Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Licenciados com mentalidade de "funcionário"

por Luis Moreira, em 08.04.12

Os jovens licenciados saem da universidade com mentalidade de "funcionário" e não servem para nada ! Esta é a conclusão a que chegou um seminário levado a efeito Universidade Católica do Porto.

Embora seja cada vez  mais evidente que há grandes avanços na investigação e no empreendorismo por parte dos jovens universitários , a verdade é que a maioria suspira por um lugarzinho no estado com vencimento certo e progressão automática garantida.

«Nos últimos 20 anos foram feitas apostas erradas, pelos sucessivos governos, que conduziram a que agora estejamos com um nível de desemprego jovem absolutamente brutal», salientou o empresário, que classifica de «crime social» tais opções.
Também José Epifânio da Franca, criador da Chipidea e docente universitário, acredita que o que foi feito no país em termos de ensino superior «foi criminoso e o resultado está à vista».
«Há milhares de jovens licenciados desempregados, mas não há valor económico na sua licenciatura. O sistema produz jovens [licenciados] que não servem para nada», frisou.
A este respeito, Salcedo diz mesmo que o país não deveria «ter investido tanto em betão, mas na criação de competências».
Traçando o perfil que considera ideal do aluno recém-licenciado, defende que tem de «ser capaz de pensar criticamente, isto é, distinguir o trigo do joio, digerir com inteligência a informação do mundo que o rodeia e ser capaz de chegar às suas próprias conclusões com inteligência».
Além disso, deve ainda «ser capaz de atuar com criatividade em ações concretas, aplicando aquilo que aprendeu».

Fazer acreditar aos jovens que é possível ter emprego toda a vida sem avaliação e com progressões automáticas garantidas, é um crime! Mas é isso que os sindicatos defendem!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30


7 comentários

De Catarina Gavinhos a 09.04.2012 às 17:37

Fernando Pessoa era um funcionário...

De Luis Moreira a 09.04.2012 às 18:06

Não há mal em ser funcionário. O mal é que sendo jovens não têm horizontes para ser mais nada.

De Catarina Gavinhos a 09.04.2012 às 22:44

A maioria dos jovens licenciados em Portugal é "capaz de pensar criticamente, isto é, distinguir o trigo do joio, digerir com inteligência a informação do mundo que o rodeia e ser capaz de chegar às suas próprias conclusões com inteligência", não significa isto que tenham uma especial apetência para criarem o seu próprio emprego. Só quem não lida com jovens pode pensar que eles suspiram "por um lugarzinho no estado com vencimento certo e progressão automática garantida." Os jovens, hoje em Portugal, os licenciados e mais ainda os não licenciados, aspiram simplesmente a um emprego, por mais precário que ele seja, porque a maioria não tem realmente meios para criar o seu próprio emprego. 

E claro que é perfeitamente legitimo aspirar à estabilidade no trabalho: recentemente o Instituto da Terra da Universidade da Columbia publicou o relatório Felicidade Mundial para a Conferência das Nações Unidas sobre Felicidade nele é dito, entre muitas outras coisas, que  "o desemprego causa tanta infelicidade como o luto ou separação. No trabalho, a estabilidade e boas relações fazem mais pela satisfação com o emprego do que um ordenado alto e horário favorável." ( http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Relatorio-sobre-a-Felicidade-Mundial-O-PIB-nao-mede-a-felicidade?bl=1 (http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Relatorio-sobre-a-Felicidade-Mundial-O-PIB-nao-mede-a-felicidade?bl=1))



.

De Luis Moreira a 10.04.2012 às 01:21

Catarina, o seu mundo é bem mais perfeito que a realidade e não serei eu que lhe direi para não acreditar nele.

De Catarina Gavinhos a 10.04.2012 às 09:58

Caro Luís, 
peço desculpa por continuar a aborrecê-lo, mas não acho que o meu mundo seja especialmente perfeito, antes pelo contrário. 
Sem dúvida que no meu mundo os jovens  licenciados são mais bem formados do que o que estes senhores concluíram na Universidade Católica. Mas ao contrário do que estes senhores dizem, por mais empreendedorismo que seja ensinado nas Universidades, e deve sê-lo, a verdade é que estão a passar aos jovens a ideia que se uma pessoa quiser muito, lutar muito, ou tiver uma ideia, por mais estapafúrdia que ela seja, mais tarde ou mais cedo conseguem criar o seu próprio emprego, ou encontrar um emprego onde ganham magnificamente. E, como sabe, isto não  é verdade. A maioria das pessoas,   farta-se de lutar, de trabalhar e de ter ideias e ganha muito mal, ou está desempregada. 
Esta estranha corrente tão difundida por pessoas como o Manuel Forjaz, o Miguel Gonçalves ou o mais risível Paulo Futre, só vai acrescentar desespero à luta dos jovens que começam a pensar que culpa de serem tão mal pagos, tão precários ou estarem no desemprego é deles próprios. E não é!
Um jovem que saiba, ou que saiba fazer, encontra sempre mais respostas que um que não saiba, vê-se claramente que a taxa de desemprego entre os jovens licenciados é substancialmente menor do que a taxa de desemprego dos que não são licenciados, mas nos dias de hoje ser mais ou menos empreendedor não me parece ser relevante: não há financiamento para as empresas e muito menos para criar novas empresa. 
No meu mundo os sindicatos não defendem "emprego toda a vida sem avaliação e com progressões automáticas garantida" e são absolutamente necessários na procura de uma sociedade menos desigual, mais justa e sim, mais feliz. 
  

De Luis Moreira a 10.04.2012 às 11:33

Catarina, não tem que pedir desculpa, esta conversa é muito interessante. Mas veja os jovens têm que pensar que vão ter mais que um emprego e até mais que uma profissão.O emprego para toda a vida acabou. Mudar de emprego, mudar de lugar vai ser o normal. É nesse sentido que se classifica "o espirito de funcionário público", o que entra no quadro e nunca mais dá troco a ninguém, não responde perante ninguém e reinvindica ainda e sempre.Esse emprego acabou. É claro que os jovens não têm culpa mas têm que se preparar para o novo perfil.

De jon a 25.06.2012 às 13:46


Bom post!
Eu Acho exactamente o mesmo, mas também acho que podemos sempre tentar fazer algo mais por nos próprios… Apos pesquisa relacionada, verifiquei alguma informação que Vos poderá ser útil:
Formas de Ganhar Dinheiro a partir de Casa - Descubra Como Ganhar Dinheiro a partir de casa - Aumente o Seu rendimento mensal através do mais completo guia criação de rendimentos e oportunidades de negócio em casa! Desfrute e Acima de tudo partilhe a sua experiência! :)
www.ganhaemcasa.blogspot.com/ (http://www.ganhaemcasa.blogspot.com/)
Tudo de Bom para Vocês,
Abraço

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Eles são um grupo profissional de hackers além da ...

  • Anónimo

    Muitos QUEREM SER HACKERS ONLINE Cuidado com os am...

  • Barei Khan

    Olá, deparei-me com um grupo de hackers certificad...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • Anónimo

    SE VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING GENUÍNO E...

  • SALLY PAUL

    NOTA: Se vocêestá procurando uma empresa de emprés...

  • MIKE BLIZZ

    Por que você vai ao banco pedir um empréstimo que ...

  • MARK DOROTHY

    Do you suffer financially or do you need emergency...

  • Anónimo

    VOCÊ PRECISA DE UM SERVIÇO DE HACKING DE QUALIDADE...

  • Anónimo

    VOCÊ ESTÁ PROCURANDO UM HACKER ONLINE E ENTRE OS H...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog