Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 



Vai bardamerda, Arménio! [por Carlos Galvão]

por autor convidado, em 16.10.13

Não podias ceder, Arménio, pura e simplesmente não podias ceder. "O Povo é quem mais ordena", lembras-te? Tinha chegado a altura de os enfrentarmos, de gritar bem alto "A Ponte é nossa", mas que fizeste tu? Transformaste um protesto numa excursão, já agora, também vai haver pique-nique? Os do Sul trazem as sardinhas e nós levamos o vinho?
20.000, 30.000 ou 50.000 pessoas no garrafão da Ponte, com a polícia à frente, sabes o que significava? Imaginas o impacto que tinha? Se não nos deixassem passar fazíamos o protesto ali, escrevias um discurso de 3 ou 4 horas e parávamos a ponte, tramávamos a Lusoponte, a primeira das PPP's, lembras-te? As PPP's que nos andam a sugar a vida. E se houvesse confrontos? E se morresse alguém? Era grave, mas mais grave ainda é a morte lenta a que nos condenaram, mais grave ainda são os suicídios que estão a acontecer, dois por dia, Arménio!
Não podíamos ter esta derrota Arménio! Não foste tu que saíste derrotado, fomos nós, os portugueses, os que sofrem, os que têm que pagar, tu não perdeste nada.
E agora Arménio? E quando eles decidirem proibir as manifestações no Marquês? Que vais tu fazer? Também te vais encolher para não os afrontar? E quando proibirem os ajuntamentos? E quando...
Estamos órfãos, Arménio, ainda há dias disse isto ao teu camarada Miguel Tiago, estamos órfãos, e tu deixaste-nos ainda mais órfãos.
Sabes que mais? Não mereces o trabalho que tive a escrever estas linhas, és mais um "irrevogável", vai bardamerda!

Carlos Galvão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51


1 comentário

De mario rui a 16.10.2013 às 14:09

já nada me surpreende neste país; mesmo se Arménio Carlos vier a ser escolhido, já em janeiro próximo, Secretário Geral doP S D...

Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





subscrever feeds