverte-se sempre muito a ler-te. És brilhantemente despiciendo.


Um abraço auto-estimulante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:30


9 comentários

De João Galamba a 03.02.2010 às 23:02

Isto está delicioso, ó beirão

De Rogério da Costa Pereira a 03.02.2010 às 23:15

Auto-estimulante, queres dizer.

De Pedro Almeida a 04.02.2010 às 00:47

Ó Rogério, oferece mas é um livro do Jorge Peixoto, perdão, José Luís Peixoto, ao grande líder para ver se da próxima vez que ele se lembrar de reunir com os jovens faz uma figurinha menos ridícula.
E desculpa lá estar a tratar-te por tu, mas com os jovens tem que ser assim, é mais moderno!

De Bjorn Pal a 04.02.2010 às 09:01

«clap - clap - clap»
Delicioso de ler.
Contundente e acintoso.
Quem assim escreve "não é gago".
Gostei. Muito.

De Ana Matos Pires a 04.02.2010 às 09:34

Credo, homem, tu não digas isso alto que ainda passas de sequaze a sequazado pela brigada dos bons costumes.

De Ana Matos Pires a 04.02.2010 às 09:37

Eu não sou de intrigas, mas lá que parece que o CAA aprendeu uma palavra nova e não a deslarga , parece.

De Rogério da Costa Pereira a 04.02.2010 às 12:44

Não é gago mas é pago, segundo dizem.

De Rogério da Costa Pereira a 04.02.2010 às 12:45

Para que raio iria eu oferecer um livro do JLP ao cão do meu vizinho?

De Anónimo a 05.02.2010 às 21:18

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Rogério Pereira,

Gaba-te cesto....você é o maior dos anões intelectualerdas.

Presunção e água benta, cada um toma a que quer e cá para mim,  o Rogério andou a tomar a água benta das igrejas lá do bairro. Está tudo seco.

Já sei que que pensa que manda em sua casa...agora até é capaz de mandar....o Sócrates anda tão em baixo, é do cansaço ... coitadinho, tentando arranjar estratégias para calar o pio de todos...

Image

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    hello everyone, i'm so happy to recommend and tell...

  • Anónimo

    Tenho o prazer de anunciar ao mundo sobre esse gru...

  • Anónimo

    Tenho o prazer de anunciar ao mundo sobre esse gru...

  • Anónimo

    Eles são uma equipe de legítimos profissionais HAC...

  • Anónimo

    Se você precisar de um serviço genuíno de hackers ...

  • Anónimo

    They are a professional group of hackers beyond th...

  • Anónimo

    Despite all odds, this set of hackers has proved w...

  • Anónimo

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Altanhuyg Ariunaa

    Se você precisar dos serviços de um hacker ético c...

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog