Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 



Nada na manga

por Francisco Clamote, em 18.04.12
Diz a notícia que o Presidente francês Nicolas Sarkozy  depois de discursar na Place de la Concorde, em Paris, durante a campanha para as eleições presidenciais, deu-se ao trabalho, ao cumprimentar os seus apoiantes, de  tirar o relógio do pulso para o guardar no bolso, alegadamente, com receio que lhe roubassem a preciosidade avaliada em 55000 euros.

Tenho outra  interpretação: Sarkozy, como bom ilusionista, o que quis foi demonstrar que não tinha nada na manga.
O  que falta saber é se os franceses, no próximo domingo, se deixam "levar" pelo ilusionista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17


Quadra Pascal

por joao moreira de sá, em 08.04.12

Nesta Páscoa abençoada,

Foge Capuchinho desta floresta malvada.

Se o caçador Gaspar te vê dá-te uma chumbada,

Se o coelho te agarra vais ser en...dividada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:31

Millôr contra os homens cinzentos

por Miguel Cardoso, em 30.03.12

 

 

Algumas (ir)reflexões de Millôr Fernandes (n. em 1923 ou 1924, fisicamente ausente desde o  passado dia 27 de Março, brasileiro, humorista, poeta, dramaturgo, jornalista, escritor e tudo o mais), das muitas com que anos a fio foi brindando e abalando os políticos no seu poleiro. Pertinentes aqui e em qualquer lugar, hoje e sempre, podiam ser outras, foram estas, para usar e abusar:

 

“Os homens não são iguais, são apenas feitos da mesma maneira.”

 

“Não se esqueça de que, quando você mistura um litro de leite bom com um litro de leite ruim, o resultado são dois litros de leite ruim.”

 

“É melhor calar a boca e passar por imbecil do que falar e acabar com as dúvidas.”

 

“Toda a lei é boa desde que seja usada legalmente.”

 

“Estranha é a química do corpo humano: você põe uma coroa na cabeça de um homem e ele fica logo com o rei na barriga.”

 

“Um ministro prevenido nunca vale por dois.”

 

“Político é um sujeito que consegue não dizer nada sem deixar nada de ser dito.”

 

“Democracia é um sistema em que as autoridades não se importam com o que você diz, desde que tenham os meios de impedir que você o faça.”

 

“O dinheiro não é só facilmente dobrável, como dobra facilmente qualquer um.”

 

“E como dizia, melancolicamente, um burocrata para outro: ‘Pois é, meu caro, a vida é assim mesmo, hoje estamos aqui e amanhã também.”

 

“Chato é um sujeito que faz a você uma pergunta, ele mesmo responde e logo começa a provar que você está redondamente enganado.”

 

“Aquele político roubava, sim. Mas só em legítima defesa!”

 

“Chama-se político coerente aquele que, tendo-se vendido uma vez, permanece fiel aos seus princípios e se vende o resto da vida.”

 

“Chama-se entrevista política o acto de falar naquilo que se devia estar fazendo.”

 

“Chama-se celebridade um débil mental que foi à televisão.”

 

“No seu sono profundo o deputado sonhou que estava na Câmara ouvindo um discurso. E, quando acordou, estava.”

 

“Quando um político grita que outro político engana o povo, você preste atenção; é impossível ele ocultar completamente um leve traço de inveja.”

 

“Certas pessoas jamais nos abandonam... aí é que está o mal.”

 

Porque o humor sempre serviu de arma contra os monstros!

 

imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:02


Por falar em abutres

por Francisco Clamote, em 24.03.12
Não serei eu, um declarado amante da natureza, a negar a importância da construção de 12 ninhos para facilitar o regresso do Abutre-preto (Aegypius monachus) ao Alentejo, dada a relevância ecológica da presença da ave de rapina em questão.
No entanto, como cidadão, tenho pena que a notícia não traga também dados sobre o número de ninhos construídos pelo governo de Passos/Coelho para albergar os abutres do género Catroga. Até porque, ao que parece, as espécies deste género são muito mais eficientes, quer na ocupação dos ninhos, quer como predadores. Quanto a este particular, julgo não haver dúvidas e dúvidas também não subsistem quanto  à ocupação dos ninhos. Enquanto os  preparados para o Abutre-preto continuam por utilizar, os ninhos construídos por Passos/Coelho têm, de antemão, ocupação garantida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:15


O Estado (nós) pagou 4,4 milhões de euros à Lusoponte (onde se farta de suar Ferreira do Amaral) como compensação pela isenção de portagens na ponte 25 de Abril no mês de Agosto, apesar de no ano passado esta não se ter verificado (esqueceram-se) e a empresa ter arrecadado as respectivas receitas. O Governo (do austero Passos) defende que respeitou o contrato assinado (afinal há direitos adquiridos) e que este será brevemente (à escala portuguesa) renegociado para levar em conta o fim da isenção das portagens em Agosto. António José Seguro está indignado (segurem-no).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:23


Qual é a única comida que dá para ligar e desligar?

por Rogério Costa Pereira, em 02.03.12

Strogonoff

(seca, seca; ouvida na rádio)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:27


É pegar ou largar, meninas...

por Rogério Costa Pereira, em 29.01.12

(via Jota Janes)

... ómênzes dezts num si encontrão açim du péprámam 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:03


Pessoal da SIC: o senhor que se segue chama-se Arménio...

por Rogério Costa Pereira, em 28.01.12

... Carlos. Ok? Carlos! Arménio Carlos! Car...los. Que se venham a enganar no teclar e saia um Caralos ou um Carlhos, ainda vá, mas tentem não tropeçar duas vezes na mesma palavra. Compreendido, pessoal da tesão de Conaxide? Não há nada que enganar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:17


Como identificar um Maçon (Monty Python)

por Rogério Costa Pereira, em 28.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:50


Há erros do caralho...da silva

por Rogério Costa Pereira, em 28.01.12

(imagem via Paulo Querido)

  Adenda: instruções para escrever correctamente o nome do senhor que segue.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:25


Dificuldades de tesouraria

por Luis Moreira, em 26.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30


Boss AC (Aníbal Cavaco) - "Sexta Feira (Emprego bom já)"

por joao moreira de sá, em 25.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30


Balança, precisa-se. Urgente

por Francisco Clamote, em 18.01.12

Precisa-se, com urgência, duma balança equilibrada para entrega imediata em São Bento, pois, se o respectivo inquilino considera equilibrado para todas as partes um acordo que faz pender a balança só para um dos lados, é porque tem a balança avariada.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:32


Poortugal - Allgarve

por Luis Moreira, em 17.01.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


O "Álvaro" anda em maré de azar

por Francisco Clamote, em 15.01.12
O entusiasmo com a ideia dos pastéis para exportação, lançada pelo "Álvaro", foi tão grande que um homem, com navalha em punho (um ladrão, diz a notícia, certamente, por engano) foi a uma pastelaria e exigiu que lhe entregassem 200 pastéis. 
Para exportação, pela certa, tendo em conta a quantidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:36


Cara ou coroa?

por Francisco Clamote, em 15.01.12

Afinal, não foram os cartões dos partidos (PSD e CDS), como dizem por aí as más línguas, que ditaram a escolha dos novos membros do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, nem, muito menos a competência dos "artistas", como andou para aí a gaguejar o primeiro-ministro Coelho. A escolha foi pela cara. Quem o garante é Catroga, o indicado presidente do dito cujo Conselho, que deve ser a pessoa melhor informada sobre o assunto, dado ter sido a cara escolhida para presidir. Eram caras que os chineses conheciam” diz ele, que, todavia, não percebe a escolha de Celeste Cardona. 
Ora nada mais simples. Pois não está à vista que foi através do lançamento da moeda ao ar? Cara ou coroa? Saiu cara: a cara dela. Assim o ditou a Deusa da Fortuna que "os chineses" muito prezam e que retribuiu a gentileza para não estragar o arranjinho.

 


 (imagem daqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:15


Quem dá mais?

por Francisco Clamote, em 13.01.12

 

Fiquei a saber por esta peça que Eduardo Catroga afirmou que os mais de 600 mil euros que vai receber, anualmente, como presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, correspondem ao seu valor de mercado.

Estava muito longe de supor que Catroga se tivesse na conta de "mercadoria" e que estivesse à venda.
Mas sendo assim, muito me admira que ele não tenha ainda lançado por aí o pregão: quem dá mais?
Será talvez o receio de ouvir um mar de vozes a dizer-lhe que por "tal" mercadoria, não dariam nem meio tostão?
Para já, por mim falo.
(imagem daqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:17

Leio no DN que «O desvio do défice nominal deste ano para os 5,4% está justificado - como avançou o DN ontem - em factos identificados no documento: o pagamento de cerca de 1500 milhões de euros a hospitais fora do perímetro orçamental, para pagamento de dívidas atrasadas - que tem impacto de 0,9% nas contas públicas. Mas também o assumir de encargos com as novas pensões da banca (integradas para salvar o défice de 2011), na ordem de 478 milhões de euros.»

Ora, tendo em conta que "o assumir de encargos com as novas pensões da banca" está a dar cabo das contas do Raspar (como raio ninguém se lembrou disto dos encargos, caramba?), que tal desintegrar as ditas, devolvendo-as à procedência, e voltar a integrá-las só no último dia de 2012? É uma proposta pateta, economicamente absurda? Exacto!, daí não destoar das que já foram promovidas a medidas concretas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:49


Senhor maquinista não me desgrace

por Luis Moreira, em 04.01.12

 

 

PS: desconheço o autor. recebido por mail

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:00


E se "desaparecessem" todos?

por Francisco Clamote, em 03.01.12
Muito se tem falado do "desaparecimento" do ministro Paulo Portas. Convém, no entanto, notar que Portas não é caso único neste governo. Muito pelo contrário, ministros "desaparecidos" é coisa que não falta no governo do primeiro-ministro Coelho, a começar em Assunção Cristas e a acabar no "Álvaro". 
Este anda de tal forma "desaparecido" que sendo ele, supostamente, o responsável pelo ministério da Economia, da Energia, and so on, não foi havido nem achado sobre a venda aos chineses da Three Gorges da participação do Estado na EDP.
Será que tanto "desaparecimento" é mau? Uma vez mais diria eu que muito pelo contrário. De facto, para o governo, a inoperância de tantos responsáveis ministeriais é a melhor forma de alcançar o proclamado desígnio do "empobrecimento" que, quanto mais depressa for atingido, mais rápido poderá começar a ser ultrapassado. Não alinho, por isso, no coro dos que antecipam para breve o reenvio do ministro "Álvaro" para o frio de Vancouver. A ineficácia do Álvaro e do seu ministério é uma peça fundamental para o governo alcançar aquele objectivo.
E para o vulgar cidadão, cada vez mais pobre e farto de ouvir o primeiro-ministro em tudo quanto é sítio e o seu alter ego, o ministro Relvas, sobre tudo e mais alguma coisa, será que não era preferível que "desaparecessem" todos eles?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26


 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





subscrever feeds