Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 


Dr. Cavaco, dá licença?

por Isabel Moreira, em 14.09.10

Se o senhor Presidente não se incomodasse eu gostaria de lhe dirigir umas palavras, adiantando já que serão palavras educadíssimas, mesmo quando me limitar a narrar factos, o que às vezes pode traduzir-se numa linguagem dura, vá, directa, sim, mas no meu dicionário isso nada tem de pouco educado.

Por outro lado, gostava de brindar o senhor Presidente com a alegria de se saber um político, imagine, e por isso sujeito a elogios e a críticas, o que me leva a requerer que não tome qualquer crítica minha como falta de chá, ódio ou mesmo resultado de um problema psicológico.

Eu percebo que seja mais agradável assistir todos os dias aos ataques feitos a essa coisa que se chama "o outro", mas, imagine, senhor Presidente, que estando V. Exªa a ocupar esse cargo, eleito pelo povo, sem o meu voto, é certo, mas ainda assim jurando defender a Constituição, que é de todos e a todos representando, eu pedia-lhe que pusesse os pés na terra e que descobrisse a alegria de pertencer ao mundo dos vivos, no seu caso particular, ao mundo dos titulares de cargos políticos, no seu caso particular logo o de PR, ora já viu que maçada nós que o elegemos termos o direito de nos expressarmos acerca da forma como exerce o seu mandato?

É isto, é esta coisa maçadora para si, chama-se democracia. Eu reparei, quando promulgou a lei que consagrou o CPMS, por exemplo, que estava muito desagradado com o facto de a maioria parlamentar, que tinha posto a dita lei no respectivo programa de governo, não ter aprovado a proposta da oposição, sim, reparei, tomei nota da angústia que a democracia causa no senhor Presidente. De resto, recordo-me de si quando era PM, quando não se enganava ou não tinha dúvidas ou lá o que era. Recordo-me de como achava dispensável ir à AR, aquele órgão muito chato, eleito por todos nós, que tem representadas as principais correntes políticas presentes na sociedade. Era fastidioso para si, claro, estava-se tão bem em São Bento, a decidir tudo por decreto, para quê ir aturar vozes, plural, vozes, que cansativo, e São Bento tão agradável, já outro senhor que percebia de finanças não diria melhor.

Agora teve o senhor Presidente de aturar uma cartaescrita a pensar nas presidenciais onde a histérica da Deputada europeia sem educação Edite Estrela se atreve, imagine-se, a tecer considerações políticas sobre si que é um político, ups, isso, um político. Que deu à senhora? Então veio dizer que o Rei Absoluto, perdão, que o Presidente "nunca perdeu uma oportunidade de se demarcar do governo, de dificultar, aberta ou dissimuladamente, a sua acção, e até de obstruir deliberadamente muitas medidas constantes do programa eleitoral sufragado pelo povo português"? Mais disse que "durante o seu mandato, foram frequentes as quezílias, intrigas e até campanhas, dirigidas por assessores da sua confiança, destinadas a atingir a idoneidade do governo e do primeiro-ministro"? Olha! Exprimiu uma opinião política sobre a actuação de Vexa!

Claro que as pessoas queriam era saber o que teria o PR a dizer sobre isto, mas o PR não comenta porque diz ser bem educado e diz que respeita os outros.

O Senhor Presidente desculpe, mas eu estou assim que a modos que baralhada. Se eu lhe explicar que o seu mandato tem sido mau a todos os níveis e alguém lhe pedir para responder às minhas críticas, vou ouvir de si que não responde porque é bem educadinho? Mas pode explicar assim às pessoas menos letradas que Vexa. em que é que a Drª Edita Estrela foi mal educada ou em que é que o Senhor seria ordinário se soubesse, democraticamente, responder a uma crítica política?Ou o seu problema é que de facto não sabe responder, que é como quem diz não sabe viver em democracia, como tão bem mostrava nos seus tempos de maioria absoluta?

Quer que lhe diga? O senhor obstaculizou o Governo sempre que foi possível, sim: o senhor inventou o drama do Estatuto dos Açores para criar um facto político, quando aquilo era uma questão de interpretação jurídica simples, arrastando o drama em vetos políticos por razões jurídicas, em fraude à constituição, e no final nem foi o Senhor que enviou o diploma para o TC. Por quê? Porque se estava nas tintas. Queria era a barulheira que já estava criada. ; o senhor é campeão dos pedidos de fiscalização de constitucionalidade, o que pode fazer, sim, mas eu posso analisar o feito, e perde os processos que nem um maluco, experimente olhar para o mandato do Dr. Sampaio e aprenda, pode ser?; o senhor é responsável pela inventona de Belém, eu tive vergonha da sua declaração ao país, das mudanças sem responsabilidades nos seus assessores, o senhor tinha um projecto para acabar com o Executivo como jamais vi; o senhor dirige-se directamente às pessoas como um demagogo, esquecendo a AR, órgão ao qual se deve dirigir, mas prefere essa relação directa com o eleitorado por causa da dramatização, da criação de um poder pessoal e que sobressaia; o Senhor tem uma péssima relação com a verdade e com a coerência, o caso da inventona de Belém é paradigmático, mas quando promulga uma lei também se vê a sua horrível pele oleada; o Senhor atreve-se a estar calado sobre o CPMS durante a sua campanha, quando a sua posição lhe foi perguntada, e no momento da promulgação faz-se de virgem ofendida e lamenta não terem sido aprovadas soluções como a francesa - que tem uma lei de facto igual à que o senhor tinha vetado no ano anterior - e outras que prevêem a adopção; o Senhor faz o pedido de fiscalização da LCPMS mais cobarde da história, deixando de lado o artigo da adopção.

Eu podia continuar, porque o Senhor merece de mim uma convicção profunda: o Senhor representa tudo aquilo que nunca terá o meu voto. Fico por aqui. Sou muito educada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:21


19 comentários

De fernando f a 14.09.2010 às 14:40

Bela síntese, o último parágrafo. Digo isto para o senhor  dos tabus, não pensar que a Isabel está sozinha e que a reeleição são favas contadas.

De Anónimo a 14.09.2010 às 15:18

Subscrevo inteiramente.

De Miguel Paiva a 14.09.2010 às 16:18

Este é um texto que resume uma opinião com a qual estou em total discordância. Aliás, nota-se pela forma como a autora se expressa que, fizesse Cavaco isto ou o seu contrário, a crítica viria sempre e com a contundência que se vê.
O que é pena é que, ao contrário dos tempos em que Cavaco foi Primeiro Ministro, e em que o país se aproximou dos países mais desenvolvidos da Europa, os últimos 15 anos de poder socialista se resumam a um progressivo afastamento desse pelotão liderante e a um constante aravar da situação socio-económica dos portugueses.
Infelizmente, à parte das politiquices, isso é que acaba por ficar como marca deste socialismo Guterro-Socrático.
MPaiva

 

De LAM a 15.09.2010 às 00:21

desculpe, está a falar do dr. Cavaco ou dos fundos alemães via UE que cá chegavam às resmas?
É que desses a torneira parece que fechou. Mas foram tão bem aproveitados durante 2 mandatos seguidos do Dr. Cavaco que isto hoje vai de vento em popa.

De Miguel Paiva a 15.09.2010 às 09:32

Desde que aderiu à União Europeia que Portugal tem beneficiado, consecutivamente, de fundos comunitários em sucessivos quadros comunitários de apoio. Curiosamente, a dotação financeira de cada um desses quadros comunitários tem crescido o que significa que o primeiro (aquele de que vigorou durante os Governos de Cavaco Silva) teve ao seu dispor verbas em volume inferior ao segundo que, por sua vez, foi inferior ao terceiro, etc.
Constatando a sua ignorância, gostaria de informar que actualmente está em vigor um programa de fundos comunitários que foi denominado por QREN que, usando as suas palavras, transporta consigo as "resmas" de dinheiro alemão injectado na economia nacional.
Já quanto ao efeito das medidas tomadas pelos Governos do Prof. Cavaco Silva gostaria de lembrar que os mesmos lideraram o país entre 1985 e 1995. Ou seja, tendo já passado 15 anos, parece um pouco exagerado atribuir-lhes a responsabilidade pelo descalabro em que vivemos.

De assis a 15.09.2010 às 14:53

o ppd assim que pegou no poder pôs logo isto a crescer como deve ser: em 2003 o pib contraíu 1% enquanto que a europa crescia (os nossos vizinhos creceram nesse ano à volta de 4%). enfim, taradices saloias...

De Miguel Paiva a 15.09.2010 às 15:15

Afinal o assunto era Cavaco Silva, não era?
Pelos vistos, à falta da argumentos para rebater o que foi dito acima, vira-se a agulha para atacar os Governos Durão/Santana.
Esse é outro debate que não custa nada fazer, até porque muito poderia ser dito. De qualquer forma, fica registada a cambalhota.

De Ja teve melhor a 14.09.2010 às 16:30

Só se aceita os bons? 
Há pessoas que não aguentam a crítica..

De j a 14.09.2010 às 18:11

isabel moreira,
tenho a ideia de que cavaco silva é professor catedrático...!
como você o 'trata' por 'Dr.', que é o tratamento dado 'socialmente' aos licenciados (e até a alguns, e alguns destes que eu conheço pessoalmente, que têm pouco mais que a '4ª classe'...), acabo por ficar confundido.
é que se cavaco silva é mesmo professor catedrático acho que se lhe deve o tratamento de 'professor'. ou estarei enganado...?
apesar de carlos queiróz, esse sim, ser 'professor' embora não me conste que seja catedrático. confuso isto, de facto...!
importa-se, então, de me corrigir, se for o caso, quanto ao 'Dr. Cavaco'.
isto 'se lhe apetecer', naturalmente.
...
já quanto ao assunto do post estou de acordo consigo.
j

De Anónimo a 15.09.2010 às 08:23

Lá vem a o provincianismo saloio! Nunca vi um país onde se dá tanta importância aos títulos. E sabe porquê? Porque apesar da evolução , Portugal continua a ser um país de analfabetos.
E se por acaso a Isabel lhe tivesse chamado Sr. cavaco Silva, estaria por acaso a ofender tão ilustre personalidade que, por acaso, também é professor catedrático?

De Isabel Moreira a 15.09.2010 às 11:55

jesus..portugal e os títulos..quem é professor é dr...é ususual dizer-se dr tal e tal...só neste país alguém pensaria que tratei o professor cavaco por dr para o diminuir. que paciência.

De j a 15.09.2010 às 14:44

isabel moreira,
sobre «alguém pensaria que tratei o professor cavaco por dr para o diminuir» é caso para lhe perguntar: - 'você passou-se...'?
mas quem lhe disse que eu pensei tal coisa! ora, 'que paciência'.
eu apenas lhe pedi para 'me corrigir''. e apenas 'se lhe apetecesse'.
e você, em vez de me 'corrigir', põe-se a ser 'agressiva' com 'achismos' sobre o que eu pensei ou deixei de pensar sobre se você teve ou não a intenção de 'diminuir' o senhor presidente da republica.
...
já quanto ao «o provincianismo saloio...», na outra sua resposta, estamos de acordo. subscrevo na íntegra a sua opinião.
j

 

De Carlos Serra a 14.09.2010 às 18:37

Não lhe digo que assino por baixo, porque isso seria uma ousadia. Mas digo-lhe que considero este um os seus melhores textos. E já li muitos.

De Romeu a 14.09.2010 às 19:05

limitar a narrar factos”


 


“Eu reparei, quando promulgou a lei...proposta da oposição”.


 


É mais um juízo de opinião que um facto. Mas mediante o interesse pode passar a ser um facto. 


 


Agora teve o senhor Presidente de aturar uma carta...sobre si” 


 


A carta teve tanto de natural que, do PS, se apressaram a mostrar o desconhecimento pela mesma.


 


“…e até de obstruir deliberadamente muitas medidas constantes do programa eleitoral sufragado pelo povo português"?”


 


O nosso regime contempla uma figura de Estado (PR) com deveres e poderes!


 


“que é como quem diz não sabe viver em democracia…”


 


A tal que não contempla poderes ao PR? Ou a actual?


 


“o senhor dirige-se directamente às pessoas..esquecendo a AR, órgão ao qual se deve dirigir”


 


Sim, de facto confirma-se que só existe a AR.


Afinal escreveu um post para dizer que não concorda com a existência do cargo de PR. Podia ter dito logo! Que maçada…

De PALAVROSSAVRVS REX a 14.09.2010 às 19:40

Minha cara Isabel, Cavaco desiludiu-me francamente. Não votarei nele. Nem em Alegre. Nem em qualquer dos candidatos: viva o Rei Dom Duarte Pio! Quanto a "obstaculizar o Governo", no computo geral, Cavaco franqueou janelas, portas, saídas de rato e baratas ao Governo o qual, já agora, não é uma entidade sacrossanta não passível de obstaculizações. A Isabel continua querida. Pelo contrário, o Governo é mais pus na purulenta chaga nacional. 

De Isabel Moreira a 15.09.2010 às 11:56

já escrevi que não votaria em alegre.

De aires bustorff a 15.09.2010 às 11:43

maravilha!!! Obrigado!!!

De AL`garvio a 15.09.2010 às 21:43


 Muito bom post.sem tirar nem pôr.

Comentar post



 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog