Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Coisas que irritam os piegas como eu

por António Filipe, em 09.02.12

Ontem dirigi-me a um edifício público, no Fundão, para pagar uma taxa, a pedido de uma pessoa amiga, que se encontra no estrangeiro.
Havia 5 ou seis funcionárias ao balcão, sentadas em frente a um computador. Não estavam a olhar para o computador (talvez tivessem a mão direita no rato, mas nisso não reparei porque tinham as mãos atrás do balcão). Na parte de trás da sala estava um funcionário a mexer nalguns papéis ao mesmo tempo que ia mexendo no rato do computador e olhando para o monitor. Parecia estar a trabalhar. As funcionárias que estavam sentadas atrás do balcão estavam todas a ouvir uma outra senhora que estava do lado de fora (o lado dos clientes). Só cheguei à conclusão de que esta não era cliente quando me apercebi que a conversa (monólogo, pois as outras limitavam-se a ouvir e a acenar com a cabeça) girava à volta de ter mudado de gabinete e de andar. Dizia que agora estava num andar superior, o que lhe dava oportunidade de fazer mais exercício. Depois começaram a falar sobre transferências bancárias e a senhora que parecia cliente, mas, afinal, era funcionária da casa, embora num andar superior, informou as outras que nunca optaria por esse método de pagar as contas, porque, caso tivesse direito a alguma devolução de dinheiro, demoraria meses a recebê-la.
Como já tinha aprendido alguma coisa e, sendo eu o único cliente, decidi dirigir-me à primeira senhora atrás do balcão e, apresentando um aviso de pagamento, disse:
"Bom dia. Era para pagar este aviso."
A senhora pegou no papel, olhou para ele e, após alguns segundos, perguntou:
"É para pagar?"
Já não posso precisar se disse que sim ou se, simplesmente, acenei com a cabeça, num gesto de concordância.
A senhora fez qualquer coisa no computador e disse-me que precisava do número de contribuinte da pessoa que constava do aviso. Ao que eu respondi que não sabia, explicando que a pessoa em causa se encontrava no estrangeiro e, caso fosse mesmo necessário o número de contribuinte, não poderia pagar. A funcionária começou então a vasculhar no computador e, ao que parece, a máquina sabia o número de contribuinte, porque, depois de algum tempo, foi-me entregue um recibo no valor de 5 euros. Eu peguei numa nota desse valor e, naturalmente, ia entregá-la à senhora, quando esta me disse que o pagamento não era com ela e que teria de me dirigir à colega que se encontrava no mesmo balcão, um pouco mais à minha direita. Eu assim fiz. Peguei no recibo e na nota e lá fui eu à outra funcionária que, recebendo o dinheiro, carimbou o recibo.
Missão cumprida!
Ah! Já me ia esquecendo de dizer que, entretanto, a tal senhora que parecia cliente, mas, afinal, era funcionária, já tinha desaparecido. Provavelmente tinha ido fazer exercício. Teria que subir 3 ou 4 andares e a hora de almoço aproximava-se a passos largos.

Será que estou a ser piegas?
Talvez, mas há coisas que me irritam...


Burocracia

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:30


2 comentários

De Luis Moreira a 09.02.2012 às 18:34

Já há aqui e ali serviços públicos que funcionam bem mas a maioria é isso que aqui descreves. Uma falta de profissionalismo de quem tem emprego e vencimento para toda a vida. A última. porque nunca mais lá fui foi terem-me "perdido" uma certidão da vida militar que demora, pelo menos, 6 meses a obter. Era só uma forma de voltarem com o meu processo ao inicio. Tiveram azar. A Directora - Geral é casada com um Albicastrense do meu tempo. Apareceu a certidão e resolveram a questão em oito dias. Mesmo que quisessemos não podemos respeitar estes funcionários (no pior sentido da palavra)

De Pedro Salvado a 09.02.2012 às 18:51

É o mal de haver eleições de 4 em 4 anos. São fornadas de empregos. Qualquer dia cada serviço público tem um funcionário para dizer "Bom" e outros dois a trabalhar em turnos, um para dizer "Dia", outro "Tarde"...

Comentar post



página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • Anónimo

    Olá desculpe, talvez você não me conheça, meu nome...

  • Anónimo

    VOCÊ PODE OBTER ALGO NOVO !!!Ganhe 5.500 euros tod...

  • Finn Walsh

    We are Ireland based major/Direct providers of Fre...

  • Anónimo

    We are Ireland based major/Direct providers of Fre...

  • Anónimo

    Você vai conseguir um empréstimo?Você precisa de u...

  • Anónimo

    Assistência de empréstimo à sua disposiçãoVocê est...

  • Anónimo

    De um investidor privadoVocê precisa de um emprést...

  • Ashton Dillon

    Požádejte o rychlou půjčku !!!!!!!!!Hledáte finanč...

  • Anónimo

    Solicitar um empréstimo rápido !!!!!!!!!Você procu...

  • Anónimo

    OLÁ!!! Senhoras e senhores? Você precisa de dinhei...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog