Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 


Amigos 

Maiores que o orçamento 

Para a austeridade amigo vem 

Para a austeridade amigo vem 

Não percas tempo que o parceiro da PPP

É meu amigo também 

Não percas tempo que o parceiro da PPP

É meu amigo também

 

Enterras

Em todas as fronteiras

Seja bem ido quem emigra, e bem.

Se alguém houver que não queira

Leva-o contigo também.

 

Aqueles

Aqueles que ficarem

(Em toda a parte todo o mundo tem)

Em sonhos se ambicionarem

Traz outro amigo pró call-center  também

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30


Passa-me aí um atestado de parvo

por joao moreira de sá, em 25.01.13
A partir do momento em que uma Sra. Deputada está dispensada de apresentar atestado médico comprovativo da alegada ressaca doença que a mantém afastada do Parlamento (apesar de a lei a tal o obrigar) porque a honorabilidade da palavra de um Deputado eleito pelo POVO não pode ser posta em causa, estamos nós, POVO, dispensados de apresentar qualquer atestado médico em caso de doença, pela mesma lógica (mais lógica ainda) de não se poder questionar a honorabilidade da palavra de quem os elegeu, aos senhores Deputados. Ou não?

Haja justiça. Haja pudor. Haja honra. Haja quem lembre quem elege quem, quem é subordinado a quem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


"It's a SONY"... tou lixado

por joao moreira de sá, em 15.01.13
Ex-Querida Sony,

Eu até acho que algo vai mal no mundo quando a mítica SONY da minha juventude me dá a imagem de incompetência e aldrabice. É uma desilusão, porque nós ganhamos afecto às marcas. Mas vocês estão muito longe da SONY do meu walkmen de cassetes. Vocês são uma outra coisa agora, são um monstro de comer dinheiro, mesmo que isso vá deixando rasto.

Que de lixe a fidelização, haverá sempre novos clientes. Pois eu penso ser esse o vosso erro, giga-Empresas.

Quando a vossa assistência técnica me diz, duas vezes, por escrito, que meu Sony Experia X10Mino-Pro TXT com 2 meses, deixou de carregar por "avaria que não pode ser reparada nos conectores blá blá bla" (já nem falemos da parte da garantia), eu acredito. Resigno-me a guardar numa caixa um aparelho novo que ainda custou uns euros valentes e não tenho outro remédio senão tratar de gastar mais 150 euros (no caso foi aproximadamente, Optimus Barcelona, um ZTE, coisa reles, chinoca, nunca falha).

Mas um dia, por casmurrice, eu tiro-o para fora (não isso que me apetece mostrar-vos, SONY, o telefone), ligo ao isqueiro do carro e eis que o telemóvel morto, sem bateria, com uma avaria técnica irreparável que não permite que ele carregue, começa a carregar.

E depois, intrigado, levo para casa, ligo directamente ao PC e, não é que também carrega, o raio do zombie?

Vejam lá, SONYos, que a saúde dele tem melhorado tanto ao ponto de agora já carregar mesmo com o carregador de origem!

É bom, não é? Afinal não perdi um telemóvel SONY novo. Pois não, mas agora já não preciso dele, a garantia abrange devolução do dinheiro por motivos de estupide... incompetência vossa? Pois, bem me parecia.

Decido estava que Sony não, obrigado, eis que o puto recebe um SONY Experia typo (normal nos primeiros meses de vida, nada a assinalar por aí) com uma promoção de oferte da um par de ténis PUMA. Porreiro. Nos dias que correm (trocadilho irresistível, desculpem) se é grátis, dá jeito. Vamos lá tratar da papelada que eles (vocês) pedem.

Mas eu até sou gajo de nisto dos concursos fazer o que não faço com os manuais de instruções: vou ler o que diz. E percebo porque é que nem o meu puto nem outros tantos ??? compradores do mesmo telefone e promoção irão alguma vez ter uns PUMA novos a menos que os comprem. A Alínea 7), há sempre uma, era a 7, onde diz que só vale se o *papelada a preencher* for enviado até 7 dias após a compra.

Mas

E avisarem disto no acto da compra? 

E quem compra para oferecer mais tarde (tipo Natal)?

O que me irrita não é o sapatame que não vem, é a sensação de falta de honestidade, de joguinho baixo, de marketing de pacotilha, de engano deliberado ao cliente. Vindo da SONY. Que era boa.

Agora é só incompetente e reles. Os ingredientes do sucesso na actualidade? Talvez, mas quando forem uma Nokia vão perceber que nessa actualidade em que vocês vivem, um nome, uma marca, é já uma coisa muito temporária.

Próóóximo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:34


Pedido público de desculpas

por joao moreira de sá, em 28.09.12

Venho publicamente apresentar ao Estado Português o meu sincero pedido de desculpas pela falta de ética dos meus pais. Ambos consumiram recursos do Serviço Nacional de Saúde devido a terem ousado ter cancro e, se no caso do meu pai, que o superou, as passadas, actuais e futuras contribuições para a Segurança Social compensarão, assim o espero, o dinheiro que o Estado gastou para o tratar, a situação da minha mãe foi um despesismo inqualificável, visto ter vindo a falecer. Resta-me esperar que o que também ela descontou para a(s) SS e o que o Estado arrecadou em imposto sobre o tabaco que matando não se inibe de vender por não ir contra a ética, perfaçam montante suficiente para ressarcir o Estado e respectivo Serviço Nacional de Saúde pelo valor dos tratamentos que se vieram a revelar afinal um desperdício de recursos.

Lamento profundamente que a minha mãe tenha morrido de forma tão pouco ética e terei todo o prazer em devolver o montante recebido sob a forma de subsídio de funeral que neste momento sinto ter aceite de forma também pouco ética.
Sem mais,
O cidadão João

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


Alunos com atraso é de extrema gravidez

por joao moreira de sá, em 26.09.12

Actualmente, um aluno que tenha três "faltas de atraso" - que já são uma invenção totalmente absurda, à quarta falta (leia-se "chegue atrasado à primeira aula da manhã"), não pode entrar na aula e tem a respectiva "falta de presença".

Se alguém me conseguir apontar uma lógica, vantagem, benefício ou incentivo nesta regra (lei?), eu sinceramente agradeço, porque eu só consigo ver total irracionalidade em estar um aluno na escola e não poder ir a uma aula, perder matéria, fazer nada, pelo facto de no decorrer dum ano escolar ter chegado - ainda que ligeiramente - atrasado pela quarta (e/ou oitava, etc.) vez.

Quem é que manda esses malandros quererem ir à escola e estudar e ainda ter a lata de não chegar a horas, num país onde os transportes públicos são um exemplo de eficácia e o trânsito nas cidades nem tem congestionamentos nem há engarrafamentos nos acessos? Motivos para se chegar atrasado uns minutos? Nenhuns. E é coisa grave, gravíssima! Vão mas é trabalhar, malandros.

Hoje é suposto falar-se e escrever-se sobre democracia e a porrada em Madrid, não é? Pois é, mas acontece que houve um acidente na ponte (25 de Abril, não deixa de ser simbólico) e eu tenho um filho que por andar no 7º ano entra às 8h15 (a filha, que anda no 6º entra às 8h25, claro, há uma lógica nisto também, mas escapa-me), não tenho transportes públicos onde moro, tenho como única alternativa ao automóvel deixar o carro na estação de comboios de Coina, apanhar comboio, autocarro e eléctrico, o que faz com que tudo somado saia muito mais caro do que ir de carro e implicasse acordar às 4 da manhã, e que hoje - ele, filho - muito provavelmente vai estar na escola sem poder ir à aula de inglês porque talvez seja a quarta vez que chega às 8h16... e isto chateia-me tanto como ver a bófia a dar porrada nas pessoas que ontem se manifestavam em Madrid, porque era no Nuno Crato que devia estar a arrear umas valentes bastonadas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00


Se for dos médicos não é greve, é grave?

por joao moreira de sá, em 11.07.12
Sabem das noites e dias de 24h de trabalho seguido a que chamam ironicamente de "Banco"?

Sabem das quantas dessas noites passadas a tentar salvar a vida de um bebé prematuro, um só?

Sabem ou imaginam do ter que dar aos pais a notícia que o filho/a nasceu com uma deficiência incurável?

Sabem do saber não ter uma assistência social capaz de dar uma resposta, um apoio?

Sabem do ter que denunciar às autoridades sinais de maus tratos infantis?

Sabem do passar dias na PJ e em tribunais a prestar declarações para salvar essas crianças?

Sabem das horas passadas em casa, das noites em claro, a ler, investigar, para descobrir qual a doença daquela criança que mais ninguém descobre?

Sabem o que é fazer formação ultra-especializada (a expensas próprias, claro) e não poder aplicar os conhecimentos porque não há equipamentos, investigação, investimento em novas terapias?

Sabem dos bancos de 24h não serem pagos como horas extraordinárias mas sim como horário de trabalho?

Sabem do acabar curso, acabar internato, acabar especialidade, fazer ciclos de estudo e não ter nunca um aumento, uma progressão na carreira?

Sabem do ver aparecerem administrações de PPP's nomeadas a ganhar o que nenhum médico no SNS ganha?

Sabem do ver médicos e enfermeiros recém formados fazerem contratos individuais de trabalho começarem a ganhar mais do que quem investe anos em formação num sistema sem lugar ao mérito?

Sabem do ver sair os bons profissionais para o sector privado e da consequente degradação da qualidade dos serviços prestados no SNS?

Sabem que afecta tanto profissionais da área de saúde como utentes?

Sabem que cada vez pagamos mais taxas moderadoras por um pior serviço?

Sabem realmente qual é o ordenado de um médico no SNS?

Sabem quanto as seguradoras (ou seja, a Banca, via seguros de saúde), paga aos médicos na "privada" ?

Sabem dos cortes em medicamentos caros que são essenciais para algumas doenças?

Sabem das voltas e burocracias que um médico tem que correr para conseguir a aprovação da "Sra. Administração" para conseguir mandar vir de fora um medicamento que pode salvar uma vida? (ou não, se chegar tarde..., caso em que a culpa pública será, claro, do médico).

Eu sei, tenho que saber, vivo com esta realidade, mas as respostas não são para aqui relevantes, excepto para quem as queira procurar.

Importante talvez seja: não se critique à partida e apenas porque sim, por preconceito de ser uma classe privilegiada mas da qual, na verdade, se desconhece a realidade real, actual. Não se critique "porque sim", sem saber as respostas a todas estas questões.

A menos que vos pareça bem que exista um Sistema de Saúde para quem tem dinheiro para ter Seguros ou recorrer ao sector privado e outro, um SNS, de pior (para não dizer má) qualidade para quem não pode pagar bons cuidados de saúde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:17


O Cobrador-da-Farda

por joao moreira de sá, em 30.06.12
Ó Senhores das autoridades (i)responsáveis por manter a lei e ordem neste país ou pelo menos nesta terra em que habito e que dá pelo nome genérico de Azeitão embora se componha por quatro localidades de seus nomes Brejos de Azeitão, Vila Nogueira de Azeitão, Vila Fresca de Azeitão e Vendas de Azeitão,

Mas que raio de prioridades são as vossas? É facturar, assim em modos de cobrador-da-farda do estado ou de facto cumprir função, missão e, presumo, ambição pessoal, de garantir a segurança das populações?

Claro que a resposta certa é a primeira: gerar receita para o estado, que se lixe a criminalidade que diz que isso até pode ser perigoso.

Eu compreendo. O País precisa de dinheiro. Os criminosos também. Eu também. E o pessoal das forças de segurança tem que trabalhar, fazer qualquer coisa, mas coisas que não aleijem, claro. Afinal, não é para isso que se forma um Corpo de Intervenção. Um tal unidade serve, precisamente, para passar as noites de sexta e sábado a caçar perigosos prevaricadores de bares com irregularidades nos alvarás, que não só rendem ricas multas - só a minha amiga Madalena, por não ter um alvará para karaoke, apesar de ter alvará para musica ao vivo e de o "karaokista" ter alvará para o ser e ter toda a música legal, pagou 500€ de multa e depois teve que fechar e deixou de pagar impostos ao estado, mas claro que "isso agora não interessa nada" - como ainda resultam em bonitos espectáculos cénicos nocturnos, tipo flash-mob (e creio que a parte "mob" nunca me terá soado tão adequada) com laivos hollywoodescos quando vocês fazem aquela coisa de fechar as ruas com as carrinhas cheias de grades ameaçadoras (o que alguém vos devia dizer que é ilegal, talvez alguma autoridade policia... ah, não, espera... mas alguém, que vos explicasse que não se pode cercar, encurralar, prender em recinto fechado, por motivo nenhum, cidadãos que não são suspeitos de nada) e se plantam de G3 a olhar para nós, pessoas que ali estamos/estávamos a beber um copo (se calhar enquanto a nossa casa estava a ser assaltada, mas "isso agora não interessa nada).

Não que eu pense que havendo uma suposta força de elite no distrito e aparentemente com uma relação afectiva muito próxima com Azeitão, como é o caso do Corpo de Intervenção da GNR de Almada, que havendo uma PJ em Setúbal, uma PSP que conhece bem os "submundos" do distrito, que a combinação destas entidades, o trabalho em conjunto, uma decente e honesta orientação para o combate ao crime, protecção ao cidadão e, em última análise, aquilo que todos apenas queremos, a segurança, sejam mais importantes do que andar a fazer recolha fácil de fundos para o estado, na caça à multa nocturna, nas mega-magníficas operações stop em que me revistam o carro e metem lá cães, fazendo de mim um suspeito "de algo" (até que o nariz do cão e do guarda provem o contrário). 

Essa poderá continuar a ser a vossa função.

Mas assim sendo, decerto não levarão a mal que eu, e se calhar mais alguns que aos poucos se irão fartando, comecemos nós a tentar evitar que andem a explodir bancos ou a roubar cobre à hora a que vocês estão ocupados a verificar alvarás; a assaltar pessoas e lojas em plena luz do dia ou a brincar ao carjacking enquanto vocês estão a multar pessoas por não terem um colete com a norma PQP numa Mega-Fantástica-Operação-Stop. 

É que são coisas que maçam. E como vocês não estão para se maçar com coisas que maçam e eu não vos quero maçar, podiam só fazer um favor?

Uma vez que só cá vêm para chatear, podiam deixar de vir e nós começávamos a tratar da coisa?

É claro que eu não vou tratar de nada - receio que vocês não entendam uma metáfora - e nem vale a pena alertar para os perigos sociais que a vossa (não) actuação enquanto forças de Segurança e não de Cobrança geram na sociedade. Vocês - chefias e governantes - vão perceber quando começarem a ler "Justiça Popular" nas capas dos jornais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


A Fábrica de Prata que pariu uma besta

por joao moreira de sá, em 18.05.12

Nuno Crato é uma besta. Ele sabe que acabou com o apoio escolar a crianças com necessidades especiais (dislexias, epilepsias, deficits cognitivos, etc.) e agora chuta para canto? Os senhores dos exames nacionais que decidam caso a caso? Pode até ser benéfico para a(s) criança(s)?

Besta, pois e inculto, caso contrário saberia (ou sabe mas que se lixem as criancinhas) que nos casos devidamente diagnosticados e para os quais é pedido (e era dado) apoio escolar, não há melhoras. Apenas a esperança de completar um 9o ano que dê acesso a um curso técnico-profissional, nos casos mais optimistas, a única forma de estes cidadãos que não podem nunca ser de segunda categoria mas que estão a ser empurrados para lixo humano têm de vir a conseguir uma esperança de independência socio-profissional.

O filósofo Cratino que experimente passar um dia na casa de uma família que tem que viver com uma criança com dislexia ou epilepsia e talvez dê o braço (de prata, claro que é o que acontece a quem vem do mundo da fantasia para o real) a torcer.

Para não falar de tudo o mais: ausência de apoio a crianças e pais na nossa sociedade, ignorância sobre os reais problemas causados por certas doenças neurológicas, inexistência de centros de dia, de cuidados continuados... Afinal, são deficientes, que se lixe, não é? Pois claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23


Vale a pena ler: "Ladrão de Cadáveres"

por joao moreira de sá, em 03.05.12

Ladrão de Cadáveres

Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 208
Editor: Quetzal
ISBN: 9789897220005

14,00€

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:25

 

 

O centenário que fugiu pela janela e desapareceu
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 368
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04301-6
Idioma: Português

 

 

14,94€

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14


Quadra Pascal

por joao moreira de sá, em 08.04.12

Nesta Páscoa abençoada,

Foge Capuchinho desta floresta malvada.

Se o caçador Gaspar te vê dá-te uma chumbada,

Se o coelho te agarra vais ser en...dividada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:31


Futebol 4G

por joao moreira de sá, em 28.03.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Porque é que Portugal não funciona?

por joao moreira de sá, em 25.03.12
Porque eu tenho um laranjal e compro laranjas. E não é só porque sai mais barato. É também por preguiça de ir lá apanhá-las e essa parte da culpa, o comodismo, é minha, não é do IVA do Continente.
O PS isto, o PSD aquilo, a Esquerda faz a Direita acontece, vira o disco e toca o mesmo. Para quê?
Está mas é na hora de levantar o traseiro do sofá e começar a ir lá ao Ribatejo mais vezes apanhar laranjas.
Era isto.
Bom domingo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:17


Boss AC (Aníbal Cavaco) - "Sexta Feira (Emprego bom já)"

por joao moreira de sá, em 25.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Carta aberta à PT, SAPO, MEO e GNR: * 


Para:
suporte@acesso.sapo.pt,
ct.stb.dstb.pvna@gnr.pt, (POSTO TERRITORIAL DE AZEITÃO)
gapc@mun-setubal.pt, (Gabinete da Participação Cidadã da Câmara Municipal de Setúbal)
provedoria-cliente@telecom.pt,
meo@telecom.pt,
16200@telecom.pt,
16209@telecom.pt,
decolx@deco.pt

cc:
gnr@gnr.pt, (COMANDO GERAL DA GUARDA NACIONAL REPUBLICANA)
cg.gabcg@gnr.pt, (GABINETE DO COMANDANTE GERAL)
cg.gab2cg@gnr.pt, (GABINETE DO 2º COMANDANTE GERAL)
dcrp@gnr.pt, (DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO E RELAÇÕES PÚBLICAS)
co.dic@gnr.pt, (DIREÇÃO DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL)
ct.stb.dstb@gnr.pt (DESTACAMENTO TERRITORIAL DE SETÚBAL)

data: Mon, Jan 23, 2012 at 7:20 AM
assunto: Re: Ausência de linha telefónica (PT/MEO/SAPO ADSL) devido a roubo de cobre


Exmos. Senhores,

Após participações de quebra/avaria/ausência de serviço de telefone e Internet por ausência de linha telefónica - sempre causada por roubo de fio de cobre em Galeotas, Brejos de Azeitão, na estrada que a GNR local reconhecerá como "a estrada para as Vendas, entre a Gracinda dos Leitões e os viveiros Matéria Verde", situações reportadas, conforme cópias de emails anexas, nos dias:

"No dia 26 de Dezembro de 2011 reportei uma avaria - ausência de linha telefónica devido a roubo de cobre segundo me foi informado posteriormente.

No dia 2 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

No dia 6 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

No dia 11 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

Hoje, dia 20 de Janeiro de 2012 vou ter que reportar nova avaria - ausência de linha telefónica MEO e consequentemente de serviço de Internet SAPO ADSL"

a situação atinge o intolerável ao ter sido de novo roubado, na noite de domingo 22 para segunda 23 de Janeiro o cobre que havia sido reposto na tarde de sábado 21 em substituição do cobre roubado na noite de dia 19. 
O tempo que consegui usufruir do serviço que subscrevo de Internet e telefone fixo? a noite de sábado e domingo, 1 dia e meio no período da manhã de dia 20 até à tarde de dia 24, altura em que - já conheço os "timmings" - esta nova situação que hoje se verifica será resolvida. 
Ou seja: pago por um serviço do qual não consigo usufrui mais de 50% do tempo.

Tenho copiado nos emails anteriores o email que a página de Internet (que às vezes consigo usar) indica como pertencendo ao:
POSTO TERRITORIAL DE AZEITÃO212198990 0 212198998 ct.stb.dstb.pvna@gnr.pt
sem que até ao momento tenha tido qualquer esclarecimento ou contacto pelo que hoje copio neste email - onde abaixo se podem ler todos os anteriores - as devidas entidades desta corporação que penso serem as indicadas.
Sabem os senhores, autoridades e empresas envolvidas e também afectadas, que eu, cidadão, nada valho numa "queixa contra incertos" (que contudo farei, porque assim mo exige a minha consciência de cidadão), penso - ou pensava - que mais construtivo seria, uma vez que estas ferramentas hoje em dia o permitem - alertar de forma construtiva, copiar todos os envolvidos de forma a que possa haver cooperação e actuação.

E é tão fácil (ou assim parece ao comum cidadão), se no caso, se tratam de roubos de cobre verificados sempre no mesmo sítio (eu digo onde, no início deste email), logo após a reposição de cobre anteriormente roubado. Local conhecido, fácil prever quando, que faltará para que as autoridades actuem? Vontade? Capacidade humana, operacional? O saber já não seria mau...

Sei que para as empresas envolvidas - no caso a PT ainda que sob diversas empresas do grupo - também têm prejuízos com as reposições de cobre pelo que não posso deixar de estranhar que se também da vossa parte sinta ma passividade de apenas repor o cobre roubado.
Talvez para uma PT o prejuízo seja pequeno, no todo, para o cliente não é. Ao facto de eu pagar por um serviço de que não posso usufruir - que nenhum acerto em factura poderá compensar devidamente por ser impossível calcular o tempo total - entre roubo/quebra de serviço e sua reposição - de privação de serviço. Acrescem custos adicionais não ressarcíveis, tais como gastos em chamadas a parti de telemóvel para reportar avarias, gostos com a PEN SAPO para poder usar a Internet, sem a qual não posso trabalhar, para não falar no transtorno psicológico (sim, isto enerva, muito), familiar... é indescritível. É mais fácil estar do lado de quem só tem que vir cá repor o cobre, acreditem.

O meu nome é João Moreira de Sá
O meu número de telefone fixo (linha afectada) o 212 180 XXX
O meu código postal: 2925-161
O meu email: jmoreiradesa@gmail.com
O meu número de telemóvel: 936 672 XXX

Ajudem-me. Eu não quero começar a gostar das ideias do meus vizinhos (alguns serão clientes ZON, Cabovisão, somos todos afectados) de "pegar nas caçadeiras e ir fazer-lhes uma espera", sei que não é esse o caminho, mas começo a entender a vontade e parece-me uma situação social perigosa. E parece-me desnecessária. 
Mas também me parece que alertar, tentar não "gritar", não "reclamar", antes tentar ser construtivo, de nada serve...

À vossa disposição
João Moreira de Sá


(*) cópia de email enviado aos destinatários indicados

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:30


Os do cobre, os que cobram e os cabrões

por joao moreira de sá, em 20.01.12

Carta aberta à

PT

MEO

SAPO

GNR (Destacamento de Azeitão)

Polícia Judiciária

Câmara Municipal de Setúbal

 

(*) Exmos. Senhores,

No dia 26 de Dezembro de 2011 reportei uma avaria - ausência de linha telefónica devido a roubo de cobre segundo me foi informado posteriormente.

No dia 2 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

No dia 6 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

No dia 11 de Janeiro de 2012 voltei a reportar avaria causada pelo mesmo motivo.

Hoje, dia 20 de Janeiro de 2012 vou ter que reportar nova avaria - ausência de linha telefónica MEO e consequentemente de serviço de Internet SAPO ADSL, porque, como já é fácil adivinhar ao ligar o PC e não ter ner, pegar no telefone e não ter linha, sei que o cobre voltou a ser roubado. Sei até dizer que foi entre a 1 e as 2 da manhã, ouvi o barulho, desconfiei, mas já nem me dou ao trabalho de ligar para a GNR, sei que nada fazem.

O sentimento de impotência, frustração, os prejuízos pessoais, profissionais, financeiros são enormes (chamadas a partir de telemóvel para reportar as avarias constantes, o ter que usar a PEN SAPO ADSL associada à minha conta que, como sabem, só tem 100Mb grátis, sendo o tráfego adicional que me vejo obrigado a consumir para poder trabalhar taxado ao Kb e do qual nunca serei ressarcido...).

O estado de nervos permanente que vivemos, acordando cada dia sem saber se vamos poder trabalhar (eu uso a internet para trabalhar a partir de casa, a minha mulher, médica, precisa da internet para poder emitir receitas, os nossos filhos precisam da internet para poder estudas - Escola Virtual, Moodle, etc., o atraso no pagamento de impostos, segurança social e respectivos juros de mora... tudo isso são prejuízos que se deparam hoje em dia a quem se vê privado do serviço de internet que paga e do qual não pode usufruir devido aos constantes roubos de cobre.

E ninguém põe cobro a esta situação?

A GNR não sabe, como eu sei, onde o cobre é roubado?

A Polícia Judiciária não sabe, como toda a gente daqui sabe, onde o cobre roubado é vendido?

A PT, também prejudicada e com prejuízos devido à reposição do cobre roubado não faz nada a não ser repor o cobre roubado?

O crime afinal compensa?

 

Estou tão farto!

 

(*) cópia de email enviado às entidades referidas (um email enviado em cada uma das datas rederidas)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Maçons? Somos todos mas é coincidência.

por joao moreira de sá, em 07.01.12

Não, senhor maçom Arnaut, poderá não haver nada de mal no facto de ser maçom mas o aparente facto de sê-lo ser condição necessária para se conseguir ser deputado eleito para a assembleia da republica (assim mesmo, tudo com minúsculas), isso já tem muito de errado.
A mim parece-me óbvio. A si também, mas entendo que se faça passar por parvo em nome da causa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Grande Loja Chinesa do Oriente-se Lusitano

por joao moreira de sá, em 06.01.12

Eu sou do Sporting. Tive azar. E nem foi por não ter nascido do Benfica ou do Porto. nem sócio sou, dinheiro, do meu, para o BES, não dou, quotas só pago as do meu Sesimbra, feito por pessoas, não por bancos, uma associação desportiva, não uma lavandaria.
Não, o meu azar foi não ter ido para a maçonaria ou opus dei ou mesmo para um partido.

Mas nem posso dizer que tenha sido azar. Fui avisado, por sinal por figura bem conhecida, a dita "figura pública", que se queria ter uma oportunidade na vida, ver portas abrirem-se, conseguir editar, chegar a escrever nos meios de comunicação social, que me metesse na maçonaria, que me indicava a uma boa "loja", que a "jóia" e respectiva "mensalidade" nem eram muito caras (por acaso para mim eram) e era um investimento que compensava, muito e depressa (tipo Dona Branca, posto assim).

Agradeci o simpático (?) convite mas (in)felizmente não estou à venda. Tinha acabado de tomar a decisão de dar um novo rumo à vida, lutar por uma vida de e na escrita e cheguei a acreditar, ingénuo, que a realidade não seria assim tão radical. Hoje sei que é, fui percebendo ao ver os "jovens de talento" sem nenhum do dito aparecerem a escrever em jornais e revistas enquanto recebia DM (Direct Messages, mensagens privadas) no Twitter de "gente da alta" pedindo-me que ajudasse a promovê-los, porque a lata e a hipocrisia não têm limites e eu não era - não sou - do "sistema" - mas tenho gente real que me lê e isso interessa-"lhes".

Magoa? Claro que sim! Mas passa depressa. Passa à noite quando deito a cabeça na almofada e a consciência me está leve. Leve para pensar no peso que deve ser a de quem sabe que só tem aquela espaço naquele jornal porque foi para a cama com a secretária do senhor X, ambos, senhor X e secretária, maçons, claro, ou que só editou aquele livro porque Mozart assim o quis. Valor, nunca saberão se o têm ou pior, sabem não o ter. Em muitos casos também não me parece que tenham sequer moral para se preocupar com isso, mas aí já não estamos a falar de pessoas, são lixo humano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


Agora venha de lá o Ano Novo chinês

por joao moreira de sá, em 01.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Banda sonora para 2012

por joao moreira de sá, em 31.12.11

Do you hear the people sing?
Singing a song of angry men?
It is the music of a people
Who will not be slaves again!
When the beating of your heart
Echoes the beating of the drums
There is a life about to start
When tomorrow comes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:14


 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • jamel

    Eu sou um credor que oferece empréstimos individua...

  • jamel

    Eu sou um credor que oferece empréstimos individua...

  • Cleiton

    Puts

  • Ana María Francisco

    O grupo Maria Isco fornece ajuda para resolver a c...

  • Juízes? Nem vê-los !

    E desde quando é que um juíz têm cérebro?Os juízes...

  • rodriguez

    Eu li uma testemunha disposta que falou de um hom...

  • james

    Testemunho Bom dia,Eu fiz uma descoberta que eu go...

  • fernandes

    Para a sua atenção Mais preocupado com seus proble...

  • Marceau robert

    préstamo testimonio entre particular, seria y sinc...

  • Luis Roland

    Bom dia, todos !!!Eu sou Luis Roland Eu gostaria d...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





subscrever feeds