Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A pegada não morreu; apenas deslocámos a maior parte das nossas pegadas para o facebook. Enorme pecado, bem sabemos; mas por estes instantes, em que o tempo não abunda, é mais fácil interagir e publicar ali. Esta nossa casa não desaparece; será sempre a referência principal e o lugar das pegadas mais profundas. No entretanto, e quando não nos virem por aqui, é porque estamos aqui:pegadabook. Cliquem no link (não é necessário ter facebook para ler, apenas para comentar) e/ou façam like acima. A todos os leitores e ao sapo, que nunca nos falhou, pedimos desculpa. É coisa de momentos; a pegada será sempre aqui. Aqui é a regra, este anúncio não revela mais do que uma excepção. Já agora, e também no facebook, mas numa onda diferente -- e em que todos os leitores podem ser autores --, visitem o ouvir & falar.

 

 


HOJE, dia 31 de Março, pelas 21 horas, na Praça do Município do Fundão“I Tertúlia pela Democracia e Cidadania” (caso as condições climatéricas não o permitam, o evento decorrerá no Casino Fundanense, sito na mesma Praça).

 

 

No âmbito do Ciclo de tertúlias "OUVIR E FALAR", organizado pelo blogue Pegada (http://pegada.blogs.sapo.pt/), vai ter lugar, HOJE, dia 31 de Março, pelas 21 horas, na Praça do Município do Fundão, a “I Tertúlia pela Democracia e Cidadania” (caso as condições climatéricas não o permitam, o evento decorrerá no Casino Fundanense, sito na mesma Praça).

OUVIR E FALAR.

Aberta a toda a população, a Tertúlia terá como temas de discussão e reflexão a Democracia, a Liberdade e a Cidadania. A ideia é tão simples que dá ares de complicada. Como todas as pedradas no charco, primeiro estranha-se, depois entranha-se. As regras são tão singelas que podem passar por inexistentes. Resumem-se ao nome do evento "OUVIR E FALAR". Pela DEMOCRACIA, LIBERDADE e CIDADANIA.

Passar das conversas de café para uma, espera-se, grande conversa de RUA. Um grupo de amigos (e de amigos de amigos) que se reúne, numa Praça, em várias Praças, para conversar. Sobre o que nos atenta. Sobre o que não mata mas mói. Pisa, mastiga, importuna, cansa. E − também os ditos se renovam − mata!

Não temos partido, mas tomamos partido.

A primeira Praça a receber-nos será, pois, no Fundão. Seremos dez, seremos cem, seremos duzentos. Pouco importa. Acima de tudo, seremos.

Estamos indignados, mas não somos indignados. 

Em suma, e tudo se resume ao dito no início. OUVIR E FALAR.

Platão certificou que “o preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior”. Hoje mais que nunca estas palavras gritam de significado.

Sem pieguices.

OUVIR E FALAR.

Contactos

Pegada: www.pegada.blogs.sapo.pt

Mail: pegada2011@gmail.com

Grupo no facebook: http://www.facebook.com/groups/ciclodetertulias/

Evento no facebook: http://tinyurl.com/ciclodetertulias

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

No âmbito do Ciclo de tertúlias "OUVIR E FALAR", organizado pelo blogue Pegada (http://pegada.blogs.sapo.pt/), vai ter lugar, AMANHÃdia 31 de Março, pelas 21 horas, na Praça do Município do Fundão, a “I Tertúlia pela Democracia e Cidadania” (caso as condições climatéricas não o permitam, o evento decorrerá no Casino Fundanense, sito na mesma Praça).

OUVIR E FALAR.

Aberta a toda a população, a Tertúlia terá como temas de discussão e reflexão a Democracia, a Liberdade e a Cidadania. A ideia é tão simples que dá ares de complicada. Como todas as pedradas no charco, primeiro estranha-se, depois entranha-se. As regras são tão singelas que podem passar por inexistentes. Resumem-se ao nome do evento "OUVIR E FALAR". Pela DEMOCRACIA, LIBERDADE e CIDADANIA.

Passar das conversas de café para uma, espera-se, grande conversa de RUA. Um grupo de amigos (e de amigos de amigos) que se reúne, numa Praça, em várias Praças, para conversar. Sobre o que nos atenta. Sobre o que não mata mas mói. Pisa, mastiga, importuna, cansa. E − também os ditos se renovam − mata!

Não temos partido, mas tomamos partido.

A primeira Praça a receber-nos será, pois, no Fundão. Seremos dez, seremos cem, seremos duzentos. Pouco importa. Acima de tudo, seremos.

Estamos indignados, mas não somos indignados. 

Em suma, e tudo se resume ao dito no início. OUVIR E FALAR.

Platão certificou que “o preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior”. Hoje mais que nunca estas palavras gritam de significado.

Sem pieguices.

OUVIR E FALAR.

Contactos

Pegada: www.pegada.blogs.sapo.pt

Mail: pegada2011@gmail.com

Grupo no facebook: http://www.facebook.com/groups/ciclodetertulias/

Evento no facebook: http://tinyurl.com/ciclodetertulias

 

ADENDA: Até que termine a TRANSMISSÃO ONLINE da Tertúlia, a pegada assume este formato de um só post na página principal -- cada novo post substituirá o anterior --, até que amanhã, pelas 17 horas, restará o post com o canal onde poderá ser vista a referida transmissão (esta servirá apenas para aqueles que, verdadeiramente, não possam comparecer, não para os que se deixem atentar pelo bicho da preguiça. OUVIR e FALAR faz-se, preferencialmente, olhos-nos-olhos).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Joaquim Pessoa :

Meu coração não está nas largas avenidas
nem repousa à tarde, para lá do rio.
Nada acontece. Nada. Nem, ao menos, tu
virás despentear os meus cabelos.

Nem, ao menos, tu, neste tempo de angústia
vens dizer o meu nome ou cobrir-me de beijos.
Ah, meu coração não está nas largas avenidas
nem repousa à tarde, para lá do rio.

A cidade enlouquece os meus olhos de pássaro.
Eu recuso as palavras. Sei o nome da chuva.
Quero amar-te, sim. Mas tu hoje não voltas.
Tu não virás, nunca mais, ó minha amiga.

Nada acontece. Nada. E eu procuro-te
por dentro da noite, com mãos de surpresa.
Meu coração não está nas largas avenidas
nem repousa à tarde, para lá do rio.

E tu, longe, longe. Onde estás meu amor,
que não vens despentear os meus cabelos?
Eu quero amar-te. Mas tu hoje não voltas.
Tu não virás, nunca mais, ó minha amiga.

Joaquim Pessoa, in 'Canções de Ex-Cravo e Malviver'
Tema(s): Amor  Ler outros poemas de Joaquim Pessoa 
         
Partilhar10      

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:00


Fundão, 31 de Março de 2012

por Rogério Costa Pereira, em 31.03.12
IMG-20120331-00001.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:28

No dia 31 de Março de 1732 nasceu em Rohrau, uma aldeia do sul da Áustria, o compositor Franz Joseph Haydn. Desde muito cedo os pais de Haydn aperceberam-se dos dotes musicais do filho e, compreendendo que se ficasse em Rohrau não poderia desenvolver-se no mundo da música, deixaram-no ir viver com Johann Franck, mestre de capela em Hainburg. Tinha seis anos de idade e nunca mais voltou a viver com os pais.
A vida na casa de Franck não foi fácil. Passou fome e humilhações, mas aprendeu a tocar cravo e violino e, como tinha uma bela voz infantil, começou a cantar na secção de soprano no coro da igreja. Em 1740, Georg von Reutter, director de música na catedral vienense de Santo Estêvão, impressionou-se com a musicalidade de Haydn e levou-o para Viena, onde trabalhou durante os nove anos seguintes como cantor.
Em 1749, com 18 anos, deixou de ter voz para cantar e foi expulso. Sem trabalho e na pobreza, chegando mesmo a dormir na rua, foi lançado na boémia vienense, como músico ambulante. Durante este período, que durou cerca de dez anos, Haydn acabou por penetrar nos meios intelectuais e desenvolveu várias actividades, entre as quais, a de secretário do então famoso compositor italiano Nicola Porpora, com quem acabou por aprender os fundamentos de composição.
Por volta de 1781, conheceu e estabeleceu uma sólida amizade com Wolfgang Amadeus Mozart. Haydn, que era 24 anos mais velho que Mozart, considerava-o um génio e, por sua vez, Mozart venerava Haydn como modelo e mestre e chamava-lhe “papá”, “guia” e “melhor amigo”.
Durante grande parte do séc. XIX e da 1ª metade do séc. XX, houve a ideia de que Haydn teria sido pouco mais que um percursor de Mozart e Beethoven. Tocavam-se algumas das suas sinfonias (mais de cem), quartetos de cordas, sonatas para piano e outras obras, mas ignorava-se a maior parte da sua música. Mas hoje é unanimemente reconhecida toda a sua imensa originalidade e a influência que exerceu nos músicos da posteridade.
A partir de 1802, Haydn começa a dar sinais de debilidade física e fica impossibilitado de compor. Veio a falecer na sua casa, em Viena, no dia 31 de Maio de 1809, durante um violento bombardeamento, na véspera da tomada de Viena pelo exército de Napoleão.


1º andamento do Concerto para trompete e orquestra, de Haydn
Orquestra Filarmónica de Munique
Trompete: Maurice André

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:01

No âmbito do Ciclo de tertúlias "OUVIR E FALAR", organizado pelo blogue Pegada (http://pegada.blogs.sapo.pt/), vai ter lugar, AMANHÃdia 31 de Março, pelas 21 horas, na Praça do Município do Fundão, a “I Tertúlia pela Democracia e Cidadania” (caso as condições climatéricas não o permitam, o evento decorrerá no Casino Fundanense, sito na mesma Praça).

OUVIR E FALAR.

Aberta a toda a população, a Tertúlia terá como temas de discussão e reflexão a Democracia, a Liberdade e a Cidadania. A ideia é tão simples que dá ares de complicada. Como todas as pedradas no charco, primeiro estranha-se, depois entranha-se. As regras são tão singelas que podem passar por inexistentes. Resumem-se ao nome do evento "OUVIR E FALAR". Pela DEMOCRACIA, LIBERDADE e CIDADANIA.

Passar das conversas de café para uma, espera-se, grande conversa de RUA. Um grupo de amigos (e de amigos de amigos) que se reúne, numa Praça, em várias Praças, para conversar. Sobre o que nos atenta. Sobre o que não mata mas mói. Pisa, mastiga, importuna, cansa. E − também os ditos se renovam − mata!

Não temos partido, mas tomamos partido.

A primeira Praça a receber-nos será, pois, no Fundão. Seremos dez, seremos cem, seremos duzentos. Pouco importa. Acima de tudo, seremos.

Estamos indignados, mas não somos indignados. 

Em suma, e tudo se resume ao dito no início. OUVIR E FALAR.

Platão certificou que “o preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior”. Hoje mais que nunca estas palavras gritam de significado.

Sem pieguices.

OUVIR E FALAR.

Contactos

Pegada: www.pegada.blogs.sapo.pt

Mail: pegada2011@gmail.com

Grupo no facebook: http://www.facebook.com/groups/ciclodetertulias/

Evento no facebook: http://tinyurl.com/ciclodetertulias

 

ADENDA: Até que termine a TRANSMISSÃO ONLINE da Tertúlia, a pegada assume este formato de um só post na página principal -- cada novo post substituirá o anterior --, até que amanhã, pelas 17 horas, restará o post com o canal onde poderá ser vista a referida transmissão (esta servirá apenas para aqueles que, verdadeiramente, não possam comparecer, não para os que se deixem atentar pelo bicho da preguiça. OUVIR e FALAR faz-se, preferencialmente, olhos-nos-olhos).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00

A Presidente Dilma afirmou que o Irão tem o direito de desenvolver o nuclear para fins pacíficos!A crise nos países muçulmanos virou tema do discurso da presidenta Dilma Rousseff nesta quinta-feira, no encerramento da 4ª Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em Nova Delhi, na Índia. Dilma defendeu a busca pela paz na Palestina e na Síria e o direito de o Irã desenvolver seu programa nuclear, desde que com fins pacíficos. A presidenta defendeu a ampliação do Conselho de Segurança das Nações Unidas, formado por 15 países, dos quais apenas cinco têm assento permanente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00

Millôr contra os homens cinzentos

por Miguel Cardoso, em 30.03.12

 

 

Algumas (ir)reflexões de Millôr Fernandes (n. em 1923 ou 1924, fisicamente ausente desde o  passado dia 27 de Março, brasileiro, humorista, poeta, dramaturgo, jornalista, escritor e tudo o mais), das muitas com que anos a fio foi brindando e abalando os políticos no seu poleiro. Pertinentes aqui e em qualquer lugar, hoje e sempre, podiam ser outras, foram estas, para usar e abusar:

 

“Os homens não são iguais, são apenas feitos da mesma maneira.”

 

“Não se esqueça de que, quando você mistura um litro de leite bom com um litro de leite ruim, o resultado são dois litros de leite ruim.”

 

“É melhor calar a boca e passar por imbecil do que falar e acabar com as dúvidas.”

 

“Toda a lei é boa desde que seja usada legalmente.”

 

“Estranha é a química do corpo humano: você põe uma coroa na cabeça de um homem e ele fica logo com o rei na barriga.”

 

“Um ministro prevenido nunca vale por dois.”

 

“Político é um sujeito que consegue não dizer nada sem deixar nada de ser dito.”

 

“Democracia é um sistema em que as autoridades não se importam com o que você diz, desde que tenham os meios de impedir que você o faça.”

 

“O dinheiro não é só facilmente dobrável, como dobra facilmente qualquer um.”

 

“E como dizia, melancolicamente, um burocrata para outro: ‘Pois é, meu caro, a vida é assim mesmo, hoje estamos aqui e amanhã também.”

 

“Chato é um sujeito que faz a você uma pergunta, ele mesmo responde e logo começa a provar que você está redondamente enganado.”

 

“Aquele político roubava, sim. Mas só em legítima defesa!”

 

“Chama-se político coerente aquele que, tendo-se vendido uma vez, permanece fiel aos seus princípios e se vende o resto da vida.”

 

“Chama-se entrevista política o acto de falar naquilo que se devia estar fazendo.”

 

“Chama-se celebridade um débil mental que foi à televisão.”

 

“No seu sono profundo o deputado sonhou que estava na Câmara ouvindo um discurso. E, quando acordou, estava.”

 

“Quando um político grita que outro político engana o povo, você preste atenção; é impossível ele ocultar completamente um leve traço de inveja.”

 

“Certas pessoas jamais nos abandonam... aí é que está o mal.”

 

Porque o humor sempre serviu de arma contra os monstros!

 

imagem

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 19:02

“Senhor perdoai-lhes porque ele não sabem o que fazem..” Lucas 23.34 – a Bíblia Sagrada

 

À primeira vista, quando lemos num artigo da imprensa estrangeira que finalmente Portugal tem um “artigo de exportação” actualmente muito apreciado lá fora, para muitos é motivo para nova esperança. Todavia quando, à segundo vista, ficamos a saber que este “artigo de exportação”* se refere aos jovens qualificados deste país, para muitos é motivo de indignação. E com razão!

De facto é um absurdo: por um lado empresta-se 78.000 M€ para Portugal poder saír do atoleiro, sabendo que com esse dinheiro apenas se compra tempo e que tudo fica sem efeito se esse tempo não for aproveitado sobretudo para orientar o país para fora. Por outro lado a continuação do errado comportamento estratégico da UE no seu todo, tem como consequência que Portugal perca uma boa parte dos seus jovens, ou seja, o bem mais valioso que um país pode ter. Assim a UE entrou em processo de auto-digestão e de uma espiral negativa acelerada e resta saber o que será quando também a Alemanha chegar ao fim da linha. Reitero: toda essa evolução de modo algum foi planeado mas sim causado pela mera estupidez – foi-se reagindo em vez de agindo.

P.S. Esse “Senhor perdoai-lhes” não se dirige aos jovens portugueses (e outros) que por falta de perspectivas económicas são forçados a abandonar o seu país, mas sim aos políticos em Bruxelas e nas 27 capitais da UE que continuam a não compreender o que estão a fazer.

* Young Portuguese workers are currently the most sought-after export from their crisis-ridden country.

     SPIEGEL ONLINE, 03/28/2012

Hunt for Skilled Labor: Germany Woos Portugal's Lost Generation

The crisis-hit nations of southern Europe have one booming industry left

-- their skilled workers are in high demand in Germany, which has a chronic shortage of qualified labor. German employers in search of nurses and engineers have launched a recruitment drive in Portugal, where over a third of young people are unemployed.  

By Christoph Pauly

You can download the complete article over the Internet at the following

URL:

http://www.spiegel.de/international/europe/0,1518,824089,00.html

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00


Tertúlia -- making of #1

por Rogério Costa Pereira, em 30.03.12
Capture-20120330-51348.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:32


"Afinidades" políticas cheira a fascismo

por Luis Moreira, em 30.03.12

Se isto é verdade então há que apresentar uma queixa nas autoridades competentes e por a andar sua excelência o praticante pidesco. Em Portugal há uma perigosa tendência "para ir além" do que a liberdade permite. Há quem se dê muito mal com a opinião dos outros que invente tudo e mais alguma coisa para calar as vozes que não lhe agradam. Em democracia não é assim. Temos todos o direito de pensarmos e expressarmos livremente .

Quem não gosta deve abandonar o barco, a esmagadora maioria do povo português quer viver em democracia e no estado de direito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00


Chuva política !

por Luis Moreira, em 30.03.12

A chuva está aí trazendo esperança e vida. Por uns dias vai estender-se a todo o país . Hoje já abençoa Lisboa, Santarém, Alentejo e Algarve. Amanhã e nos dias seguintes estende-se ao Norte sequioso.

Politicamente vamos ter o governo dizer que "Deus é PSD" e a ministra Cristas convencer-nos que foi a sua fé que trouxe a chuva. A oposição dirá que o governo não tem mérito nenhum, a chuva cai da mesma forma que as taxas de juro. Nada a ver com confiança e credibilidade.

Entretanto, o que também veio com a chuva foi a venda do BPN. Custou-nos oito mil milhões vamos vender por 40 milhões, grande negócio. Podia ter sido incorporado na CGD ? Poder, podia mas não era a mesma coisa. Com Angola, destino de muitos portugueses e de empresas e exportações, reforçar o BIC para apoiar essa relação comercial e empresarial é capaz de ser bem vista. Do mal o menos?

Na bancada do PS estala a discórdia, há gente que ainda tem coluna vertebral e vai dizer não a muitas das propostas do governo muito principalmente nas leis laborais. A chuva tem esta capacidade de lavar, clarificar, retomar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:00

Fund%3Fo-2012033.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20

Depois seguimos aos tropeções por aí adiante, a modos que ao deus-dará, e, quando chegamos ao fim, condicionamo-lo. Mas com violência, entenda-se. Aquilo é um não-existo que até dói.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:58

Parabéns à Isabel Moreira, única deputada do PS que, seguindo a sua consciência, furou a disciplina de voto. Quanto às famosas declarações de voto, não passam de atestados de cobardia assinados pelos próprios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

chocalhos-20110917-00175.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:57


Portugal no fio da navalha

por Luis Moreira, em 30.03.12

Os índices avançados da Primavera publicados pelo Banco de Portugal vêm colocar "rochas" na engrenagem. O PIB cai mais que o previsto e o desemprego vai crescer com mais 160 000 desempregados. Mas na esfera financeira há boas notícias. Os juros caíram imenso para ao nível de Setembro de 2008 permitindo que Estados e empresas se financiem a custos comportáveis. É, assim, natural que os investimentos antecipem e que a economia cresça mais cedo que o esperado. Julgo que é isto que Passos Coelho deixou "en passant" na sua entrevista na TVI.

O que nos trará os índices referentes ao Verão daqui a dois meses?

Entretanto na Alemanha o desemprego caiu para o nível mais baixo há muito tempo registado ( 6%  ) e a sua economia mantém-se em crescimento. Nos Estados Unidos a economia já está a criar emprego o mesmo se passando nas grandes economias para onde exportamos. Será que o motor da nossa economia ( as exportações) se vai manter em pleno?

Se é verdade que não temos Primavera, o Verão ainda está debaixo de fortes condicionantes, sendo que um pequeno sopro pode empurrar o país para um qualquer dos lados. Uma recuperação à vista com resultados positivos na economia e no desemprego ou a entrada numa espiral recessiva de que levaremos anos para nos libertarmos em cima de um cortejo de miséria.

A Srª Merkel reafirmou o seu compromisso da Grécia não sair do euro e apronta-se para um terceiro resgate se for necessário e a Irlanda regressa aos mercados já no próximo mês. Portugal não tem tido dificuldade em colocar os seus títulos. Espanha treme debaixo de notícias cirúrgicas mas não cai.

Os dados estão lançados!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00


Mulheres, essa estranha "raça"

por Ariel, em 30.03.12

 

 

 Não é novidade que as mulheres precisam de trabalhar mais que os homens para provar que são capazes, que sentem a pressão constante de nunca cometer um erro e de provar continuamente o seu valor à organização. As mulheres raramente sentem que os seus lugares estão seguros e têm medo de descansar sobre os louros.

 novidade deste artigo é dizer que são estas caracteristicas que fazem mexer as organizações e que é precisamente o "sentar-se sobre os louros" que conduz a vícios e à decadência de muitas empresas.

 Já contaram quantos gestores públicos de topo em Portugal são mulheres?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44


Pintores e Quadros famosos - Maluda - Monsaraz

por Luis Moreira, em 30.03.12
                                                                                             Monsaraz

"Os quadros de Maluda são um hino, um louvor à vida, ou seja à construção do abrigo humano". Maria Helena Vieira da Silva

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00


Se a CIA diz...

por Luis Moreira, em 30.03.12

A CIA em relatório diz que a Associação dos Oficiais das Forças Armadas é um dos principais grupos de pressão política em Portugal em conjunto com os Sindicatos.

Se bem se lembram o Presidente desta associação assinou "uma carta aberta ao ministro das Forças Armadas" em que se insurgia contra um discurso do ministro do que resultou, devido à sua dureza, numa intervenção apaziguadora do General Loureiro dos Santos.

Esta polémica não prestigia as Forças Armadas porque é muito difícil não entrar no jogo político e não evidenciar preferências, aliás evidentes, nas cartas abertas conhecidas. Agora aparecem estas notícias que, obviamente, vêm enfraquecer a posição independente da Associação .

Às Forças Armadas o que é das Forças Armadas é o mais prudente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:00

Pág. 1/25



 

 

 

 

 

 

 

Autores

Alexandre Santos facebook LM

Ana Bento facebook Ana Bento

António Leal Salvado facebook LM

Quadratim

Célia Correia facebook Célia Correia
Filipe Figueiredo facebook Filipe Figueiredo
Francisco Clamote facebook FC

Terra dos Espantos

Hélder Prior facebook Hélder Prior

Herculano Oliveira facebook Herculano Oliveira

João de Sousa facebook João de Sousa

Ergo Res Sunt

João Moreira de Sá facebook JMStwitter Arcebisbo

Arcebispo de Cantuária

Micro Cuts

Lu Pelejão Eusébio facebook Lu Pelejão Eusébio

Luis Grave Rodrigues facebook LM twitter LGR

Random Precision

Diário de uns Ateus

Licínio Nunes facebook Licínio Nunes

Manuel Tavares facebook Manuel Tavares

Maria Helena Pinto facebook Maria Helena Pinto

Maria Suzete Salvado facebook MSS

robe de soir

Pedro Figueiredo facebook Pedro Figueiredo

Rogério da Costa Pereira facebook LM twitter RCP

O homem-garnisé...

cadáveres esquisitos

rui david facebook LM twitter rui david

Bidão Vil

itálicos

Arquivo

 

Adriano Pacheco

Ana Paula Fitas

António Filipe

Ariel

besugo

Catarina Gavinhos

Cristina Vaz

Fátima Freitas

Fernando André Silva

Isabel Moreira

Isabel Coelho

João Mendes

João Simões

lucy pepper

Luís Moreira

Luiz Antunes

Miguel Cardoso

Maria do Sol

Maria Duarte

Maria Mulher

Nuno Fernandes

Rolf Dahmer

Sofia Videira

Xavier Canavilhas


página facebook da pegadatwitter da pegadaemail da pegada



Comentários recentes

  • caronjoel

    Olá Coloquei à disposição de qualquer específico ...

  • caronjoel

    Oferece empréstimos de dinheiro variando de 5000 a...

  • Domingos Ferrari

    Eu tenho o meu cartão de ATM já programado e em br...

  • Renata

    Oi tenho batata doce dá amarela pra vender por fav...

  • Sr. Ramzan

    Olá cada um estou aqui para compartilhar com vocês...

  • Débora Dias

    Recebi um empréstimo de um credores excepcionais, ...

  • Teresa Afonso

    Fiz uma descoberta que gostaria de compartilhar co...

  • Mr.Peter Kelly

    What are your financial needs?Do you need a busine...

  • HSCB

    Do you need Financial Assistance? Do you seek fund...

  • Virginie VALOUR

    Olá, urgenteVenho por esta mensagem presente você ...


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

Pesquisar no Blog  





subscrever feeds