Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 



Legião

por Rogério Costa Pereira, em 30.09.13

No sétimo dia deus não descansou. Distribuiu o brilho pelos olhos de alguns homens e mulheres. Os outros cegaram de inveja e de ódio. E assim nasceu este inferno onde deus é o diabo. E assim nasceu este paraíso onde o diabo é deus. Vamos ser Homens?, pergunta a Luz. Mordo pela calada!, não respondem as trevas. E mesmo cegos, os homens de olhos vazios imaginam ver. O que não é, o que nunca foi. Vamos ser francos? Não, dizem sem dizer, prefiro fazer de alma grande, que a multidão sou eu. E assim é, e assim foi, e assim será. [aplausos e vaias] E os que vêem são expulsos por ousarem ser Homens. Expulsos. Da terra onde é proibido ver. Proibido Ser.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:11


O "eleitorado do PC"

por rui david, em 30.09.13

As pessoas falam por vezes do "eleitorado dos partidos" como se o eleitorado de um qualquer partido fosse uma propriedade desse partido.
O caso mais conhecido é o do "eleitorado do PC" a quem alguns se referem como um rebanho de zombies acomodado num curral, de onde sairia nos dias de eleições para seguir para as mesas eleitorais colocar o voto. Cada zombie teria algures na testa uma porta onde à saída do curral seria introduzido um cartão contendo um chip onde estariam encriptadas as instruções (previsíveis) sobre como votar.
Tendo o PC obtido nestas eleições uma votação que lhe permitiu recuperar uma boa parte da influência que deteve no seu "território ancestral", logo alguns referiram que o PC recuperou o "seu eleitorado", sem explicar como o perdeu se era seu.
O que se passa é que este eleitorado que deu agora votos ao PC é um novo eleitorado, bastante diferente do que votava PC há vinte ou trinta anos atrás. 
O que é evidente é que a mensagem do PC passou a fazer sentido para uma nova geração de eleitores, algo que se julgava improvável e que será um dos aspectos que mais expectativa trarão para a evolução da situação política no país nos próximos meses.
O facto de este fenómeno se verificar na área tradicional de influência do PC e não noutra, apesar das grandes alterações que se verificaram naquela região e em todo o país e por muito que se refira a presença de uma estrutura organizativa forte e o facto de o crescimento não extravasar limites estabelecidos desde há décadas, pese o momento político excepcional que vivemos, serão certamente bom motivo de investigação para os cientistas sociais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16


30 de Setembro: dia mundial da blasfémia

por Luís Grave Rodrigues, em 30.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:15


für zwischendurch !3!

por Celia Correia, em 30.09.13


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52


Uma lição ao país

por Rogério Costa Pereira, em 29.09.13

Entretanto, no Funchal: PS-BE-PND-MPT-PTP-PAN unem-se e derrotam o PSD. A CDU? A CDU é a CDU, pá. Não se mistura, essa espécie de elite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52


Portugal encarcerado

por Rogério Costa Pereira, em 29.09.13

O povo grita Isaltino. Eis Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:32


a legitimidade dos sem pudor

por rui david, em 29.09.13

Bom. Peço desculpa por alguns excessos de linguagem. São fruto de alguma frustração por saber que isto é um momento passageiro de alívio quando nada do essencial vai mudar. Mas é que tenho passado, temos passado, eu e tanta gente, tantos meses a ouvir barbaridades e a sofrer com mínima capacidade de resposta, a arrogância de um grupelho de facínoras que conquistou o poder absoluto em Portugal, que só um santo e nem todos os santos, poderia aguentar tudo isto e manter uma suposta fleugma supostamente britânica no momento em que essa gente é forçada a ver escarrapachada nos quadros de resultados eleitorais a legitimidade de que se arrogam sem qualquer pudor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23


Três coisas acerca das eleições

por Rogério Costa Pereira, em 29.09.13

  • "Já vi funerais mais animados do que esta noite para o PSD", José Sócrates.

  • Em termos partidários, só o PCP-PEV pode dizer que venceu. Todos os outros partidos perderam. A maior derrota foi a do Bloco Central e da sua muleta, o partido do irrevogável. O Bloco não existe termos autárquicos e alguns dos candidatos não chegam a alcançar a mediocridade.

  • O Isaltino ganhou em Oeiras. Uma Câmara governada em directo do cárcere [lamentável, verdadeiramente vergonhoso].

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02


Hoje é dia de festa

por Licínio Nunes, em 29.09.13
Em última análise, existem apenas dois tipos de sociedades, umas podem ser designadas por fechadas e as outras por abertas. [...] O drama das sociedades abertas, é que têm que permitir a actuação dos seus inimigos.
Karl Popper in A Sociedade Aberta e Os Seus Inimigos


A festa da Democracia, com toda a sua majestade, e eu festejo-a como posso. Festejo-a no seio dum Povo rude e alienado, que dificilmente justificará a maiúscula, mas que é o meu e que me faz, também, aquilo que eu sou.

Celebro a festa da Democracia numa condição de ocupação. Estrangeira como só a ocupação consegue ser, protagonizada por um von Colditz solicito e seboso, que assegura aos seus senhores que sim, Belém já está a arder, no fogo lento da miséria sem amanhã nem esperança, com lugar reservado apenas para os membros do seu arco. Que me exclue, mas também me liberta da obrigação de respeitar as consequências das péssimas escolhas dos meus concidadãos.

Festejo com um nó na garganta, firmemente decidido a afirmar que o futuro não pertence à corja de patifes designados por ministros-e-secretários-de-estado-de-cavaco-silva, assim como não pertence ao fedelho ranhoso que conseguiu começar a trabalhar mais tarde até do que os filhinhos do sr. Kadafhi. Nem a este nem àquela víbora peçonhenta, cujo apelido me incomoda, e que prova como a verdadeira miséria desafia a gravidade e sobe, sempre; pelo menos até ao Largo do Caldas.

É dia de festa. Seja lá qual for a decisão colectiva do meu Povo rude, hoje senti ou recordei um cheirinho de alecrim. Gostei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37

Reflexão (psicologica) - pensar sobre um tema

Reflexão (física) - fenômeno que corresponde à mudança de direção ou sentido de propagação física

Reflexão (matemática) - transformação geométrica

Reflexão (programação) - capacidade de um programa de observar ou modificar a sua estrutura

Reflexão difusa - reflexão em que as ondas cursam sentidos diferentes após a reflexão

Reflexão especular - reflexão em que as ondas cursam sentidos iguais após a reflexão

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:12


Dia de reflexão

por Celia Correia, em 28.09.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:29


Re-flexões #5

por Rogério Costa Pereira, em 28.09.13

Piropos tipo-trolha em véspera de eleições [com o patrocínio do Bloco de Esquerda]|
"ó boa, reflectia-te toda!"


Piropos tipo-trolha em dia de eleições [com o patrocínio do Bloco de Esquerda]
"ó boa, escrutinava-te toda!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25


Re-flexões #4

por Rogério Costa Pereira, em 28.09.13

Não, não se preocupem. Prometo que não vou fazer um post intitulado "re-abdominais". Isso já seria nonsense. E nesse campo não entro. Não num dia assim tão especial. E por aqui me fico, restam-me pouco mais de três horas para tentar ver a luz. Vou encher mais vinte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53


Re-flexões #3

por Rogério Costa Pereira, em 28.09.13

Fiz agora 20 re-flexões seguidas. Estou aqui que nem posso. Parar antes da meia-noite é uma contraordenação grave ou muito grave? Não posso de forma nenhuma arriscar uma inibição reflexiva. Como sou reincidente, temo o pior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:28


Re-flexões #2

por Rogério Costa Pereira, em 28.09.13

Raio do dia, que nunca mais acaba. Estou farto de reflectir. Amanhã, a que horas se começa a irreflectir, mesmo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:20


Re-flexões #1

por Rogério Costa Pereira, em 28.09.13

Há pouco parei o carro de repente no meio da auto-estrada e ia sendo multado. Valeu o "estado de excepção" deste excepcional dia. O sô guarda, depois de ver o resultado do meu sopro no balão do reflectómetro, concedeu que não se podia conduzir e reflectir ao mesmo tempo. E parei porque estava quase, quase a tomar uma decisão acerca do que ia ser o jantar. No meio da confusão, decidi o que ia ser o jantar de 29 de Novembro de 2015. Quanto ao de hoje, são as horas que são e nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:12


für zwischendurch !2!

por Celia Correia, em 28.09.13

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:44

De não ter "amigos!" Ou da profunda caricatura que as pessoas fazem, de si mesmas? Não só se desenham como se (des) escrevem. Devia dar-me por feliz! Levantar as mãos para o céu e dar graças por alguém lá em cima (se revelar mesmo bom nisto de gerir a malta cá em baixo) e me afastar e tirar, todos os empecilhos do caminho! Para que raios preciso eu de aduladores? Um séquito de varejeiras a cheirar-me a carne (ainda fresca?). Pois, não sei.

Provavelmente seria a TPM, se soubesse ainda o que essa coisa quer dizer? Não, sei! E mais uma vez o outro lá em cima é um tipo mesmo fixe, que me levou as "iniciais" bem cedo! Por consequência, estou até "nisso," à "vontadinha!" Será da estupidez que, a certa altura, ataca todo o ser humano e o seguir o "catecismo" à letra, praticando o: "Quanto mais me bates mais gosto de ti." Ou : "Deixa-me estar caladinha, fazer tudo certinho, que mesmo que me mijem e... Em cima, tenho "amigos!" Não. Eu sou pelo "Mais vale só..."

Amigos? Uma raça como a maior dos mamíferos e não só, em extinção. Só que neste caso, eu apelaria para que não houvesse hipótese de clonar certa gente. Dá-me uma imensa vontade de rir, sempre que "deito mão" da leitura (escrita) das declarações da maioria das caricaturas.

E re(animá-los) já não era a mesma coisa!

Maria Fátima Soares

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:57


für zwischendurch !1!

por Celia Correia, em 28.09.13
Yep, das bin ich {#emotions_dlg.tongue} (google it) 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:06


Eu e o Voto

por Rogério Costa Pereira, em 27.09.13

Têm-me perguntado em quem vou votar no Domingo. A resposta raramente agrada às pessoas. Não voto, porque isso implicaria contribuir para uma das válvulas de escape deste arremedo de Democracia em que vivemos. Toda a regra comporta excepções, porém. Se eu vivesse num concelho cuja sobrevivência dependesse destas eleições, teria de abdicar de um Princípio em favor de outro. Não é o caso do Fundão, onde vivo. O destino do Fundão depende mais de quem seja eleito na Covilhã do que da óbvia reeleição do actual presidente (apenas disse que é óbvia, notem bem; sobre ela não direi mais palavra). Se vivesse na Covilhã, então? Se vivesse na Covilhã seria caso para abrir a tal excepção e às tantas daria por mim a votar no homem que o Paulo Fernandes apoia. Também ele percebeu que só há Fundão se houver Covilhã. E o Bloco? Na Covilhã é um assunto que apenas me faz sorrir, embora com algum enfado. E o PC? Como disse, falo dum concelho cuja sobrevivência depende destas eleições. O PC talvez pense o mesmo mas conclui diverso. E assim seria, se eu votasse. Votaria num Homem; não num homem montado no aparelho dum partido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

Pág. 1/4



 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





subscrever feeds