Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Caim de Saramago

por Rogério Costa Pereira, em 21.10.09


No meio de toda a indignação que as palavras de Saramago causaram - e muito justamente, embora alguns insistam em confundir alhos com bugalhos -, resolvi ir ler o livro. Em nada movido pela polémica - apenas fiz o que faço com todos os livros escritos por Saramago: leio-os.


Então não é que o livro é bem capaz de ser a pior coisinha que Saramago algum dia escreveu? Espécie de tentativa débil e gorada de reductio ad absurdum, cheia de dichotes a armar ao engraçado, dei por mim num livro que se consubstancia numa espécie de paródia mal parida àquela parte do antigo testamento. Não vou, como é óbvio, entrar em pormenores, mas não deixarei de referir que me chocou a forma como, partindo de uma interpretação literal do antigo testamento - propositada é certo -, Saramago tentou o humor fácil, quase brejeiro, aquele tipo de coisa insossa que não se espera do autor do Memorial do Convento. 


Digamos que Caim, não fosse estar eu abismado pela coisa, seria livro para colocar de parte ao fim de uma dezena de páginas. Por outro lado, o livro lê-se sem grande esforço até ao fim, como quem não desvia o olhar de alguém que escorrega numa casca de banana. O ódio de Saramago a tudo o que "religiosamente mexe" desta vez toldou-lhe o espírito.

O medo que Saramago tem da morte (nunca lhe ouvi tal, apenas me parece que isso transparece nalgumas passagens de Caim) devia ter outro destino.


É o que me parece. Posso, concedo, ter lido tudo mal, ter entendido tudo ao contrário. Nada como comprar e ler.


Uma última referência ao facto de que jamais moldaria assim esta crítica (mesmo porque se há coisa que não almejo, nem tenho competência para tal, é ser critico literário), caso não tivesse Saramago como um dos nossos maiores. É, portanto, com o todo o devido e merecido respeito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:42


49 comentários

De aires bustorff a 21.10.2009 às 12:45

Muito bem Aorta!

parabens por este e outros comentarios que tenho lido por aqui

abraço e obrigado!

De aorta a 21.10.2009 às 12:49

"Ouça, em termos religiosos, devo tanto à Bíblia como ela me deve a mim. Zero. Com excepção de umas secas bem apanhadas nalgumas missas às quais ia forçado."

então qual é o seu problema relativamente às criticas do saramago?

você parece o freitas do amaral quando criticou os cartonistas dinamarqueses por caricaturarem o profeta. a ele só lhe faltou dizer, e seguindo a sua estratégia, que as ilustrações eram muito más e que o profeta estava mal desenhado. pfff...

continue a tentar, rogério, continue a tentar...

De aorta a 21.10.2009 às 12:50

só mais uma coisa. como crítico literário (e com todo o respeito e a devida vénia) você é uma merda.

De S a 21.10.2009 às 12:51

Ó aorta, o livro pode ser uma merda. Já o leu? As possíveis más críticas não são necessariamente ataques anti-saramago.

De Rogério da Costa Pereira a 21.10.2009 às 12:52

Não pretendo fazer carreira disso.

De Rogério da Costa Pereira a 21.10.2009 às 12:53

Ele não precisa, para ele a conversa sempre será outra.

De fernando antolin a 21.10.2009 às 12:55

Obrigado pela sua opinião,Rogério,poupa-me o trabalho de comprar ou "bibliotecar" o livro.Tomo a sua opinião por boa,não concordo é com o Saramago ser um dos nossos maiores,serão traumas do PREC,admito.E creia que me entristece ver uma pessoa que,já no ocaso da vida,parece definitivamente não se reconciliar com ela,há ali uma amargura e raiva para com algum passado que,definitivamente,nunca será resolvida.A passagem que Saramago dedica à sua terra natal no "Viagem a Portugal" é algo significativa. Não entendo a razão de tal polémica,sobre o livro, estamos a dramatizar uma situação que já teve antecedentes noutras obras do autor e que não me parece valer tanto.
Obrigado por aturar a minha opinião. Um abraço

De aorta a 21.10.2009 às 12:55

deus existe! :-)))

De aorta a 21.10.2009 às 12:56

eu até respondia ao S, mas não estou aqui para as curvas.

De via a 21.10.2009 às 13:02

tentei ler três livros do Saramago, nenhum acabei. uma questão de gosto, só, reconheço muito valor ao uso que faz da língua portuguesa e esse testemunho é insubstituível.Caim aguçou-me terrivelmente a curiosidade, o tema e um certo escárnio pelo cristianismo talvez pudessem inventar uma outra religião, e era mesmo preciso. a esquerda não soube encontrar os absolutos orientadores que precisava. mas agora a sua crítica amoleceu-me.

Comentar post




página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Obtenha um cartão ATM em branco e dinheiro Bom di...

  • Anónimo

    Offre de prêt rapide et sérieuseLes informations s...

  • Anónimo

    Waow this is unbelievable, it is my first time to ...

  • Anónimo

    I am a veteran with the world trade organization h...

  • Anónimo

    Olá, Você precisa de um empréstimo de emergência p...

  • Anónimo

    Você busca fundos para pagar créditos e dívidas?{g...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Pito

    Oferta de crédito internacional,WhatsApp: +3519107...

  • Anónimo

    Precisa de um empréstimo? Empréstimo comercial? Em...

  • Anónimo

    Are you looking to Discount, Monetize, or create a...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog